Accel World Vs. Sword Art Online – Análise Playstation 4

28 Setembro, 2017  Por Ricardo Nogueira
0


Nome: Accel World Vs. Sword Art Online Produtora: Bandai Namco Distribuidora: Bandai Namco Plataformas: Playstation Vita; Playstation 4 Género: JRPG, MMO; Aventura, Acção; Visual Novel Horas de Jogo: 27   Accel World Vs. Sword Art Online - Análise Playstation 4 Accel World Vs. Sword Art Online é um crossover que engloba fielmente…

Accel World Vs. Sword Art Online

Enredo - 6
Jogabilidade - 5
Estética - 5
Som - 2

4.5

Medíocre

Pontos fracos: Música em falta em várias cutscenes. Mapas grandes, confusos e vazios. Gráficos de geração anterior.

Pontos fortes: Combate divertido. Diálogo com humor. Personagens de ambas as séries em fartura.

Avaliação dos Leitores do ptAnime: Sê o primeiro!
5

Nome: Accel World Vs. Sword Art Online
Produtora: Bandai Namco
Distribuidora: Bandai Namco
Plataformas: Playstation Vita; Playstation 4
Género: JRPG, MMO; Aventura, Acção; Visual Novel
Horas de Jogo: 27

 

Accel World Vs. Sword Art Online – Análise Playstation 4

Accel World Vs. Sword Art Online é um crossover que engloba fielmente as virtudes de ambas as séries. O que seria de esperar visto que as duas séries, ambas criações de Kawahara Reki, têm bastantes semelhanças. Jogadores que usam Dual Avatars viajam 20 anos para o passado e encontram os personagens alados de Alfheim. Esta é a premissa básica de Accel World Vs. Sword Art Online! Mas será que o jogo se aguenta pelo próprio pé, ou só fãs das séries é que irão desfrutar?

 

 

Accel World Vs. Sword Art Online | Enredo

Este crossover confirma finalmente a teoria de que ambas as séries existem no mesmo universo. Claro que é preciso envolver um bocado de viagens no tempo para o Kirito interagir com a Kuroyukihime, mas isso não importa!
Confesso que comecei a jogar este título com a expetativa de que os personagens das titulares séries lutassem uns contra os outros (visto que tem VS no nome), mas não é o caso.

Ambos os lados juntam-se para derrotar um inimigo em comum, que ameaça ambos os mundos dos protagonistas. O jogo começa no servidor de Sword Art Online – desculpem – Alfheim Online, com o Haru de Accel World a perguntar-se onde está. Rapidamente mudamos para o Kirito e a Asuna, que depois de um aviso da maintenance do servidor são encorajados a fazer logout. Claro está que para haver jogo, eles ignoram o aviso e testemunham a sua filha NPC, Yui, a ser raptada por uma enigmática vilã, Persona Vabel. As suas intenções para ter fundido os dois mundos são tão misteriosas como as suas decisões de indumentária.

 

Accel World Vs. Sword Art Online Persona Vabel

“Vou a um baile de máscaras temático. O tema é 2005.”

 

Accel World Vs. Sword Art Online | Combate

Durante o jogo podemos controlar e alternar livremente entre personagens. O que quer dizer que num segundo estamos a voar com o Kirito, e no próximo estamos no chão a dar facadas supersónicas com a Kuruyukihime. Isto leva o jogador a ter em conta certos aspetos estratégicos: os personagens de SAO são ideais para inimigos aéreos, ou para as partes superiores de monstros maiores, enquanto que os Duel Avatars de Accel World são ótimos para força bruta nos inimigos térreos. Isto torna o combate em Accel World Vs. Sword Art Online variado, fast-paced e divertido! E com o acréscimo do sistema de Switch Attacks somos premiados com uma animação com estilo que os mostra a trocar de lugar, e continuamos fluidamente a luta com outro personagem.

 

Accel World Vs. Sword Art Online Switch Attack

A Kuroyukihime está com os olhos esbugalhados de terror, mas não se vê.

 

É de notar que, fora algumas exceções, dei por mim a usar maioritariamente personagens de Sword Art Online. O poder de voar dá uma vantagem em relação aos inimigos térreos: podemos facilmente afastar-nos e recuperar! Este desiquilíbrio faz com que alguns Dual Avatars fiquem negligenciados ou até mesmo esquecidos. Combinando isso com o facto de eu não conhecer Accel World tão bem como SAO, passei grande parte do jogo a ser uma fada gótica.

