Attack on Titan 3 Episódio 38 – Opinião

“Smoke Signal”

 

A espera por Attack on Titan 3 chegou ao fim. A terceira adaptação anime do manga de Haijme Isayama estreou hoje, dia 23 de julho, nas televisões nipónicas. Uma apresentação feita em grande estilo, como aliás é característico desta obra.

 

Attack on Titan 3 Episódio 38 – O Opening

Apesar do sucesso revelado no final deste primeiro episódio (número 38 da franquia), Attack on Titan 3 até nem começou nada bem.

Primeiro, pelo opening escolhido para a série. Admito que a arte do mesmo está fantástica, como aliás se veio a verificar em todo o episódio. Ou seja, para não variar, a parte visual de Shingeki no Kyojin continua no topo dos topos.

No entanto, a música escolhida, Red Swan” – Yoshiki feat HIDE, é demasiado calma. Excessivamente pacífica para um anime cheio de ação e repleto de momentos de grande intensidade emocional. Ou será que esta calmaria toda da abertura quer dizer alguma coisa em relação ao que vem aí nos próximos episódios? Não me parece, nem mesmo este episódio dá isso a entender … no seu final.

Como ia a dizer, antes desta abordagem ao opening, a terceira série de Shingeki no Kyojin começou lenta e morrinhenta. Tal e qual como quando acordamos de manhã cheios de vontade (só que não!) para trabalhar.

 

Attack on Titan 3 Episódio 38 – Começo sonolento

Numa primeira fase, pelo isolamento dos Survey Corps, algures nas montanhas. Supervisionados por Levi, o homem obcecado pela limpeza, o grupo esteve envolto em tarefas relacionadas com a lida da casa e outras semelhantes.

 

 

Em seguida, uma sessão de treino de Eren a tentar desenvolver as habilidades de solidificação de matéria na sua forma Titã. Não correu muito bem, mas ficou bem claro o objetivo que se pretende atingir.

 

 

Por fim, o diálogo de Eren com Historia sobre a situação atual. Esta conversa também esteve longe de ser verdadeiramente interessante. Contudo, teve utilidade em dois sentidos. Serviu um pouco como recapitular dos últimos acontecimentos da segunda temporada, e mostrou algum amadurecimento por parte dos jovens recrutas que, naturalmente, estão agora mais velhos.

Por falar em velhice, o traço foi ajustado em várias personagens para condizer com essa evolução. A meu ver, o desenho de Eren é o mais óbvio neste aspeto. A sua cara mostra com clareza que ele já não é o menino de outros episódios.

 

 

Ainda sobre as três cenas anteriores, nenhuma delas foi “grande espingarda”. Porém, como viemos a constatar minutos depois, tudo isto fazia parte do plano do Wit Studio, que provou fazer a gestão deste capítulo da melhor maneira.

 

Attack on Titan 3 Episódio 38 – O plano do Wit Studio

Sensivelmente a meio do episódio, a história começou a subir de interesse. O assassínio do Padre Nick, a perseguição aos Survey Corps e a detenção de Erwin, obrigaram-nos a permanecer atentos. Especialmente nos momentos em que os Survey Corps faziam ponto da situação, de forma a não perdermos o fio da história.

A verdade é que também este nosso adorado grupo não sabe bem a posição em que se encontra. Uma dúvida que vai de encontro à antevisão feita para esta terceira temporada de Attack on Titan. Neste episódio, os Titãs não tiveram tempo de antena. Um tempo que lhes começou por ser roubado pelos membros da Military Police Brigade, depois por um grupo de criminosos sem aspeto profissional, e, finalmente, pelo tão desejado e ansiado aparecimento de Kenny The Ripper. Pelo meio, foi ainda vislumbrado o Rei Reiss e a sua comitiva mais próxima.

 

 

Attack on Titan 3 Episódio 38 – Novo rumo?!

Com base nestes últimos acontecimentos, a história parece estar a tomar um caminho nunca antes cruzado. Se antes a grande e única preocupação era o que vinha do lado de fora das Muralhas, desta vez Eren e os Survey Corps ainda nem tiveram tempo de pensar nisso.

