Kochikame – Análise

É Natal e o ptAnime traz-vos a fantástica análise, a esta que é para mim e para muitos, uma das melhores comédias de todos os tempos. Falo nada mais, nada menos do que Kochikame!

Fiz esta análise com um carinho especial, pois é uma série que me diz muito. Publico-a neste dia, quase como uma prenda, de mim, para vocês, leitores.

 

Kochikame – A História

Kochikame (versão curta de Kochira Katsushika-ku Kameari Kōen Mae Hashutsujo que significa literalmente “Esta é a estação de polícia em frente ao Parque Kameari em Katsushika“) é uma série de comédia policial que se foca nas vivências de Kankichi Ryotsu.

As coisas que acontecem na vida de Ryotsu não podem ser mais estranhas! Tudo o que ele faz é para ganhar dinheiro mas, por alguma razão, as coisas dão sempre para o torto. Todo o dinheiro que ele eventualmente ganha, acaba por desaparecer de maneiras que só Deus sabe.

Além disso, pouco mais é desenvolvido como narrativa em si. As histórias começam e acabam no mesmo episódio (raras são as exceções) e apenas têm esse ponto em comum. Novas personagens, novas situações, o interior mais profundo de cada personagem… tudo isso (apesar de os episódios quase não terem ligação) é explorado à medida que as coisas avançam. Este fator ajudou a celebrizar (principalmente a manga) de Kochikame. Mas já lá vamos a esse assunto.

 

 

Kochikame – Ambiente e Enredo

A filial de Ryotsu e companhia encontra-se em Katsushika, Tóquio. Na vida real, há mesmo aquela esquadra policial, pois o criador da manga baseou-se naquele bairro. Além disso, nessa mesma zona, foram construídas estátuas de algumas personagens. Isso já foi mencionado num artigo aqui no site, mas para melhor esclarecimento, aqui têm o vídeo. Ele não mostra as 11 existentes, mas já dá para ver algumas.

Para o criador, Osamu Akimoto, Kochikame é uma contínua homenagem à classe trabalhadora (classe de pessoas que dependem da venda da sua força, ou seja, que fazem trabalhos mais manuais) e aos velhos distritos de Tóquio. Um ponto forte da série é mesmo essa homenagem e o realce da cultura japonesa e dos seus principais hábitos. Uma mais-valia fantástica, na minha opinião.

Como referi em cima, a série quase não tem ligação de capítulo para capítulo ou de episódio para episódio. Como é que isso contribui nas suas vendas? Eu digo-vos como. As pessoas podem comprar o volume 10 e depois só comprar o volume 15 ou ver o episódio 20 e depois o 7, que mesmo assim continuam a seguir a história. Esta “independência” faz com que não haja a necessidade de andar completamente de acordo com o rumo que Kochikame leva. Permite que qualquer indivíduo, mesmo sem conhecimento de histórias anteriores, possa ver ou ler a série.

Não foi por acaso que a manga chegou aos 1772 capítulos (ainda em andamento) e ao 183º volume. É por isso, a manga ainda em publicação mais longa de sempre (desde 1976). Quanto ao anime, o número de episódios é incerto. Aliás, muita coisa nas informações, quer do anime, quer da manga, são incertas. Por razões, por mim desconhecidas, a série parece não ter muitas informações (mesmo em inglês) na internet. É, de facto, uma pena.

Na versão lançada em Portugal e Espanha, a série totaliza 303 episódios, sendo este o número total de episódios que conseguiram ver. Apesar disso, fala-se que na verdade existem 373 capítulos, mas não creio que seja informação de confiar.

Para além da manga e do anime, muitas outras coisas entraram neste merchandising, incluindo filmes, figuras, camisolas, jogos de cartas, lápis, etc.

Mais (relativamente) recentemente, em 2006, a série celebrou os seus 30 anos. O criador, Akimoto, foi galardoado com uma série de prémios e vários crossovers foram feitos. Que venham os 40 anos!

 

Capa do 5º capítulo da Manga!

 

Kochikame – As Personagens

Numa série como Kochikame, as personagens são das coisas mais importantes!

Como já disse, quase toda a série baseia-se em Ryotsu e os seus esquemas de lucro imediato. Não há praticamente nada do qual ele não consiga retirar dinheiro, o que o quase faz dele um génio, mas não. Ele apenas consegue canalizar o seu cérebro para o dinheiro. Na verdade, ele é muitas vezes apelidado de troglodita ou gorila pela sua aparência (peludo, com as sobrancelhas juntas e bem estruturado). É um caloteiro extremamente persuasivo que consegue fazer com que qualquer pessoa o ajude nos seus objetivos. Possui uma força desumana a ponto de conseguir dirigir uma bicicleta a 90km/h ou pegar num Toyota 2000 com os dentes. Enquanto civil, é perseverante e apesar de tudo, é uma excelente pessoa que ajuda quem precisa (por vezes, apenas se pagar o necessário). Como policia (trabalho que por vezes desempenha), ajuda, mas normalmente não espera recompensa.

Na esquadra com ele, temos o chefe Ohara. Uma pessoa sábia e trabalhadora que está constantemente a tentar pôr o Ryotsu a trabalhar (esforço inútil diga-se). Este senhor vai-nos proporcionar grandes momentos de comédia. Especialmente quando entra em competições com Ryotsu. A frase que talvez mais use para o Ryo é “Serás idiota?”. É o típico pai de família com um longo percurso de vida enquanto polícia, tem um bigode todo janota e apresenta uma relativa figura de autoridade.

Temos também a sublime Reiko Akimoto, uma bela jovem que vem traz a esta academia um toque feminino e sensível. É meia francesa, conduz um Porsche e é uma menina rica (fortuna herdada pela nobreza europeia). Toda a sua delicadeza desaparece quando se enerva. Nesse momento, ela torna-se numa mulher de armas que desfaz tudo o que está no seu caminho. Apesar de ter bastante dinheiro, não é pomposa, mimada ou convencida.

Assim como Reiko, Keiichi Nakagawa é um menino rico que possui uma fortuna imensa graças às empresas e negócios do pai. Ele não precisa minimamente do salário como agente, apenas desempenha as suas funções porque sempre sonhou em ser polícia. Conduz um Ferrari, usa um fato amarelo Pierre Cardin no valor de 300 000 ienes e pode chamar o seu helicóptero particular em qualquer altura.

Muitas mais personagens podem ser destacadas, mas como a série é tão grande, e tem tantas pessoas (algumas de grande importância que aparecem posteriormente), acabei por dar só mesmo as personagens essenciais.

 

[VÍDEO INDISPONÍVEL]

Adenda: Lamentamos, mas o vídeo aqui partilhado aquando da publicação deste artigo já não se encontra disponível.

 

 

Kochikame – Juízo Final

Que mais posso eu dizer, quando digo que esta é a melhor comédia de sempre?

Esta é, com toda a certeza, uma obra-prima que um fã de anime, não pode passar sem ver. Após aqueles momentos de pura loucura que apenas se podem viver em Kochikame, gargalhadas não vão faltar.

Aproveito, e desejo-vos já aqui, um Feliz Natal. Espero que passem a data na companhia das pessoas que vos são mais queridas, que se divirtam e que recebam aquilo que mais desejam.

 

 

 

Artigos Relacionados

Overlord – Anime recebe 4.ª Temporada e Novo Filme

Kaguya-sama: Love is War – OVA recebe Vídeo Promocional

Restaurant to Another World – Segunda Temporada é uma Possibilidade