Bleach Face Again – O Regresso do Anime?

por João Simões
Bleach Face Again - O Regresso do Anime?

O Twitter oficial dos editores da Weekly Shonen Jump, revista da Shueisha, anunciou na passada sexta-feira (06-03-2020) que a apresentação em palco de “Bleach 20th Anniversary Project & Tite Kubo New Work Presentation”, anteriormente destinada a desenrolar-se no AnimeJapan 2020, cancelado por razões relacionadas com o COVID-19, vai ser transmitida em directo via stream.

Esta transmissão tem data marcada para dia 21 de março às 00h45 e pode ser vista aqui. Nesta estarão presentes os seiyuu Masakazu Morita (Ichigo), Ryotaro Okiayu (Byakuya) e Fumiko Orikasa (Rukia), o editor-chefe da Weekly Shonen Jump, Hiroyuki Nakano, e o membro do duo de comédia America Zarigani, Yoshiyuki Hirai.

 

Bleach Face Again – O Regresso do Anime?

Bleach Face Again - O Regresso do Anime?

 

O anúncio deste novo projecto para Bleach, que visa celebrar os vinte anos de existência da franquia, veio renovar a esperança dos fãs em ver o último arc do manga adaptado a anime, intitulado por The Thousand-Year Blood War.

Se tivermos em conta franquias inacabadas, seja através de anime incompleto ou até de manga cancelado, a comunidade de fãs de Bleach revelou-se um dos grupos mais activos e resilientes ao longo do tempo: através de discussão de teorias da narrativa, esmuiçamento dos seus simbolismos, conversas sobre as razões que levaram à queda do manga, fanfics e até animações incríveis que imaginam como seria a adaptação do último arc.

Portanto, não é de admirar que esta notícia venha revigorar toda uma comunidade, mesmo que já se tenham passado 8 anos desde o fim do anime e 4 anos desde o fim do manga.

Para mim, este anúncio, para além de renovar a esperança veio alimentar uma teoria sobre a qual tenho pensado muito: o comité de produção tem vindo a preparar terreno para a continuação do anime. Ao longo do tempo, especialmente dos últimos 4 anos, a franquia de Bleach foi lançando coisas que nunca tinham acontecido na época da sua publicação.

 

 

Um dos primeiros pormenores que me saltou à vista foi a recente crescente produção de figuras de Bleach. Sendo a venda de merchandise uma das formas que o comité de produção tem em lucrar com a franquia, é de estranhar que Bleach se tenha mantido como um dos títulos, pertencente a “shonen de batalha”, com menor presença no mercado de figuras.

É também estranho que uma obra como Bleach, que tem personagens icónicas tanto a nível de personalidade como a nível de character design, e com isto um automático potencial enorme para este mercado, tenha ficado de fora deste tipo de manobras lucrativas durante tanto tempo.

No entanto, e mais estranho ainda, nos últimos tempos não faltam anúncios de figuras pelas mais variadas marcas, desde Goodsmile Company (via nendoroids) à Tsume. Claro que se pode argumentar que é algo que fará parte da comemoração do vigésimo aniversário, mas ainda assim é um facto que alimenta a teoria.

 

 

O segundo grande detalhe que me deixou ainda mais alerta, foi a adaptação a live-action e no particular cuidado que tiveram em estruturá-la para os fãs. A narrativa adapta apenas o primeiro arc do manga, ou seja até a Rukia ser levada para a Soul Society. É raro ver uma adaptação tão contida e fiel, quando temos exemplos que ditam o contrário, como em  Fullmetal Alchemist Brotherhood que tentaram adaptar 64 episódios de anime em duas horas de longa-metragem.

Ora, o arc escolhido está longe de ser a parte da história com maior potencial de agradar à audiência mainstream, dificultando o argumento de que a produção da adaptação tem intenções meramente lucrativas. É certo que o arc é bom, mas só tem valor acrescentado, de forma isolada, para quem já é fã da franquia. Portanto, há aqui um claro cuidado em agradar os fãs através de uma boa gestão narrativa, enquanto deixam abertura para adaptação de mais filmes.