Se é que o vão ter! Afinal de contas, este aparecimento de Kenny e do grupo que o acompanha tem tudo para não ser um ato isolado. O derradeiro momento deste primeiro episódio, que ficou em pausa até à próxima semana, revelou-se uma verdadeira injeção de adrenalina no espectador, quer pelo seu efeito surpresa, quer pela animação soberba que o acompanha. A par do aspeto visual de Shingeki no Kyojin 3, também já ficou claro que a fluidez e a animação propriamente dita das cenas mais exigentes continuam top-notch.

 

 

Attack on Titan 3 Episódio 38 – Conclusão

Com tudo isto, um início alucinante do segundo episódio parece assegurado. Um capítulo para o qual se adivinham novos desenvolvimentos no rapto dissimulado de Eren e Historia. A confirmar-se isso mesmo, os Survey Corps irão provavelmente deparar-se também com novas revelações. Que assim seja, pois também nós queremos saber mais!

Posto tudo isto que se passou, não ficaram dúvidas. A estreia de Attack on Titan 3 foi digna de compensar a espera a que estivemos sujeitos. Venha o número 39!

 


[mc4wp_form id=”61529″]

 


 

Artigos Relacionados

Uzumaki – Anime recebe Novo Teaser e atualização da produção

O Ataque das RomCom parte 01 – Cantinho do Beto

Boku no Hero Academia Temporada 5 Episódio 10 e 11 – Opinião

4 comentários

Ronie Peterson 23 Julho, 2018 - 21:41

Eu vou ser sincero, eu não gostei da pressa na adaptação. Eu não falo de comprimento [de compressão, comprimir] do material, mas de omissão. Desde o começo tem sido falado que esse arco seria um pouco mais tedioso, pois ele iria bombardear o público de informação. Mas o que fizeram nesse começo foi simplesmente tirar um monte de informação e deixar algumas que praticamente [para quem não leu o mangá] ficaram subtendidas.

Eles sacrificaram fatos que poderiam situar o público por um início climático com boa animação. Foi uma péssima ideia. Se seguir esse rumo para terminar em 25 episódios, essa temporada tem tudo para ser uma das piores da série.

Renato Sousa 23 Julho, 2018 - 23:03

Olá Ronie, obrigado pelo teu comentário antes de mais 🙂
O que disseste fez-me pensar … talvez seja melhor aguardarmos um a dois episódios para voltarmos a fazer a análise que tu fizeste. Sabes que o episódio pode ter sido feito de forma a que acabasse em grande estilo como foi o caso, para agarrar o público, e virem agora a inserir essa informação nos próximos episódios. Vamos ver 🙂

Claro que se se confirmar o que dizes será muito mau. Especialmente nesta obra tão enigmática sobre os Humanos e os Titãs, toda e qualquer informação é de valor. Além do mais, eu, pessoalmente, acho que é mais difícil para o leitor ser bombardeado com conversas muito longas entre personagens no manga (é mais aborrecido!) do que no anime onde tudo é mais rápido, pelo que se a produção optou por essa medida acho que tal não faz sentido nenhum.

LEANDRO SANTOS 31 Julho, 2018 - 19:43

bem, o episódio foi um misto de sensações.

primeiro, a música da intro é má e já explicaste o porquê.
depois e até meio do episódio não ocorreu quase nada de interessante, mas depois tudo mudou, adrenalina, informação, acção em grande estilo e uma arte que nos deixa a babar e a salivar pelo que aí vem..
contudo achei que o episódio foi algo apressado, ora estudavam a solidez do titã, ora fugiam, ora víamos o rei, ora aparecia o Kenny..
ainda assim gostei do episódio

Renato Sousa 31 Julho, 2018 - 23:44

Olá Leandro 🙂
Pois, o Ronie em cima queixou-se do mesmo, da pressa na adaptação … alguns animes não desenvolvem e outros andam a correr ahahah
Já viste o segundo episódio? é um bocadinho mais do mesmo nesse sentido, mas talvez um pouco mais esclarecedor. Creio que no primeiro eles queriam mesmo era ter tempo para apresentar o Kenny e criar impacto nos fãs 🙂
O opening foi mesmo uma desilusão. Ainda para mais com a fasquia tão elevada depois de todos os seus anteriores.

Comentar