Deca-Dence – Análise

Acredito que é opinião unânime de que Deca-Dence foi uma grande surpresa nesta temporada! Com um segundo episódio inesperado e um desenrolar satisfatório, Deca-Dence foi, para mim, um dos melhores animes da temporada!

 

Deca-Dence – Análise


NOTA

Devido aos fortes spoilers desta série irei começar pelo fim e dar um feedback geral para quem nunca viu. Após o mesmo (deixo aviso de “Spoiler” por baixo) peço a todos os que não viram Deca-Dence para NÃO LEREM a restante análise por correrem o risco de vos estragar parte da experiência.


 

 

O julgamento final

Deca-Dence traz alguns ensinamentos quanto à liberdade, o valor da vida, o valor da amizade e, acredito que o maior de todos, do sacrifício pelo próximo. O anime contou com uma belíssima animação, ótimas cenas de ação e de luta, um 3D aceitável e um ótimo character design.

Eu gostei muito de Deca-Dence, dos animes que eu acompanhei e finalizaram nesta temporada, foi o meu favorito. Não vejo nenhum problema nele e, exatamente por isso, dou-lhe a nota 9! Ele brincou muito bem com as minhas expectativas e, mesmo dando a volta à história algumas vezes, não perdeu o ritmo ou me desanimou!

 


A partir daqui a análise irá conter spoilers.


 

Deca-Dence – A surpresa da temporada

Deca-Dence mistura, de forma muito criativa, videojogo em realidade virtural e futuro apocalíptico. Como muitas histórias apocalípticas, a humanidade esgotou os recursos da Terra e destruiu o meio ambiente. Nesse momento duas coisas muito importantes ocorrem, os humanos criam ciborgues para realizar as suas tarefas e enfrentam uma ameaça chamada Gaddol. Os Gaddol são criaturas desconhecidas, que acabam por devastar 90% da população humana. Já os ciborgues tornam-se a maior parte da população mundial, até que uma empresa, chamada Solid Quake, compra o direito de gerenciamento da humanidade.

Solid Quake funciona com uma inteligência artificial autossuficiente, ela cria e gerencia os seus próprios ciborgues. Após obter os direitos de gerenciamento da raça humana, Solid Quake constrói uma cúpula que cobre parte do continente Europeu e parte do Asiatico, aprisiona os humanos lá e cria o Deca-Dence, uma gigantesca instalação de entretenimento.

 

 

Deca-Dence – As regras do jogo

Deca-Dence torna-se um sucesso absoluto entre os ciborgues, em Deca-Dence os ciborgues podem assumir o papel de um Gear. Para eles isto não passa de um videojogo onde eles assumem um avatar e vão para a batalha contra os Gaddol. Enquanto os ciborgues, no papel de Gears, lutam contra os Gaddol, os humanos, chamados de Tankers, vivem dentro de Deca-Dence. Eles tem diversas obrigações, todas envolvendo a manutenção e funcionamento da fortaleza Deca-Dence.

Os humanos, ou Tankers, não sabem a realidade do mundo. Para eles os Gaddol são uma ameaça e eles devem lidar com ela. Não passa na mente deles nem sequer questionar o que, ou quem são, os Gears, que têm aparências bem diferentes que a dos humanos normais, com cores de pele diferentes e equipamentos muito mais avançados para lutar contra os Gaddol.

 

Um mundo cheio de Bugs

Dentro do perfeito sistema criado pela Solid Quake, bugs“, ou defeitos, não são bem vindos. Por isso a inteligência artificial tem diversos ciborgues infiltrados em tarefas de manutenção dentro de Deca-Dence para identificar os bugs e reportá-los. Um desses ciborgues é Kaburagi, ele foi um dia um dos melhores Gears e é considerado uma lenda entre Gears e Tankers. Após um evento traumático Kaburagi desiste de sua vida e aceita a tarefa de chefe da manutenção externa de Deca-Dence.

 

 

A outra personagem importante é Natsume, toda a história gira em torno dela. Quando era pequena envolveu-se num acidente e o sistema considera-a como morta, mesmo que ela não tenha morrido. Como Natsume não se encontra no sistema ela tornou-se num bug, ou seja, alguém que pode agir independente da vontade do sistema.

 

 

O choque de dois mundos

Enquanto Kaburagi perdeu a vontade de viver, Natsume ama a vida e luta por ela com todas as forças que tem. O extremo apego à vida que Natsume tem, afeta o modo que Kaburagi vê sua própria vida que passa a se questionar “como o sistema lidaria com tal bug?”. O relacionamento dos dois torna-se muito profundo, ao ponto de Kaburagi decidir destruir o sistema para poder libertar os humanos do seu atual estado.

Eu esperava por ver um final semelhante ao filme Avatar, onde o humano abre mão do seu corpo para se tornar num Na’vi. Eu tinha a certeza que Kaburagi, de alguma forma, viraria humano. Para minha surpresa, e uma surpresa muito positiva, o final não foi assim! De alguma forma, a qual não estragarei aqui, humanos e ciborgues passam a coabitar a Terra, em um esforço conjunto para restaurá-la.

 

 

O que vocês acharam de Deca-Dence? O anime valeu a surpresa?

 

Artigos Relacionados

Kaguya-sama – 3ª Temporada revela Estreia e Teaser

Blue Period Episódios 2 e 3 – Opinião

Mob Psycho 100 – Anime recebe 3ª Temporada

2 comentários

Leandro Santos 9 Outubro, 2020 - 11:55

Eu já andava cheio de curiosidade para ver.. Mas li que depois de um primeiro episódio muito bom o anime tomou um certo rumo e ficou mais desinteressante… Confirmas esse tal rumo? Se sim, mudou a história significativamente?

Roberto Filho 9 Outubro, 2020 - 18:35

Ola Leandro!
Acredito que fica muito da perspectiva de cada pessoa, eu por exemplo achei a mudança de rumo muito interessante e diferente! Porem tenho vários colegas que não gostaram nem um pouco de como as coisas foram feitas 🤷‍♂️
A melhor solução seria assistir ao menos 3 episódios, já é o suficiente para imaginar como as coisas andarão 😉

Comentar