My Senpai is Annoying – Primeiras Impressões

No meio de tanta coisa boa nesta temporada de outono 2021 é difícil de escolher o que assistir. A vontade é percorrer esta deliciosa lista de adaptações e produções originais repleta de promissores títulos.

Como não poderia deixar de ser, há algumas séries que adaptam mangas que acompanho. Komi Can’t Communicate é sem dúvida das mais aguardadas (tal como o Roberto referiu, e muito bem xD) mas existe outra romcom que me faz delirar: Senpai ga Uzai Kouhai no Hanashi (mais conhecido como My Senpai is Annoying).

Acredito que passará ao lado da maioria das pessoas – infelizmente – e quero com este artigo tentar-vos explicar o que esta excêntrica obra aborda e o que podem esperar dela.

Se pretendem ou não assistir, deixo ao vosso critério, já eu: venha o meu bálsamo para a alma semanal <3

 

Vamos lá começar a minha apresentação de Senpai ga Uzai Kouhai no Hanashi.

 

My Senpai is Annoying – Primeiras Impressões

Senpai ga Uzai Kouhai no Hanashi acompanha o dia a dia de Igarashi Futuba, uma assalariada numa empresa de vendas de projetos. Apenas com 2 anos de trabalho está muito no início da pirâmide empresarial e, como qualquer kohai, tem o senpai responsável pela instrução e ambientação na empresa: Harumi Takeda.
A questão é que ele é irritante! Fala alto, é enorme, trata-a como uma criança com todos os cuidados, paciência e condescendência… Irritante, não acham?

 

Não é fofinhaaaaaa esta tsundere-chan?

 

Pois é, temos claramente uma tsundere aqui muito irritada por se estar a apaixonar pelo seu ENORME e bondoso senpai que a vê como uma kohai que precisa de ser protegida e muito pouco como uma mulher adulta. Na realidade o próprio design das personagens acentua essa mesma discrepância.

 

Não fujam do design!

O design monstruoso do Takeda a contrastar com o aspeto de criança de 8 anos da Futuba é propositado. Uma espécie de hipérbole visual para acentuar a forma como ela é vista para ele e vice-versa. Tentem-se abstrair da proporção anatómica anormal deste casal, ok? Isto é uma comédia romântica e o objetivo é rirmo-nos com as peripécias e “exageros” físicos – e não só – dos protagonistas enquanto acompanhamos o dia a dia de dois adultos assalariados.

 

Reparem que quem é annoying é o senpai…

 

A animação é polida e muito bonitinha, a banda sonora é relaxante e não se sobrepõe aos restantes sons e diálogos das personagens. Em suma, todo o episódio é harmoniosamente agradável. Os aspetos técnicos cumprem aquilo com que se comprometeram: uma boa adaptação de uma romcom de um webmanga.

E acreditem que já faz muito!

 

O que esperar de My Senpai is Annoying

Quando soube que seria adaptado tive receio do que poderiam fazer desta obra. Se seria tudo em torno do casal, se iriam abordar outros personagens em simultâneo…

Para minha surpresa a abordagem foi: pegar em todos os personagens e explorar um pouco mais o seu ambiente de trabalho. Neste primeiro episódio acompanhamos a “nova entrada no mundo adulto” com a apresentação de trabalho da Futuba. Vemos o peso da responsabilidade, as vantagens de termos alguém connosco quando começamos um emprego/tarefa nova e o apoio dos colegas.

 

Apoio exímio entre colegas!

 

É impossível enquanto trabalhadora não empatizar com a jovem protagonista. Toda aquela angústia de falar em público, a falta de confiança, o medo de perguntar/pedir ajuda por não querer incomodar. É que foi tão bem explorado que foi difícil não sorrir com o que a pequena estava a passar.

Há partida tudo leva a crer que esta será a linha narrativa que irão adaptar. Não que fuja da manga original, mas nota-se uma atenção ao detalhe e na construção do guião para ser algo mais que a relação entre Futuba e Takeda. É uma série para adultos, sobre a vida e relações entre adultos, com os objetivos de: dar umas gargalhadas descontraídas e, simplesmente, relaxar.

Venha mais um bálsamo para a alma!

 

 

Artigos Relacionados

Sabikui Bisco Episódio 2 – Opinião

Kimetsu no Yaiba – Anime chegará às Televisões Portuguesas [Rumor]