Análise Bleach

por Renato Sousa
Anime Bleach

Quando Ichigo Kurosaki, um jovem de 15 anos, rouba inconscientemente os poderes a Rukia Kuchiki, membro da Soul Society, a sua vida muda por completo. A partir daquele momento, Kurosaki terá que envergar o papel de Soul Reaper (Shinigami) e fazer o trabalho de Rukia. Proteger espíritos e confrontar Hollows é apenas o começo de uma aventura que promete muita acção e até mesmo um pouco de humor.

 

A História de Bleach

Bleach apresenta-nos a história de Ichigo Kurosaki, um jovem de Karakura Town que tem a anormal capacidade de ver e falar com espíritos que, pelas mais diversas razões, ainda habitam no seu mundo. Ora, se estes são maioritariamente bons e inofensivos, o mesmo não se pode dizer dos Hollows. Originários do Hueco Mundo, estas criaturas descem à Terra para se alimentarem dos outros espíritos. Para que tal não aconteça temos os Soul Reapers. Estes seres de aspeto humano que habitam na Soul Society fazem uso da sua energia espiritual e da sua Zanpakutou (espada) para enfrentarem os vários Hollows e assim manterem a paz.

A série tem início no dia em que Ichigo se cruza com Rukia, uma Soul Reaper, responsável por eliminar Hollows na zona de Karakura Town. Imponente perante um Hollow que surge diante de si, Rukia não tem outra alternativa a não ser confiar a sua Zanpakutou a Ichigo para que este possa enfrentar a ameaça. A questão é que Ichigo no momento em que toca na Zanpakutou absorve todos os poderes da Soul Reaper, tornando-se ele um Substituto de Soul Reaper (Shinigami).

Dali para a frente, Ichigo irá ser o Shinigami de serviço, salvando vários espíritos que procuram o eterno descanso de Hollows gigantes. Tudo se complica dias depois, quando membros da Soul Society viajam até ao mundo dos humanos para levarem Rukia de volta. Esta é acusada e condenada à morte pela transferência de poderes para Ichigo. Não tendo mãos a medir, Ichigo decide invadir a Soul Society de forma a salvar Rukia da morte, contando para isso com a ajuda de Orihime Inoue, Chad e Uryu Ishida.

 

Bleach Gotei 13

Gotei 13 (Soul Society Squads)

 

Ambiente e Enredo

Esta obra de Tite Kubo é dedicada essencialmente aos adeptos de anime de ação. Mais especificamente, àqueles que gostam de combates longos e intensos entre personagens. Bleach consegue atingir picos de 30 a 40 episódios consecutivos intensamente dedicados ao combate.

Por outro lado, a parte do enredo é um pouco limitada. Este é provavelmente o principal motivo que impede Bleach de competir com Naruto ou One Piece. Com excepção da parte da história dos Vizard, que denota alguma ligação e mistério nas personagens, a par da saga de resgate de Rukia (ambas sagas muito curtas) temos muito pouco enigma em torno das personagens. Sente-se a falta daquelas revelações que nos deixam de boca aberta.

O ambiente por sua vez demonstra bastante originalidade. A Soul Society e o Hueco Mundo exibem o ambiente agradável e hostil, respetivamente, que se pretende que transmitam. Além disso, com o passar dos episódios nota-se que tudo é claro ao nível do ambiente na cabeça do autor/produção, pois não se encontram incoerências nesse aspeto.

 

As personagens de Bleach

A história já vai longa e o artigo é pequeno demais para mencionar tudo o que se quer sobre Bleach. No que toca particularmente às personagens, Bleach contém um número enorme e no caso de algumas torna-se essencial mencioná-las aqui. Destaco alguns membros das “infantarias” responsáveis por proteger a Soul Society como Byakuya Kuchiki, Kenpachi Zaraki, Abarai Renji ou mesmo Yamamoto Genryuusai. Temos também Yoruichi que irá apoiar Ichigo na sua demanda para salvar Rukia, Urahara Kisuke que irá treinar Kurosaki e claro, a família de Ichigo, constituída pelo seu pai Isshin Kurosaki e pelas irmãs Karin e Yuzu.

 

Ulquiorra Cifer

Ulquiorra Cifer

 

Relação Manga/Anime

Saliento ainda este aspeto antes de terminar o artigo por uma razão especial, os fillers! Infelizmente, o anime de Bleach anda muito em cima da Manga e então, para “aliviar a pressão”, os responsáveis pelo Anime veem-se obrigados a criar episódios desanexados da Manga, os tais fillers. Não é preciso ser muito experiente no mundo do Anime para se perceber que estes não têm sequer metade da qualidade dos episódios relativos à Manga. Salvo rara excepções. Ora isto torna o anime maçador e aborrecido. Para terem uma ideia, Bleach, que conta actualmente com 341 episódios, cerca de 160 são fillers. Bastante desagradável como podem imaginar.

 

Juízo Final

Resumindo, Bleach está repleto de ação e aventura de alta qualidade, mas sente-se um pouco a falta de um enredo com mais suspense e intriga. Os próprios fillers não são razão para não se dar uma oportunidade à serie. Se não gostam de fillers, avancem-nos! Esta é a minha sincera opinião.

Terminado o artigo, convido-vos então, caros leitores, a partilharem connosco as vossas opiniões sobre este anime. Concordam com o que disse? Discordam? Deixem os vossos comentários que são sempre bem-vindos!

 

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.