Ookami Shoujo to Kuro Ouji | Análise

A série anime Ookami Shoujo to Kuro Ouji trata-se da adaptação da manga de Ayuko Hatta, pela TYO Animations (Yuru Yuri San☆Hai!, Kiniro no Corda: Blue♪Sky). Estreou na temporada de outono de 2014, e prometia ser uma das séries românticas de destaque da temporada. Será que conseguiu?

 

Ookami Shoujo to Kuro Ouji | Enredo

A entrada para o secundário é um cenário deveras assustador para a maioria dos jovens adolescentes. Para Erika Shinohara é uma questão de vida ou de morte. Aterrorizada com a ideia de ficar sozinha, Erika acaba por escolher o pior tipo de “amigas”. Uma bola de neve de problemas é criada, e sem que a mesma se aperceba acaba por traçar uma vida escolar bem complexa.

Em desespero, procura solução num belo rapaz, completamente desconhecido… ou não! O seu salvador é, nada mais nada menos, que o príncipe da escola, Kyouya Sata. Conseguirá Erika viver um verdadeiro conto de fadas?

 

 

Ookami Shoujo to Kuro Ouji trata-se de um anime do género shoujo que estreou no ano de 2014, ano este com algumas estreias promissoras e que constam no reportório de muitos dos amantes do género. A popularidade da manga levou ao acentuar das expectativas envoltas nesta adaptação. Contudo, apesar de toda a publicidade em torno da obra, a premissa e pobreza narrativa do primeiro episódio afastaram os grandes amantes de romance.

O título e premissa apresentada como suposto cerne narrativo é horrível: uma rapariga obediente, com personalidade submissa, e um parceiro amoroso sádico, sarcástico e insensível. A receita para o fracasso parecia ditada em meras linhas. Tudo sugeria que seria mais um romance shoujo padrão, repleto de personagens típicas e uma narrativa submersa em clichés mal trabalhados.

 

 

A progressão do anime é contínua e um tanto ou quanto vertiginosa nos primeiros episódios. Para quem conhece a manga, o choque inicial é atenuado uma vez que o desenvolvimento e enriquecimento narrativo são lentos e fundamentados por mais painéis que a injeção de informação do anime. Para quem não conhece, consegue ainda saborear levemente o crescimento das personagens, apresentadas dentro de situações construídas de forma a criar o adubo necessário para florescer um enredo coeso. Em poucos episódios conseguimos esquecer a derrapagem da dita “premissa inicial”, e iniciar uma efémera imersão na relação amorosa de Erika e Kyouya.

 

 

Um anime que não faz jus à obra original.

Não é de estranhar que grande parte dos grandes romances anime sejam relativamente longos. 24 episódios é o número ideal para mostrar um pouco do potencial que o material original tem para oferecer. Ookami Shoujo to Kuro Ouji peca não só por ser curto, mas por ser baseado numa obra cujos primeiros capítulos são vazios, emaranhados de personagens irritantes e sem grande interesse, onde tudo parece forçado, que é exatamente o que acontece nos episódios iniciais. Piadas fáceis são formadas, algumas com a devida qualidade, no entanto, somente quem se encontra à vontade com o material fonte é que consegue aproveitar todo o potencial da animação.

À medida que o anime avança e novas personagens começam a ser inseridas, a qualidade melhora substancialmente, novas temáticas são abordadas e desta vez com uma seriedade considerável.

 

 

Uma história sobre as relações amorosas.

Infelizmente, a obra dá apenas um deslumbre do seu conteúdo fulcral. A relação baseada na mentira dos protagonistas, não é diferente de muitas outras ditas “reais”, as críticas e explicações não muito doces de Kyouya, acentuam a sátira impressa no início do anime. Nos 12 episódios vemos o crescimento progressivo de uma relação que tem tudo para dar errado. Contudo, e como nota de louvor, nesta obra as evoluções, os erros e fracassos têm consequências. São explicados os diferentes pontos de vista de cada interveniente, mostrando-nos que nada acontece por acaso, e mesmo os momentos clichés emblemáticos deste género, são usados como ponte para uma nova crítica e exploração pessoal. Nada acontece por acaso, e mesmo os momentos clichés emblemáticos deste género, são usados como ponte para uma nova crítica e exploração pessoal.