Apesar do filme ter revelado uma bilheteira relativamente fraca, demonstra a intenção do comité de produção em lucrar com a franquia sem alienar os fãs.

 

 

Para além disso, é também relevante apontar que Bleach nunca deixou de produzir jogos, mais precisamente para plataformas mobile.

Tudo isto parece-me demonstrar que apesar do brusco término do manga e do silencioso cancelamento do anime, o comité de produção nunca deixou de investir e lucrar com a franquia de Bleach, com maior foco nos últimos tempos.

Estas pequenas decisões foram-me alimentando a teoria de que estão a construir o caminho para financiarem a produção do anime. Principalmente tendo em conta que Bleach é o único dos Big Three que não teve adaptação a anime completa (Naruto está completo e One Piece nunca será cancelado) o que acaba por ser uma mancha no histórico da Shueisha.

 

Tite Kubo revelará Novo Trabalho no AnimeJapan 2020

 

Bleach Face Again – 4 Provas da Continuação do Anime de Bleach

 

O anúncio e, mais importante, a forma como tudo está a ser feito, veio cimentar fortemente esta teoria. Provas:

  1. O título do projecto chama-se Bleach Face Again, que nos indica reencontro ou regresso;
  2. Ao entrar no site do projecto somos brindados com o título Bleach: Face Again sobreposto em imagens relativas ao arc The Thousand-Year Blood War, que indica automaticamente que o projecto estará relacionado com este conteúdo narrativo;
  3. O cronómetro presente no site iniciou a contagem decrescente em 366 horas, que é exactamente o número do último episódio do anime, que se revela uma escolha exacta demais para ser coincidência;
  4. Pelo menos 3 dos seiyuu de Bleach vão estar presentes neste anúncio, que nos indica que será um anúncio relacionado com o anime ou, em último caso, com videojogos.

 

É óbvio que nada disto prova a 100% o que nos espera no anúncio. A minha aposta é um reboot do anime ou, com maior probabilidade, a sua merecida continuação. Com menor probabilidade vejo acontecer um filme anime ou até um episódio especial, de modo a testarem como o público reage e se têm ou não audiência suficiente para prosseguir com a adaptação do arc.

Se mesmo depois de nos darem todas estas evidências optarem por outro tipo de celebrações, como já aconteceu no passado com outras franquias, como por exemplo mais um mobile game ou uma “máquina pachinko“, acho que vão enfurecer os fãs.

Tendo em conta o histórico de trolagem do Tite Kubo, e até de outras franquias, para já acho que devemos manter a renovada esperança em mente, mas sem assumir nada como concreto. O melhor que temos a fazer é esperar pelo dia do anúncio, verificar se é verdade ou não e a partir daí sim festejar.

E vocês, caros leitores, o que acham que vai sair daqui?

 

P.S. Enquanto esperamos e desesperamos:

 


Interessados em adquirir os volumes do manga , ou outros artigos de BLEACH?

Contacta-nos através do Facebook da Loja ptAnime ou [email protected]!

Tite Kubo revelará Novo Trabalho no AnimeJapan 2020


 

Kubo-sensei lançou o manga na Weekly Shonen Jump em 2001 e a Shueisha publicou o seu 74º e último volume, a 4 de novembro. No ocidente, a Viz Media publicou Bleach, digitalmente e em Inglês, à medida que novos capítulos foram lançados no Japão. A empresa Norte Americana publicou igualmente o manga em formato impresso. A franquia inspirou videojogos, novels, encenações e um filme live-action, o qual estreou em julho 2018.

Mais recentemente, Kubo-sensei providenciou os designs de personagem para o jogo Shin Sakura Taisen (“Project Sakura Wars” em Inglês).

 


Artigos Relacionados:

Bleach: Immortal Soul – Jogo revela Estreia no Ocidente | Smartphone

Bleach Live Action – Análise

Tite Kubo (Bleach) revela novo Manga One-Shot!


 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.