Bungou Stray Dogs Temporada 3 – Guia e Opinião episódio 1 e 2

E eis-me finalmente a escrever sobre o meu anime de máfias preferido! Quase 3 anos após a segunda temporada, Bungou Stray Dogs regressa com todo um arsenal complexo de enredo e de poderes especiais de nos deixar de cabeça perdida!

Bungou Stray Dogs é daquelas séries que precisamos de estar com tudo relativamente fresco na nossa memória para compreendermos todas as ligações entre máfias e outras organizações, com e sem poderes, envolvidas.

Pois bem, confesso que a minha memória não é algo que me orgulhe pelo que vi-me obrigada a situar-me nos acontecimentos do final da segunda temporada. Para quem quiser (se ajudar alguém let me know!), deixo em baixo os pontos que achei importantes relembrar para esta terceira temporada.

 

 

O que precisamos de saber de Bungou Stray Dogs 2 para assistir à terceira temporada:

  • Kyouka passa no teste e entra na agência. Uma vez nela ela consegue controlar os seus poderes e deixa de estar sobre o domínio da Port Máfia;
  • Hirotsu-san – Membro da Port Mafia desde o antigo líder desta – ajudou Dazai a unir Atsushi e Ryuunosuke;
  • Numa das cenas finais do último episódio da segunda temporada, Dazai desabafa com Hirotsu-san sobre o não poderem evitar uma guerra com o demónio que Dazai combateu no passado;
  • A Guild (Máfia Norte Americana) foi destruída graças a uma aliança momentânea entre a Port Mafia e a Agência de Detectives Armados;
  • No final da segunda temporada conhecemos um novo vilão: Fyodor Dostoyevsky.

 

 

Bungou Stray Dogs Temporada 3 – Primeiras Impressões

Até agora, o anime Bungou Stray Dogs segue um padrão de início e final de temporada. No final da primeira foi-nos apresentado o vilão que iria marcar a segunda temporada: Francis Scott Key Fitzgerald, líder da Guild. No final da segunda temos Fyodor Dostoyevsky que, de encontro com a conversa de Dazai com Hirotsu-san, deverá ser um cataclismo em forma de gente.

 

 

Tal como aconteceu com a segunda temporada, também esta tem início em analepse, pelas minhas contas, 7 anos antes da atualidade, quando Dazai conhece Chuuya pela primeira vez. Os acontecimentos remontam aos inícios da Port Mafia como a conhecemos, quando o atual líder, Ougai Mori assume o poder após a morte do seu antecessor.

A história gira em torno de uma entidade monstruosa, Arahabaki, cujo poder se assemelha ao do ex-líder da Port Mafia. Os rumores de que regressou dos mortos começaram a abalar a instituição e a movimentar outras organizações inimigas da Port Mafia.

Dazai foi nomeado para investigar esses acontecimentos com a ajuda do líder de um gangue rival: Chuuya.

 

 

O passado das personagens: Chuuya e Dazai

Existe coisa mais adorável que um Chuuya adolescente? Sério gente, só pelo character design e esta personalidade deliciosamente tsundere vale a pena assistir a esta terceira temporada! Todavia, cedo me apercebo que não é só rosas e comédia…

 

 

Todas as personagens possuem um lado bom e outro… não tão bom, e este início prova que essa linha manter-se-à uma vez mais.

Na minha opinião, mais que Chuuya, quem causou mais impacto nestes dois episódios foi Dazai. Conhecido por ser uma das personagens mais enigmáticas da franquia. A sua personalidade alegre, despreocupada e aparentemente irresponsável, esconde uma faceta calculista e extremamente negra. Em apenas dois episódios temos o vislumbre de algumas cenas não muito positivas em que o nosso adorado protagonista participa.

 

 

É um pouco estranho vê-lo numa faceta mais… negra, mas acaba por quebrar a barreira de personagem a duas dimensões com personalidade linear. Temporada após temporada vemos Dazai a se tornar um “humano de carne e osso”, sem artifícios, com erros, mortes, boas e más ações.

 

Bungou Stray Dogs 3rd Season – O que esperar?

Bungou Stray Dogs cativa-nos com a a sua execução e esta terceira temporada não foi exceção. Na minha opinião não teve um início tão forte quanto a segunda temporada mas sejamos justos: fica difícil ultrapassar Sakunosuke Oda! Ainda assim, continua a brilhar na forma como associa comédia e drama sem nos cansar quer de um quer do outro.

 

 

Confesso que achei o primeiro episódio um pouco estranho uma vez que foge imenso à linha temporal principal! Parece que estamos a ver as mesmas personagens visualmente mas com personalidades diferentes! O que não deixa de ser verdade dada a idade delas nesta história.

Em termos de enredo, acredito que será semelhante ao que aconteceu na prequela: uns 4 episódios a narrar os acontecimentos do passado que fazem ponte com os acontecimentos na atualidade. Dado que Dazai alerta que está a caminho um “monstro”, ser-nos presenteado um “monstro” nesta temporada faz todo o sentido… Ou mais ou menos!

Estou otimista e duvido muito que nos desiludam quer em animação quer em história. Não deixa é de ser uma série complexa e com muitos pormenores, o que acaba por não ser compatível para quem quer assistir apenas para descontrair.

 

 

Artigos Relacionados

Vivy -Fluorite Eye’s Song- | Wit Studio revela Anime Original

Dois Mundos | Yakusoku no Neverland 2ª Temporada – Ep 2

Noblesse Episódio 11 – Opinião