Blue Period Episódios 10 e 11 – Opinião

Com o stress em níveis perigosos Yatora encontra no pequeno escape com Yuka as respostas necessárias para fazer o seu melhor no exame de artes.


Podes consultar AQUI todas as opiniões de Blue Period


Blue Period Episódios 10 e 11 – Opinião

 

Blue Period Episódio 10

Achei este episódio fenomenal. Existe algo de intimista e agradavelmente incomodativo nas conversas de Yatora e de Yuka que me emocionam. Mas antes dos comentários filosóficos, vale apena apreciar a viagem desta dupla curiosa à praia em pleno inverno.

Podemos dizer que, quer Yatora, quer Yuka estão a passar um mau bocado em termos de saúde mental. Yatora com as horríveis urticárias, e Yuka com as suas questões de identidade. Contudo, toda a sequência em os dois se desenham nus, com o som das ondas a ir a a voltar, é quase poético. Porque é apenas através desta “exposição física” que Yatora e Yuka se expõem psicologicamente. Pela primeira vez, eles entendem-se um ao outro nas suas fragilidades e defeitos, aceitam o que o outro realmente é. E é assim que nasce a verdadeira arte, um novo quadro de Yatora, também em tons de azul.

 

 

No entanto, a cansaço do mundo artístico não perdoa ninguém, e Yatora ignorou os evidentes sinais de stress extremo que deviam ser uma red flag para qualquer um. E mesmo sabendo que um breakdown do nosso protagonista estava para vir, não deixou de ser triste e preocupante de se ver 🙁

 

Blue Period Episódio 11

Ahh sim este breakdown do Yatora foi mesmo um big sad. O meu menino estava tão nervoso que nem os olhos conseguia abrir, e passou a primeira parte do exame a dormir, mesmo com um modelo nu á sua frente. Felizmente, os alunos têm 3 dias para fazer uma só pintura e Yatora lá se recompôs e começou a desconstruir ideias e a repensar na vida.

 

 

Mais uma vez, foi muito interessante testemunhar o processo de pensamento de Yatora. Especialmente porque este pensamento está escrito para dar a sensação que assistimos ao desenrolar de um processo natural e gradual de reflexões que está longe de ser linear, já que Yatora recua nas suas anteriores convicções com base nas perspetivas únicas de Yuka e Mori-senpai sobre a arte e sobre a vida. A conclusão a que Yatora chega é tão óbvia quando genial. O seu “verdadeiro eu”, que ele quer representar, é alguém patético que se esconde por detrás de roupas para camuflar a vergonha de ser “ele mesmo”.

Mas… como poderá Yatora representar esta ideia e, ainda assim, desenhar um nude? Mesmo estando no final do seu segundo dia de exame, Yatora tem a coragem de repensar o quadro e de optar por uma abordagem diferente, o que é algo de admirável. Mas… conseguirá ele acabar a sua obra a tempo?

 

E vocês? O que acharam Blue Period episódios 10 e 11? Comentem em baixo!

 

Artigos Relacionados

SQUID GAME – Quem é que não gosta de jogos?

Mamahaha no Tsurego ga Moto Kano Datta – Anime recebe Vídeo Promo

Sabikui Bisco Episódio 3 – Opinião