 

 

Ookami Shoujo to Kuro Ouji | Ambiente

O traço e organização de todo o ambiente pouco foge ao habitual do género shoujo. O recurso a painéis coloridos à imagem do sentimento da protagonista é uma constante, muitas vezes conseguindo provocar gargalhadas ao espectador. A primazia demonstrada na criação dos vários cenários é, sem dúvida, algo a realçar. Há originalidade em cada painel interativo ou expressões demarcadas das personagens, o que transforma a visualização em algo agradável e divertido.

 

 

A pobreza da animação é, infelizmente, constante em toda a obra, com exceção dos primeiros episódios que se demonstraram ligeiramente mais coesos. A animação é um pouco a baixo da média em alguns momentos, com picos de qualidade nas cenas de maior tensão ou nos “stare moment” românticos. Há frames pouco cuidados e a fluidez escasseia nos protagonistas, sendo quase nula nos cenários. Seguindo as linhas do manga, também o anime possui elementos visuais que compõem a narrativa.

 

 

A iluminação clara e os tons pastel preenchem um ecrã, num jogo de cores simples e doce. A pobreza no design contra-balanceia com um bom jogo de cores e manipulação da animação que o estúdio produziu, servindo-se da narrativa como engodo visual para o espectador. Em contrapartida, tudo relacionado com Erika é pormenorizadamente trabalhado, a sua batalha interna contra o pensar e agir, as suas verdadeiras opiniões e suas verdadeiras expressões, compõem um universo repleto de frames expressivos, inners desesperadas e adoráveis orelhas de cão, onde o apreço pela protagonista é cultivado aos poucos.

A banda sonora é agradável sem, contudo, ser marcante. Serve de pano de fundo sobretudo em cenas cómicas ou de teor dramático mais acentuado. É composta por música orquestrada com sonoridade primaveril e alegre, na sua maioria.

 

 

Ookami Shoujo to Kuro Ouji | Juízo Final

A série trata-se de um anime do género shoujo, como tal a linha narrativa é o romance juvenil feminino. Design, animação e narrativa são atraentes para quem procura o género em questão, no entanto o mesmo não se poderá dizer de quem pretende outra coisa. Não se trata de uma obra genérica, nem algo que consiga sugerir a todo e qualquer espectador.

Para os amantes do género, esta é uma obra a adicionar aos vossos reportórios, sem contudo elevarem as expectativas. É uma produção dentro da média, e levemente acima em determinados quesitos, mas longe de ser um ex-libris do género. Não há nada que me faça não sugerir irrevogavelmente a série, a construção narrativa é boa, com elementos repletos de potencial, e as personagens são interessantes e apelativas. O número ridiculamente pequeno de episódios da adaptação da manga Ookami Shoujo to Kuro Ouji, torna a série num aperitivo saboroso que nos estimula o apetite para o prato principal, sem todavia nos dar acesso a ele.

 

 

Por outro lado, ao público mais exigente e não tão fã de shoujo e romances, não aconselho a visualização da série em detrimento de outras muito melhores e que não constem nos vossos reportórios. Se ainda assim quiserem assistir, acredito que não passarão momentos desagradáveis. A comédia é inteligente e q.b., sem grandes exageros quer do ponto de vista dramático, quer do ponto de vista romântico. A narrativa possui lógica, é desenvolvida com a coerência possível e as personagens são na sua maioria interessantes e bem colocadas. As temáticas cliché são justificadas, desconstruídas e desmitificadas sobre os vários pontos de vista, o que por si só, apesar de efémero, é um ponto agradável de assistir.

Quanto aos fãs da manga original, infelizmente esta adaptação está longe de transmitir a essência da obra, as expectativas devem ser por isso comedidas. Não está mal adaptado de uma forma geral, no entanto as personagens não são devidamente desenvolvidas, sobretudo as secundárias. É-nos dado um “cheirinho” do potencial do enredo, o voice acting é bom, e a animação fornece-nos bons momentos de comédia, mais que isso, vamos deixar para a obra original.

 

 


Queres ler mais sobre a franquia? Lê os artigos abaixo:

Ookami Shoujo to Kuro Ouji | Primeiras Impressões

Ookami Shoujo to Kuro Ouji | Análise

Ookami Shoujo to Kuro Ouji OVA

Autor de Ookami Shoujo To Kuro Ouji lança novo manga

Ookami Shoujo to Kuro Ouji

Ookami Shoujo to Kuro Ouji – Uma Reflexão Romântica


 

Artigos Relacionados

Great Pretender – Segunda temporada revela Estreia

Kageki Shoujo!! – Manga listado com Anime em 2021

Hetalia World Stars – Manga recebe Anime em 2021