Boku no Hero Academia Temporada 2 – Análise

por Raquel Cupertino
Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise

Título: Boku no Hero Academia 2nd Season
Adaptação: Manga
Produtora: Bones
Géneros: Shounen, Superpoderes, Ação, Drama
Ficha Técnica: Indisponível

 

O meu adiamento injustificado da segunda temporada teve alguns efeitos positivos na minha apreciação de Boku no Hero Academia. O primeiro, e mais significativo ponto, foi o já ter-me esquecido de muitos dos pormenores lidos no manga!

Como fanática por banda desenhada japonesa, Boku no Hero Academia foi adicionado desde os seus primórdios à minha lista de mangas a ler e colecionar. Quando a sua adaptação foi confirmada acabei por olhar o anime de uma forma crítica, quase que na busca incessante pelo erro.

 

Eles não podem criar um anime melhor que a obra original!

 

E foi com isso em mente que assisti à primeira temporada. Como não poderia deixar de ser, a dualidade entre o sentir-me maravilhada com o estupendo trabalho da equipa do estúdio Bones e o frustrada por algumas cenas não terem saído como imaginava, acabaram por me deixar com um sabor agridoce. Tal foi transmitido pela minha análise, que deixo desde já o link caso estejam curiosos: AQUI.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Deku

 

Todavia, esta segunda temporada, consegui assistir quase virgem a esta obra prima da animação nipónica e, damn, bendita a hora que decidi simultâneamente dar uma pausa entre temporadas e interromper a leitura do manga.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 – Análise

Se a primeira temporada introduz-nos os protagonistas e os ideais base por trás de toda a trama, a segunda é um descortinar do outro lado da história. Um quebra barreiras ideológico que explora a essência de Boku no Hero Academia e lhe confere o que tanto a caracteriza: uma obra orgânica, real, a três dimensões.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Stain

 

Uma avalanche de acontecimentos

Esta temporada é dividida em dois cours principais, que adaptam na integra dois arcs. A segunda parte da história vem com o extra do término dos exames e faz a derradeira ponte para a terceira temporada.

 

U.A. Sports Festival Arc

No primeiro cour temos uma série de episódios que nos fazem querer criar um altar para o estúdio Bones, de tão excelente trabalho que fizeram.

A sério, que coisas maravilhosas foram estas?

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Todoroki batalha

 

A coloração, os movimentos orgânicos e toda a fluidez das batalhas do U.A. Sports Festival, tornaram este arc um dos mais saborosos de assistir. Como apogeu tenho de realçar a batalha entre Midoriya e Todoroki – claro que foi o ponto alto do arc e um importante momento de viragem na história – ainda assim, não esperava algo deste calibre.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Uraraka

 

Acho que se nota quando vemos algo a ser feito com paixão. E, neste momento, considero Boku no Hero Academia uma série criada de fãs para fãs. Nota-se o cuidado para desenvolver algo que vanglorie a obra original, que ultrapasse o poder transmitido nos painéis. E essa certeza afincou-se no arc seguinte e, pessoalmente, o meu preferido: Hero Killer Arc!

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Stain gif

 

Vs. Hero Killer Arc

Numa época onde as histórias protagonizadas por heróis abundam, a presença de um anti-herói provoca uma introspecção quase que involuntária. Stain é o protagonista deste arc, e o verdadeiro motor para os eventos futuros associados à Liga dos Vilões.

O carisma e a convicção de Stain marcaram irrevogavelmente o universo de Boku no Hero Academia, uma essência com força para mover multidões, algo equiparável ao seu maior rival, All Might. Único herói que ele acreditava ser legítimo. Os seus valores levantaram das sombras os aspetos menos positivos da sociedade e dos seus heróis: Porque os heróis são pagos para salvar? O que faz de ti um herói?

Estas foram algumas das dúvidas que assolaram as nossas mentes em toda a temporada. Semente que foi plantada aquando a introdução do pai de Todoroki, Endeavor. Um herói cujos valores e moralidade são fortemente questionados.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Hero Killer

 

Esta dualidade do certo e do errado, com Iida como elemento fulcral, foi um dos pontos mais marcantes de toda a história. Deu substância e conferiu realidade àquele universo tão distante do nosso. Fez-nos pensar: e se fosse connosco? Talvez agíssemos como o Iida, talvez pensássemos igual. E é essa linha ténue que me fez adorar este arc, bem como a forma como essa mensagem foi transmitida. O guionista está de parabéns!

Desafio a todos que vejam e revejam a conversa entre Iida e Stain. Para mim será sempre dos momentos mais belos desta obra. =)

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Stain x Iida

 

Boku no Hero Academia 2nd Season – Juízo Final

Na minha opinião, esta temporada foi o derradeiro início de tudo. É a partir daqui que compreendemos a essência da série e o que esta nos quer transmitir. Kouhei conquistou o mundo com a sua criação graças não só às personagens e tema mas, sobretudo, à genialidade com que desenvolve a história. Criando um constante clima de tensão, de “ses”, que nos fazem questionar as ações dos personagens.

Bakugou é um dos exemplos mais claros. As personagens de My Hero Academia são orgânicas, a 3 dimensões, possuem uma personalidade mutável que cresce com o decorrer dos desenvolvimentos. E foi isso que mais me marcou nesta temporada e que sei que o irá fazer em ainda maior escala, na terceira.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Bakugou

 

Desde os primeiros episódios da temporada que acompanhamos Deku a evoluir em termos de poder físico, mas não ficamos por aqui. No final dos 25 episódios temos a certeza que o Deku do episódio 1 não é o mesmo que agora se prepara para começar o Campo de Treino.

 

Porque nem tudo foi perfeito…

De ponto menos negativo tenho o atenuar do passado de Todoroki e do seu pai Endeavor. No anime senti uma amenização do que realmente o Endeavor fez à sua esposa, uma escolha de guião que não pude olhar de lado, dado que me escandalizou bastante na altura em que a li. Compreendo que dada a demografia haja uma necessidade de reduzir a tragédia e cortar temas fraturantes.

Felizmente, não acho que tenha reduzido a mensagem ou prejudicado o anime em maior plano.

 

Boku no Hero Academia Temporada 2 - Análise - Erased head

 

Em suma, Boku no Hero Academia chegou para ficar! A Bones continua a fazer o seu papel na melhor forma possível em todos os aspetos técnicos – desde som a imagem – com enorme respeito pela obra original. Dito isto, só nos resta continuar a seguir as pisadas de Deku e companhia!

 

 

2 comentários


Loading...

Também deverás gostar de

2 comentários

Roberto Filho 13 Fevereiro, 2019 - 18:10

Boku no Hero é um dos poucos animes que eu decidi não ler o manga! Todos os meus amigos tem me falado para ler, mas eu estou aguentando a tentação.

Quero ver tudo no anime e depois, talvez, ver o manga!

Amo segunda temporada, ela é boa em tudo, concordo plenamente com a importância e “força” do Stain.
Como não li o manga não sabia dessa amenização na história de Todoroki, mas acredito que não fez muito mal para o anime haha

Responder
Raquel Cupertino 14 Fevereiro, 2019 - 23:32

Olá Roberto! Obrigada pelo comentário!
A história do Todoroki da forma como foi contada não afeta nada o anime porque a base está lá! Eu também parei de ler o manga ehehe depois de ver a terceira temporada pensei: OMG tenho que ler… comecei a ler o que me faltava completar e tal… mas depois parei xD Quero ser surpreendida pelo anime 😮

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.