TOP 10 Melhores Animes de 2018 – Nayuki

Nem acredito que mais um ano se completou e que aqui me encontro novamente: a enumerar aqueles animes que se destacaram no decorrer de 2018. Desde 2016 que faço uma listinha com os meus animes favoritos juntamente com um breve resumo do que achei do ano como um todo.

Já não consumo tanto anime como antes. Acho que é algo válido de dizer. Se antes conseguia acompanhar 15 animes por temporada, hoje em dia a faculdade só me deixa tempo reservado para uns cinco ou seis. Isto fez com que ficasse mais seletiva nas minhas escolhas. Depois de tantos anos neste mundo, já aprendi o que posso cortar do Plan to Watch, por isso tenham em conta que mechas, animes originais ou baseados em jogos dificilmente vão entrar aqui.

 

TOP 10 Melhores Animes de 2018 – Nayuki

 

Sinto sempre que tenho de começar este artigo com algumas notas de esclarecimento deste tipo. Os animes que vos apresento aqui são os que eu mais gostei. Provavelmente não são os dez com mais sucesso do ano. Tenham em conta que eu sou a menina das comédias toscas e dos romances de fantasia. Dito isto relembro também que não contemplo continuações nesta lista.

Ano passado disse-vos que poucos animes de 2017 tinham entrado para a minha lista de favoritos. Olhando para 2018, julgo que esse número baixou mais ainda mais. Não imaginam o quanto foi difícil organizar esta lista. Tratam-se de animes bons, mas fantásticos…

Se algum anime que vocês viram e gostaram não se encontrar aqui, partilhem connosco as vossas recomendações.

 

10. Hanebado!

Ninguém esperava muita coisa deste anime. Para eu acompanhar um anime de desporto tem de haver algo que me prenda. No caso de Hanebado a animação e as coreografias das partidas de Badminton. A história e a sua carga dramática pareciam promissoras, contudo o lado emocional da obra foi exagerado. Em suma, é um anime a considerar se quiserem algo bem animado e com algumas personagens interessantes.

 

 

9. Citrus

Citrus não foi o que eu esperava. Li o começo do seu manga e fiquei muito entusiasmada com a adaptação para anime. O que me fez colocar este anime na lista foi o facto de ser um romance com uma carga mais pesada e tal ser raro em obras japonesas. A meu ver, o “sumo” que tinham em mãos poderia ter resultado em algo melhor. A personagem principal é muito boa, mas não sustenta o anime.

 

 

8. Goblin Slayer

Sempre defendi que tripas e violência explícita divertem os sádicos, mas não fazem um anime bom. Tudo bem que Goblin Slayer não tem uma história muito profunda no seu material original, mas uma boa animação teria favorecido muito os conceitos apresentados. A quantidade de quadros estáticos nem é comum em obras da White Fox, contudo foi um recurso frequente. Se como eu gostam de sangue, têm entretenimento garantido. Se querem um drama pesado, podem ficar longe.

 

 

7. Violet Evagarden

Tinha quase a certeza de que Violet seria o meu anime do ano. A Kyoto Animation faz animações de outro mundo quando comparada a outros estúdios. Assistir este anime é um deleite para os olhos. Sobre a trama em si já não estou tão certa. Gostava muito que a narrativa não fosse episódica e os dramas tão curtos. É difícil desenvolver apego por personagens em apenas vinte minutos.

A evolução da personagem principal é gratificante de acompanhar e mesmo com todos os “se’s” que tenho em relação ao guião, é um anime bom e que facilmente prende o público.

 

 

6. Darling in the FranXX

Se não tivermos em conta continuações, Darling in the FranXX foi o anime mais popular do ano. Já fiz um extenso artigo onde exponho todos os problemas da obra e o porquê de no final não se ter tornado tão icónica. A história é boa, o romance é muito bem desenvolvido e a animação é consistente. Os conceitos apresentados e a boa parte técnica podiam ter resultado NO anime do ano.

