DAYS | Primeiras Impressões

por Pedro Costa
DAYS | Primeiras Impressões | Verão 2016
    Título: DAYS Adaptação: Manga Produtora: MAPPA Géneros: Escolar, Desporto Ficha Técnica: Disponível   DAYS | Opening "Wake We Up" - HOWL BE QUIET https://www.youtube.com/watch?v=VIoqhoyFvv0   DAYS | Enredo Aqui não há mistérios, DAYS apresenta-nos, humildemente, a clássica história do zero a herói que vimos em tantas outras histórias do género - SLAM DUNK, Yowamushi Pedal, Hajime no Ippo e Baby Steps. Claramente…

DAYS

Enredo - 5.5
Personagens - 7.4
Produção Visual - 8
Banda Sonora - 6.8

6.9

Potencial

Pontos Fracos: Enredo muito familiar e explorado.

Pontos Fortes: Animação alegre e fluida. Personagens com capacidade de inovar a 'trope' na qual se inserem.

Avaliação dos Leitores do ptAnime: Sê o primeiro!
7

 

DAYS | Primeiras Impressões | Verão 2016

 

Título: DAYS
Adaptação: Manga
Produtora: MAPPA
Géneros: Escolar, Desporto
Ficha Técnica: Disponível

 

DAYS | Opening

“Wake We Up” – HOWL BE QUIET

 

DAYS | Enredo

Aqui não há mistérios, DAYS apresenta-nos, humildemente, a clássica história do zero a herói que vimos em tantas outras histórias do género – SLAM DUNK, Yowamushi Pedal, Hajime no Ippo Baby Steps.

Claramente sabemos que o protagonista terá sucesso, que a sua escalada de inexperiente até excelente é inevitável, mas não é isso que importa aqui. Histórias como esta valem pelo caminho que se percorre, e não exclusivamente pela meta final.

 

DAYS | Primeiras Impressões | Verão 2016

Sakuragi Hanamichi, Sakamichi Onoda, Makunouchi Ippo e Eiichiro Maruo (da esq. para a dir.)

 

Nesta história, Tsukamoto Tsukushi, tímido rapaz, com baixa auto-estima, vê a sua vida como caloiro de liceu dar uma volta inesperada quando o virtuoso e admirado Kazama Jin, o convida para jogar futsal consigo (por falta de membros para jogar).

Com um coração cheio de emoção e vontade, o inexperiente Tsukushi (que nunca antes havia chutado uma bola) aceita o convite.

Apesar de a sua estreia no mundo do futebol ser tudo menos fantástica (como seria de esperar), Jin vê algo em Tsukushi que lhe chama a atenção: apesar da sua clara inexperiência e ineptitude desportiva, este acanhado rapazinho demonstra uma inocente paixão pelo desporto, tudo para poder contribuir para o bem estar daqueles que consigo partilham o campo.

 

DAYS | Primeiras Impressões | Verão 2016

 

Este sentimento é cimentado quando Tsukushi decide fazer os testes para entrar na afamada equipa de futebol da sua escola – Seiseki. Apesar das reticências de Jin, o novato Tsukushi apresenta-se em campo para os testes… dando assim o primeiro passo na sua caminhada pelo mundo do futebol.

 

DAYS | Primeiras Impressões | Verão 2016

 

DAYS | A pequena diferença…

Em que é que poderá ser DAYS diferente de obras do género? No encadeamento das cenas, sobretudo. Antes de explicar, quero ressalvar que algum conhecimento sobre a progressão de enredos semelhantes ajuda a entender o que vou dizer, mas não é essencial:

O que me refiro com o encadeamento de cenas é, que o anime, de episódio para episódio (vi 3 episódios para estas Primeiras Impressões), faz saltos entre algumas das etapas desgastantes que o nosso protagonista tem que desbravar para evoluir.

Por exemplo: quando Tsukushi começa a correr muito mais que o habitual, por SPOILERS que não vou divulgar, tal facto volta a ser destacado no episódio #2 quando se entende que através da corrida a sua velocidade e endurance aumentaram consideravelmente. Ou seja, não foi necessário mostrar X episódios com ele a batalhar com a sua dificuldade em ganhar resistência. 

