Designer de Personagens expressa Desalento com a Indústria

por Usagi Wright
Designer de Personagens expressa Desalento com a Indústria

No meio das notícias sobre o Studio Madhouse ter trabalhado um assistente de produção até colapsar, membros da indústria estão a discutir os seus pensamentos e sentimentos nas redes sociais.

Na segunda-feira, Terumi Nishii, a designer de personagens de JoJo’s Bizarre Adventure: Diamond Is Unbreakable e Knights of the Zodiac: Saint Seiya, partilhou os seus pensamentos, em Inglês, no Twitter, indo tão longe como dissuadir qualquer um com esperanças a entrar na indústria da animação, devido às pobres condições de trabalho.

 

Designer de Personagens expressa Desalento com a Indústria:

“Não importa o quanto gostem de anime, não é aconselhável virem para o Japão e participarem em trabalho anime. Porque a indústria da animação está usualmente sobrecarregada.”

 

Nishii escreveu que ela está “desapontada” na indústria e acrescentou que, para designers de personagens, não existem quaisquer royalties ou qualquer partilha de receita após a conclusão dos designs iniciais. Ela atribuiu isto como parte da cultura Japonesa e recomendou que animadores japoneses olhem para empresas estrangeiras por trabalho.

 

“Não importa o quanto  gostam de anime, não é aconselhável virem ao Japão e participarem de trabalho em anime. Porque a indústria da animação está geralmente sobrecarregada.”

 

Nishii acrescentou ainda que muitos animadores vivem com a ajuda dos próprios pais para sobreviver.

 

O ambiente é o mais difícil para iniciantes. Quase não existe sistema de funcionários. No entanto, não há tempo para ir para a cama [dormir]. Toda a gente trabalha por muito tempo e finalmente ganha 80.000 ienes. Muitos são apoiados pelos pais. Faça uma animação utilizando o dinheiro dos pais do criador.

80,000 ienes são cerca de 627 euros.

 

A organização sem fins lucrativos AEYAC divulgou uma pesquisa em 2017, que descobriu que mais da metade dos animadores que trabalham na indústria recebem ajuda financeira das famílias além do trabalho. A idade média do entrevistado era de 23 anos, com aproximadamente um ano e cinco meses de experiência profissional no setor. A maioria não morava em casa, mas recebia ajuda financeira dos pais. Alguns também estavam endividados por dependerem da ajuda financeira estudantil que precisariam pagar.

O primeiro salário de Nishii foi de 2.800 ienes (cerca de 22 euros). Depois de trabalhar durante um ano, os salários aumentaram para 60.000 a 100.000 ienes por mês (cerca de 479-797 euros).

“O salário mínimo de Tóquio é de 985 ienes (7.88 euros) por hora, mas não pode ser pago muito. Muitos contam com o dinheiro dos pais”, escreveu ela. Ela repreendeu a ideologia porque os animadores amam o trabalho que fazem, sobre o qual não devem queixar-se de baixos salários.

 

“Em casos raros, pessoas mais velhas da indústria de anime dizem, “Este é um trabalho que tu gostas. Não te queixes de ficares sem dinheiro.” Eu penso que isso é uma coisa estranha.”

 

“Penso que temos de mudar gerações. Para fazer isso, acho que precisámos de trabalhar com pessoas de fora.”

 

“Acho que é mais eficaz trazer o bom senso do exterior e melhorá-lo. Tradicionalmente, o Japão tem um status muito baixo de criadores.”

 

“Esperamos que chegue a hora dos nossos criativos serem valorizados com uma compensação decente.”

 

Os animadores no Japão geralmente são freelancers, trabalham longas horas e estão sobrecarregados com altos custos de vida devido às áreas em que os estúdios se costumam localizar. Um animador a trabalhar para a Xebec postou o que parecia ser um documento legal com o pagamento mensal bastante deprimente de 131.330 ienes (cerca de 988 euros). De acordo com o funcionário, as estipulações para o seu contrato incluíam o pagamento de base de 130.000 ienes (cerca de 972 euros), além de um adicional de 5.300 ienes (cerca de 39,86 euros) para cobrir a deslocação diária. O valor de 3,970 ienes (cerca de 29,56 euros) foi retido para impostos.

As horas de trabalho reais foram definidas como “o máximo que consegue em 24 horas”. Ele era obrigado a entregar um cartão de presenças preenchido à mão no final de cada mês.

O artista e designer de fundos, Yann Le Gall ((FLCL Progressive, No Game, No Life) aconselhou aqueles que procuram entrar na indústria de anime para considerarem este trabalho como designer de planos de fundo. Le Gall afirmou que o pagamento é melhor e os prazos são mais longos.

 

“Eu gostaria de dizer algo como “não é sempre verdade, conheço algumas pessoas que vivem vem trabalhando como animadores no Japão”. Mas honestamente a maioria trabalha demais e não ganha o suficiente para ter condições de vida decentes…”

 

O último relatório da Japan Animation Creators Association (JAniCA) sobre as atuais condições de trabalho dos animadores revelou que os jovens continuam a enfrentar as condições de trabalho mais duras na indústria de anime, mesmo quando as condições parecem melhorar para os mais velhos. Os jovens entre os 20 e os 24 anos ainda continuam a ser mal pagos como um todo. A renda anual média é de 1.550.000 ienes (cerca de 12.540 euros), tratando-de se menos 1 milhão de ienes que a média nacional para a mesma faixa etária, de acordo com dados da Agência Nacional de Impostos.

O animador veterano Toshiyuki Inoue partilhou um conselho para ajudar jovens animadores a negociar melhores salários, no mês passado. Ele observou que a mudança estrutural não acontecerá a menos que haja um impulso vindo de vários lados diferentes. Se os dados do relatório da JAniCA forem divulgados amplamente e até mesmo vozes de alto nível de toda a indústria se manifestarem, então aqueles que estiverem no topo poderão ser convencidos. O animador espera que, se essas vozes puderem levar a Comissão de Comércio Justo e a Agência de Pequenas e Médias Empresas a estabelecer diretrizes, haverá uma verdadeira mudança.

 


Artigos Relacionados

Madhouse – Assistente alega ter trabalhado 393 Horas num Mês

Indústria Manga – Autores conversam sobre as Condições Laborais dos Assistentes

Makoto Shinkai e o Futuro da Indústria Anime


 

Fonte: Anime News Network

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.