 

 

5. Grand Blue

A primeira comédia desta lista e um dos animes mais divertidos que assisti. A história de um jovem que vai para a faculdade e que faz as porcarias que quase todos universitários fazem. Apesar de se vender como um anime de mergulho não se enganem: os personagens passam mais tempo bêbados do que dentro de água. Os dois protagonistas são muito engraçados e a comédia funciona muito bem. De crítica digo apenas que o romance principal ficou a desejar.

 

 

4. Irozuku Sekai no Ashita kara

Lembram-se de ter dito que gosto de animes de romance? Mencionei também que Slice of Life com fantasia é uma das coisas que mais me atraem? Bem, a maioria dos meus amigos achou Irozuku uma seca. Eu por outro lado achei um anime muito fofo e com personagens divertidos – tirando a protagonista, não lhe acho particular piada. É uma obra com mensagens bonitas, mas não muito óbvias. A animação nos primeiros episódios é primorosa também, contudo decaiu no final.

 

 

3. Asobi Asobase

Senso de humor é das coisas mais pessoais que pode existir. Se querem uma comédia inteligente, Asobi não é para vocês. Dou-lhe o terceiro lugar nesta lista porque adorei as personagens, o humor negro e a interação das protagonistas. Rendeu memes muito bons e as expressões faciais ainda melhores. Se gostam de comédias toscas e exageradas, é um masterpiece.

 

 

2. Wotaku ni Koi wa Muzukashii

Ainda falando de comédias, Wotaku mistura o mundo real com os jogos online num anime curtinho. Adoro este conceito e este anime superou as minhas expectativas. A interação entre os personagens é provavelmente um dos pontos fortes desta obra. Se gostam de comédias românticas com referências a jogos online, Wotaku é para vocês.

 

 

1. Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai no Yume wo Minai

E em primeiro lugar temos um dos últimos animes lançados este ano. Juntamente com o frio chegou Bunny Girl. Mesmo sendo um romance com fantasia, este consegue destacar-se em inúmeros fatores. O casal principal tem das melhores interações românticas que já vi em Slice of Life e o protagonista é um dos pontos fortes do anime. Bunny Girl, como um todo, é uma obra onde uma boa história, ótimos personagens e animação consistente se juntam.

 

 

Menções honrosas

Como sinto que esta lista não está totalmente preenchida decidi escolher cinco animes que gostei, mas que por algum motivo não mereceram entrar no top 10. Para não nos alongarmos muito, vou apenas descrevê-los numa frase. Lembrando que são na mesma obras que se destacaram este ano, simplesmente perderam em algum ponto.

  • Mahou Shoujo Site – Um anime sangrento sem personagens muito profundas. Bom para quem gosta de matança episódica mas não procura uma história coesa.
  • Sword Art Online Alternative: Gun Gale Online – Situações um bocado irrealistas e exageradas. Para quem queria mais do universo GGO vale a pena.
  • Koi wa Ameagari no You niBoa animação e romance não muito comum. Não se encaixa muito nos meus padrões de animes de romance.
  • Hataraku SaibouProposta super criativa e bem executada, porém o senso cómico falha em alguns momentos e torna-se ligeiramente secante.
  • Happy Sugar Life – Consegue prender o nosso interesse para o episódio seguinte, mas a narrativa é um tanto quanto questionável.

 

Se tem cabelo rosa e esta cara… vai dar porcaria.

 

E pronto amigos, é isto. Não se esqueçam de me contar quais dos animes de 2018 encheram as vossas medidas e quais as opiniões que partilham comigo. Sintam-se à vontade para recomendar qualquer anime que não esteja aqui e que vocês acham que merece.


 

Passem pelo no Facebook, estamos a realizar o primeiro Give Away do ano, participem! 🙂

 

Artigos Relacionados

Lee Hi colabora no Novo Mini Álbum do Crush

“24H” dos SEVENTEEN chega a Platina no Japão

P1Harmony – FNC revela Detalhes para Estreia do grupo