 

Accel World Vs. Sword Art Online Kirito

É o Kirito. A fada gótica é o Kirito.

 

Accel World Vs. Sword Art Online | Jogabilidade

Fora do combate é onde Accel World Vs. Sword Art Online perde o brilho. O grande objetivo é reunir os personagens de ambas as séries (nenhum fez logout, os rebeldes) para derrotar a Persona Vabel. O mundo é extenso, mas o sistema de mapa deixa muito a desejar. Muito do tempo do jogo, que já por si é curto para o género, foi passado perdido numa planície à procura do meu objetivo.

Para além de andar e de colecionar items, temos uma grande porção de visual novel. Bem grande. Todos-os-diálogos-são-neste-formato grande. Os personagens de ambas as séries interagem uns com uns outros em diálogos bem escritos e com humor. No entanto, não sendo grande fã de visual novels, não me apelou. Também de notar que, se o jogador não for familiar com ambas as séries e personagens, muita da magia se perde: Accel World Vs. Sword Art Online assume que sabemos tudo o que se passou nos animes.

 

Accel World Vs. Sword Art Online Haru

“Brain Burst? Tenho de ir estudar Accel World!” – Eu, 13 segundos depois do início do jogo.

 

Accel World Vs. Sword Art Online | Estética e Som

O cell shade de Accel World Vs. Sword Art Online é o que primeiro salta à vista, logo quando iniciamos o jogo. Modelos 3D que parecem mesmo desenhos de anime como nunca vi! As ilustrações das porções de visual novel são detalhadas e de alta qualidade, uma fasquia que a Bandai tem vindo a manter!

 

Accel World Vs. Sword Art Online Sprites

Ainda acho que é um crime terem transformado uma ruiva numa…azul..uiva

 

Os efeitos visuais das batalhas são também impressionantes. O desfoque de câmara quando fazemos um rush num Duel Avatar, a qualidade efémera das asas das fadas, etc. Tudo isso contribui para tornar o combate muito mais apelativo.

No entanto, os mapas e cenários são claramente datados de Playstation 3, com um bocado mais de upscale e iluminação. Por vezes, dá mesmo a impressão que certos objetos e inimigos foram reciclados do anterior Sword Art Online: Lost Song. Isto cria um contraste estranho entre a alta qualidade dos personagens com o ambiente em que se inserem, o que por vezes é berrante.

 

Accel World Vs. Sword Art Online Gráficos

“Kirito, a relva está com fraca qualidade.” “Desculpa Asuna, estou a jogar isto no pc da minha mãe.”

 

Na parte sonora, é importante referir que apenas existe a opção das vozes em Japonês. Isso não foi problema nenhum para mim, mas se preferem as dubs inglesas, não vale a pena tentar escavar nos menus.

A música em Accel World Vs. Sword Art Online não se destaca pela positiva nem pela negativa. Simplesmente está lá, exceto quando não está. Sim, algumas cutscenes simplesmente não têm música ou efeitos sonoros. O que parece uma simples glitch no início (até fui ao menu ver se tinha a música desligada) rapidamente torna claro que é assim que foi feito. Infelizmente, esta ocasional falta de banda sonora dá ao jogo um aspeto inacabado.

 

Accel World Vs. Sword Art Online | Juízo Final

Accel World Vs. Sword Art Online é de louvar pelo combate empolgante e pelo enredo que, apesar de não ser nada do outro mundo, torna-se divertido ao juntar personagens de duas séries diferentes.

No entanto, o aspeto visual de última geração, mapas grandes e confusos, e a música intermitente não justificam o valor do jogo. Se são fãs hardcore de Accel World ou de Sword Art Online, vale a pena experimentar. Se são fãs de ambos, então definitivamente experimentem. Mas se nunca viram nenhuma das séries, e se não são apologistas de visual novels, então este não é o jogo para vocês.

 

Accel World Vs. Sword Art Online Bar

E será que dá para fazer um drinking game com este jogo? Claro que sim

 

Comentários do Facebook









Também deverás gostar de




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

four × 5 =


Outras Histórias
Yama no Susume Omoide Present OVA - Vídeo Promocional O site oficial da franquia Yama no Susume (Encouragement of Climb), adaptação anime com o mesmo nome do mangaka Shiro, começou...
Partilhas