É Tower of God Assim Tão Bom?

Com mais de 170,000 membros no MAL e um rating de 8, Tower of God é um dos Animes mais populares da Temporada de Primavera de 2020. Antes de passarmos para as minhas primeiras impressões – vi 4 episódios até agora – quero fazer um pequeno disclaimer: não li a fonte do Anime e, portanto, a minha opinião é baseada somente no Anime. Sabemos que as fontes escritas contêm sempre mais informação que o Anime, mas não é nisso que nos estamos a focar hoje 😊

 

Tower of God Sinopse

 

Para aqueles que ainda nem leram a descrição do Anime, deixei-me contar-vos um resumo da história. Tower of God segue um rapaz chamado Twenty-Fifth Baam que, daquilo que ele se lembra, viveu sempre preso por baixo de uma torre gigante e misteriosa. Um dia, uma rapariga chamada Rachel aparece, começa a viver com ele, e acaba por se tornar a melhor (e única) amiga de Baam. Um dia, ela decide partir com o objetivo de subir a torre para conseguir ver as estrelas. Sem pensar duas vezes, Baam decide entrar na torre também para a encontrar. O que ele não sabia era que para chegar ao topo, as pessoas têm de lutar pelas suas vidas para passar os testes dos instrutores e quem chegar lá pode pedir o desejo que quiser.

 

É Tower of God Assim Tão Bom?

Excelente Ação, mas História com Ritmo Lento

 

Embora adore ação, a verdade é que preciso de mais para ver um Anime do início ao fim e, normalmente, acabo sempre por gostar mais de Animes que oferecem uma história intrigante. Bem, a história de Tower of God ainda não evoluiu muito. Para além do que descrevi anteriormente, pouco mais se sabe. De qualquer das formas, ao manter um ritmo lento e ao mostrar alguns detalhes da história e das personagens aqui e ali, o Anime conseguiu criar algum mistério.

Por enquanto, Tower of God faz-me lembrar da arc dos exames para hunters do HunterxHunter. Sinceramente, não me importo visto que essa continua a ser a minha parte favorita do Anime. De qualquer das formas, Tower of God conseguiu criar em mim o bichinho da curiosidade. Quero saber por que raio existe aquela torre, de onde vem toda a gente, e porque é que a Rachel está de facto a subi-la.

Claro que provas de luta trazem muita ação para cima da mesa e tenho a dizer que Tower of God tem conseguido trazer ideias engraçadas. A animação pode não ser a melhor que já vi até hoje, mas o facto de existirem tantos poderes distintos faz com que o Anime fique muito excitante. Algumas personagens usam magia, outras fazem-se valer das suas poderosas armas, e outros têm características específicas como serem pequenos como um esquilo ou ter três pares de olhos. No geral, a ação é mais do que suficiente para estar excitado para o próximo episódio todas as semanas.

 

As Personagens São Interessantes

 

Se forem bem desenvolvidas, consigo me ver a apaixonar pelas personagens principais de Tower of God. Isto é, sem contar com a Rachel. Daquilo que vi até agora, ela parece-me ser daquelas personagens que vou odiar. Mas, quem sabe… Até pode ser que mude de ideias quando mais sobre ela for descoberto.

As personagens que me estou a referir são as três personagens que criam o grupo principal da história: Baam, Khun e Rak. O primeiro é o vosso miúdo fofinho que tem um coração demasiado bom para sua própria segurança. Khun, por outro lado, foi traído no passado, o que fez com que se tornasse numa pessoa desconfiada e calculista. A sinergia entre os dois faz-me lembrar (novamente) HunterxHunter. Embora um pouco diferente, parecem seguir o mesmo caminho em que Khun (Killua) tem o papel de pensar estrategicamente e proteger Baam (Gon), enquanto que o coração de ouro de Baam (Gon) influencia Khun (Killua) a ser um melhor ser humano.

Rak é a parte cómica do grupo. Nada foi dito sobre ele ainda e, por enquanto, não passa de um réptil gigante que quer lutar contra os melhores lutadores e as armas mais fortes. Não sei bem se esta personagem irá receber desenvolvimento (espero que sim), mas é uma excelente adição que faz a audiência rir aqui e ali devido à sua maluqueira.

 

Uma Animação Única

 

A animação não é tão polida como a que estamos habituados hoje em dia. As personagens são desenhadas (propositadamente) de uma forma mais realista, mas mantendo os traços de Anime que todos adoramos. A animação é única, e gosto bastante disso.

Desta forma, respondendo a algumas pessoas que tenho visto por aí na net, não me parece que eles vão “melhorar” a animação visto que é uma questão de estilo e não qualidade. Na realidade, a qualidade da animação é boa pela seguinte razão: eu passo a vida a tirar printscreens de Animes para artigos ou para o Pinterest e tenho sempre de as aprimorar. Isto é, brinco com a iluminação, cores, e o próprio foco da imagem. Trabalho desnecessário para Tower of God visto que a maioria das imagens ficam perfeitas como estão.

 

Vale a Pena Ver Tower of God?

 

Se és fã de ação e shounen eu diria que vale muito a pena. Pode ter um twist mais negro do que o teu shounen habitual, mas já há muito tempo que não encontrava um Anime deste género a estrear que me chamasse tanto à atenção. A verdade é, Tower of God é tão bom como as pessoas têm comentado pela net fora. A história parece promissora, as personagens são interessantes, e é possível apreciar algumas cenas de ação. Portanto, o que é que há para não gostar? 😀

E tu? já viste Tower of God? Qual é a tua opinião? Conta-me nos comentários em baixo.

 


Artigo escrito originalmente no meu site pessoal – AnimeShelter.

 

Artigos Relacionados

Demon Slayer: Mugen Train bate vários Recordes de Bilheteira

Tsuki ga Michibiku Isekai Douchuu – Novel recebe Anime

Date A Bullet – 2.º Filme Anime revela Trailer

1 comentário

LEANDRO SANTOS 29 Abril, 2020 - 0:15

acho que é bom, mas ainda não consigo dizer que é muito bom, isto porque o ritmo dos primeiros episódios podia ser um pouco mais lento, especialmente o primeiro. isto quando so vi 3 episódios.

custou-me a habituar à arte, mas depois desse periodo passei a admirar e apreciar e agora gosto bastante.
as personagens são interessantes e a hitória é intrigante, os instrutores, a história da torre e a origem daquele mundo fazem-me querer saber muito mais desta mitologia, e as cenas de acção são boas, pena é alguns personagens clichés, mas vá, nem tudo pode ser perfeito.
o meu maior problema era o ritmo e esse parece estar a abrandar o que é optimo.

Comentar