Dance with Devils | Primeiras Impressões

por Raquel Cupertino
Dance with Devils

Título: Dance with Devils
Adaptação: Original
Estúdio: Brains Base (Tonari no Kaibutsu-kun, Isshuukan Friends.)
Géneros: Sobrenatural, Romance, Shoujo, Demónios

 

Dance with Devils | Opening

“Kakusei no Air” de Wataru Hatano (exceto primeiro episódio)

 

Dance with Devils | Enredo

A história gira em torno de Ritsuka Tachibana, uma estudante do segundo ano do ensino secundário que frequenta a academia Shiko, na cidade de Shiko. Ela aprecia muito a sua vida de estudante enquanto vive com a sua mãe Maria. Um certo dia a sua vida entra na ruína, e onde nada é o que parece. O anime narra a história de Ritsuka e a sua nova vida rodeada de demónios e pela busca do Grimoire.

 

Dance with Devils primeiro episódio 2

 

A premissa é bastante vulgar. Os elementos explorados são os típicos dentro do género Visual Novel, pelo que apesar da obra se tratar de um original, de original tem muito pouco. A protagonista parece possuir algum carisma, contudo o bom senso é claramente duvidável, ainda assim, dentro da conjuntura do episódio é uma personagem suportável.

A apresentação das personagens é sob a forma de musical lírico. A protagonista e os demónios possuem cada um o seu tempo de antena, vazio e isento de progressão narrativa. Os cenários nesses momentos são desprovidos de animação fluída (com destaque na apresentação dos demónios), assemelhando-se de um mero vídeo musical com imagens sucessivas e filmagem de elementos estanques.

 

Dance with Devils

 

Mistério ou apenas suspense de primeiro episódio?

O potencial desta obra reside na justificação dos desenvolvimentos padrão, ou seja, no porquê da menina indefesa ir morar com o grupo de meninos bonitos e populares. Admito que o mistério e jogo psicológico provocado pelos demónios conseguiu segurar o episódio vazio e insignificante, no entanto dúvidas restam se estes foram suficientes para compenetrar os espetadores mais exigentes.

 

Dance with Devils

 

Dance with Devils | Ambiente

O ambiente é rico no contraste de cores vibrantes e apelativas com os tons pastel, característica realçada nos cenários. O design de personagens é indubitavelmente o ponto forte do ambiente, não menosprezando os pormenores nos ornamentos cénicos e indumentárias. Não há nada a apontar de negativo neste quesito, pelo que animação é fluída na sua maioria, e adequada à temática mais negra da obra. Com a exceção de alguns momentos de animação atípica, a qualidade encontra-se dentro da média.

 

Dance with Devils

 

A banda sonora é o ponto de destaque desta obra. Não necessariamente pela diversidade ou excelência estonteantes, mas porque metade do episódio é inspirado no formato de ópera lírica. Para os fãs e conhecedores do musical de Andrew Lloyd Webber, O Fantasma da Ópera, as miseras semelhanças na estrutura alegam uma forte influência deste clássico nas diretrizes desenvolvidas (ou em vias de) da franquia. Numa primeira abordagem, Dance with Devils afirma-se como um musical, as personagens expõem as suas angústias, sentimentos e decisões através composições que variam da sonoridade lírica ao pop, seja em solo ou em grupo.

 

Dance with Devils

 

Dance with Devils | Potencial

Dance with Devils é mais uma obra de nicho para nicho, podemos dizer que em pouco varia com Diabolik Lovers que possui a sua sequela nesta temporada. É uma original Brains Base, no entanto a premissa assemelha-se à de um típico visual novel para jovens raparigas. Os elementos que caracterizam este género foram desde logo expostos, pelo que muito dificilmente veremos esta obra a seguir outro rumo que não o óbvio.

É possível que nos surpreenda? Talvez, mas não coloco as mãos no fogo por esta obra. Se forem amantes de visual novel de Harem masculino, onde a protagonista vê-se rodeada, por uma razão que a mesma desconhece, de rapazes bonitos loucos por ela, aí sim aconselho vivamente a obra. Agora, se este género não vos cativa não percam tempo com ela. As linhas narrativas compreendem características que permitem que o episódio seja um chamariz para os mais curiosos, contudo, não é o suficiente para mentes mais exigentes e experientes no ramo se interessarem.

O ambiente heterogéneo varia entre picos atenuados de qualidade a cima da média, contudo nem isso é razão suficiente para sugerir esta obra, pelo que somente se possuírem interesse neste género narrativo é que vos aconselho, de facto, a sua visualização.

 

Dance with Devils | Trailer

 

 


> Ficha técnica Dance with Devils

> Artigos Relacionados: Dance with Devils

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.