Chihayafuru 2 – Episódio 14

People Would Always Ask If I Was Pining for Someone

Os finalistas do torneio nacional de Karuta, competição por equipas, já são conhecidos! O jogo intenso entre os Mizusawa e as Akashi Girls conheceu finalmente o seu fim, uma partida que foi provavelmente a mais longa e emocionante que a história de Chihayafuru nos apresentou até à data.

 

Galeria de Imagens: Chihayafuru 2 – Episódio 14

 

 

Estava tudo à espera de ver a continuação do jogo das meias finais quando a produção decidiu trocar as voltas aos espetadores e presenciá-los com uma parte aborrecida. Poderia até nem ser, mas dada a impaciência de se ver o desfecho entre Mizusawa e Akashi, conter a inquietação e manter a atenção na cena era algo muito complicado. Deu, no entanto, para se ver Shinobu a brincar com as suas cartas de Karuta e a conversar com Arata sobre a competição por equipas que ainda decorria e sobre o castigo do rapaz. Entretanto, juntavam-se também a eles outros elementos da equipa pela qual Arata jogara e fora punido por isso. Estes traziam notícias sobre as meias finais que decorriam naquele momento. Wataya ficou surpreendido e, apesar de não ser muito evidente, provavelmente feliz quando soube que os Mizusawa ainda se encontravam em prova.

Só depois disto é que o episódio partiu para os derradeiros embates. À semelhança do capítulo anterior, o embate entre os Hokuou e os Fujisaki passou completamente ao lado. Mais tarde é que se ficou a saber que a equipa de Kinashi perdera por 4-1. O próprio Sudo só se apercebera desta tragédia da sua antiga equipa quando já estava 3-0, tal era a sua concentração em Chihaya, Megumu e restantes comitivas.

No que diz respeito então ao confronto principal, todos os duelos continuavam muito equilibrados e a pressão era cada vez maior nos ombros dos jogadores. No público, todos se surpreendiam com Chihaya, que era uma jogadora desconhecida e estava a dar muita luta a Ousaka. Já Hanano espantava-se com o facto de estar tanta gente a ver o jogo da sua equipa. Pouco depois disso, Nishida perdia a concentração e dava a primeira vitória às Akashi. Felizmente para os Mizusawa, não foi preciso esperar muito para que Kanade vence-se o seu duelo e coloca-se a partida empatada. Como uma rapariga na “bancada” pensou para si mesma, aquela vitória surgiu na altura perfeita, uma vez que permitiu à equipa protagonista da série recuperar a motivação para o jogo e o equilíbrio emocional.

Com o segundo finalista cada vez mais perto de ser conhecido e com Taichi a garantir logo de seguida nova vitória para os Mizusawa, Chihaya e Megumu eram cada vez mais o centro das atenções. Não apenas por serem as Àses das suas equipas e por a sua vitória dar maior força aos restantes companheiros, mas também porque as duas pareciam atuar a uma velocidade maior com o aumentar do número de cartas disputadas. Os próprios fotógrafos/admiradores loucos de Megumu nem conseguiam com vídeo ou com uma sequência de fotos captar os movimentos destas duas participantes. Para além da luta pela vitória, Chihaya conseguia no meio de um jogo daqueles torcer por si e pela sua adversária para que as duas evoluíssem ainda mais e, consequentemente, no futuro fossem capazes de fazer frente a Shinobu. Se este sonho parece estar perto de se tornar realidade, o primeiro logo se apagou, pois Ousaka levou mesmo a melhor sobre a heroína da obra.

Os olhos de todos caíam então sobre Komano que tinha em seu poder a hipótese de qualificar os Mizusawa para a final do torneio. Ou melhor, para ser realmente correto é preciso dizer que essa decisão estava mais na posse da sorte do que em outro lado qualquer. Tudo porque Tsutomu e a sua adversária tinham ambos uma carta no seu lado do campo. A que fosse lida ditaria provavelmente como vencedor aquele que a tivesse em sua posse. Uma situação que fez lembrar a final do torneio regional. Surpreendentemente, Tsutomu decidiu arriscar na sorte e quando só faltavam mesmo ler duas cartas (ausência de “cartas mortas”) arriscou tudo no ataque à carta adversária. A verdade é que a sorte favoreceu-o e os Mizusawa garantiram presença na final onde vão enfrentar a poderosa Fujisaki.

Nas Akashi Girls foi então tempo para uma despedida emocionada entre as raparigas. Megumu fez o seu último jogo por aquela equipa, mas decidiu-se a continuar no Karuta. De forma a ter mais uma recordação física das Akashi e de tudo o que as suas companheiras fizeram por ela, esta personagem até tentou recolher os cartões de memória das máquinas dos seus fãs incondicionais que se fartaram de tirar fotos do encontro. Por seu lado, os Mizusawa preparavam-se para a grande final, com Tsukuba a tentar tomar o lugar de Kanade no cinco de jogo. Já Chihaya não parava de tentar encontrar a causa que a levara à derrota no jogo anterior. Taichi indicou-lhe o caminho, quando lhe mostrou as marcas das unhas que esta tinha cravadas nas suas mãos pela força que exercera durante todo o encontro.

Já passamos o meio da história em “Chihayafuru 2”, e o que acontece é que ainda estamos na competição por equipas do torneio nacional. Por um lado é bom sinal pois a competição está muito boa e espera-se que a grande final entre Mizusawa e Fujisaki mantenha ou melhore ainda mais o nível. Serão os nossos heróis capazes de erguerem o tão desejado troféu? Depois da derrota pesada que os Hokuou sofreram dos Fujisaki é difícil estar-se otimista. Mas o melhor é mesmo esperar pelo próximo episódio para se saber mais sobre isto. Quanto ao resto, se o torneio individual também andar a este ritmo, então perspetiva-se que o anime termine logo depois da conclusão destas duas competições. Será que não vai haver espaço para mais nada? Ou não faltarão os conceituados jogos do Master e da Queen?

 

Artigos Relacionados

To Your Eternity Episódio 10 – Opinião

O Ataque das RomCom parte 01 – Cantinho do Beto

Boku no Hero Academia Temporada 5 Episódio 10 e 11 – Opinião