Não sei se será por limitação de tempo do estúdio, ou se a obra foi assim escrita (ainda não li o manga), mas episódio após episódio (pelo menos nos introdutórios), a ação que transita entre cada um, pressupõe uma espécie de fill in the blanks por parte do espetador. Tal facto, acelera etapas, que poderiam ser aborrecidas, e torna a ação mais fluida.

 

DAYS_Seiseki freshmen stair climb

 

DAYS | Ambiente

A animação é simples mas alegre. Não tem gradientes malucos (estou a olhar para ti ufotable) e efeitos de luz ou olhos de brilho ultra realista, mas as cores são “cheias” e vivas e as linhas são carregadas, conferindo assim carácter às personagens e à bola. Sim, não caíram na tentação de criar uma bola mutante (metade 3D metade 2D) e apostaram num desenho mais cartoon, carregando nos contornos e criando efeitos com traços quando a bola está em movimento (em grande plano).

 

DAYS _ Tsukushi glimpse of the future

 

O desenho simples mas terno e a coloração eficaz, podem não ser chamariz para toda a gente, mas conferem uma grande margem de manobra ao departamento de animação para construir todas as ações baseadas em movimento, sobretudo os desportivos. A simplicidade cultiva a fluidez e tal já se tornou notório nos poucos episódios que vi.

 

DAYS _ The Captain Smiles and Juggles magic

(Há que ter em conta que o ‘frame rate’ foi reduzido 3x para o GIF ter um tamanho decente)

 

Os desenhos das personagens são agradáveis e distintos sem serem aberrantes (não há cabelos arco-íris). Sempre que um traço estético singular é atribuído a uma personagem, este é um detalhe menor que contribui para a individualizar e destacar a sua posição, numa história que conta com bastantes elementos.

A nível de som há que destacar a atuação vocal, que é muito boa (engracei com as vozes, mesmo a do Tsukushi) e a banda sonora, que sem ser intrusiva ou uma autêntica obra prima, serve bem o seu propósito e é usada com belo efeito nas cenas onde é introduzida.

 

DAYS_ Camp game one funny handshake

 

DAYS | Potencial

Até ver não há nada de novo aqui, quer em termos de enredo, quer em termos de rumo da história, ou até de revolução na conceção de personagens.

A menos que sejas ávido fã de desporto e, sobretudo, animes de desporto (como eu), DAYS não chamará a tua atenção, seguramente.

Para aqueles que sentem o bichinho do desporto, que sentem aquele efeito borboleta na barriga quando se imaginam no lugar do protagonista a começar do zero e caminhar até ao topo, DAYS oferece a dose ideal dessa “droga”.

As personagens são interessantes ao ponto de nos manterem “ligados” quando a bola não rola e, quando o apito soa, vemos ao mais alto nível o carinho e paixão com o qual o estúdio MAPPA está a tratar desta adaptação.

Irá DAYS juntar-se a lista de clássicos anime de desporto? Só o tempo o dirá. Mas, para já, juntou-se a minha lista de animes a assistir e espero que outra lista, a de episódios, seja longa.

 

DAYS | Trailer

 

2 comentários


Também deverás gostar de

2 comentários

Dinis Diogo 11 Agosto, 2016 - 11:18

É notório a utilização de um conceito batido e dou comigo a lembrar-me constantemente de Yowamushi Pedal por exemplo, mas é um dos que, mal aparece um novo episódio, vejo sem hesitações.

Responder
Pedro Costa 15 Agosto, 2016 - 10:05

Excelente paralelismo Dinis =)

De facto o elemento chave é a execução. O tema pode não ser novo mas a forma como os elementos são trabalhados podem conferir frescura ao género e levar-nos a ver tudo de rajada =D

Tive que ressalvar o ponto do conceito familiar porque tal característica é suficiente, muitas vezes, para afastar pessoas de uma série. Prefiro sempre deixar todas as “cartas na mesa”.

Obrigado pela tua opinião

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.