Dragon Ball Xenoverse 2 | Análise Playstation 4

por Ricardo Nogueira
Dragon Ball Xenoverse 2
Dragon Ball Xenoverse 2, a sequela do pseudo-MMO do universo Dragon Ball, já está disponível para a Playstation 4, XBox One e PC. Desenvolvido pelo estúdio Dimps e distribuído pela Bandai, Xenoverse 2 melhora vários aspetos do seu antecessor e oferece-nos uma experiência imersiva e divertida. 50% MMORPG e 50%…

Dragon Ball Xenoverse 2

Jogabilidade - 9
Estética - 8
Som - 9

8.7

Muito Bom

Pontos Fracos: Enredo semelhante ao anterior. Não há referências ao Big Show Sic.

Pontos Fortes: Viver a série através do nosso personagem original. Sistema de combate fluído e divertido. Personalização do nosso personagem bastante detalhada.

Avaliação dos Leitores do ptAnime: 3.66 ( 4 votos)
9

Dragon Ball Xenoverse 2, a sequela do pseudo-MMO do universo Dragon Ball, já está disponível para a Playstation 4, XBox One e PC. Desenvolvido pelo estúdio Dimps e distribuído pela Bandai, Xenoverse 2 melhora vários aspetos do seu antecessor e oferece-nos uma experiência imersiva e divertida. 50% MMORPG e 50% jogo de luta, é garantido que fãs da saga se vão deliciar com este complexo mas acessível portal para o universo Dragon Ball!

 

 

Dragon Ball Xenoverse 2 | Sinopse

À semelhança de Xenoverse, em Xenoverse 2 o enredo gira em torno da Time Patrol, a organização responsável por se assegurar que a História não sofre alterações. O jogador é novamente recrutado pelo Trunks para fazer parte deste grupo, 2 anos após os eventos do Xenoverse. A hub central é a Conton City, o quartel da Time Patrol. É basicamente uma versão maior e melhorada da Toki-Toki City do jogo anterior.

É aqui que podemos iniciar as missões que nos vão levar de volta aos eventos de Dragon Ball Z, sempre a tentar corrigir os erros que um misterioso trio de vilões está a fazer na História. É uma boa desculpa para vivermos os pontos principais da série novamente mas termos um enredo original em paralelo! As nossas escolhas vão influenciar a timeline da série, e podemos criar divergências interessantes com esta nova mecânica. Se tiverem jogado o primeiro Xenoverse, podem transferir os dados para desbloquear alguns extras. Conton City também fica com uma estátua do vosso antigo personagem, em honra do herói que se tornaram!

 

Xenoverse 2 Hero

O novo orçamento de estado não dá para estátuas de pedra. Vai um holograma.

 

Dragon Ball Xenoverse 2 | Jogabilidade

A jogabilidade é semelhante ao jogo anterior, embora melhore muitas das suas falhas. Temos novamente de criar o nosso personagem, com 5 raças à escolha (Humanos, Saiyans, Majins, Namekianos e Raça do Frieza). Cada uma das raças tem ataques e skills específicos, e como novidade têm todas também transformações especiais (contrariamente ao Xenoverse 1, em que só os Saiyans se podiam transformar).

Xenoverse 2 dá-nos uma variedade de opções para personalizar o nosso personagem, sendo isso o ponto central do elemento RPG do jogo: temos de comprar e escolher os nossos ataques, ataques especiais, skills, roupas, items e outros elementos de decoração. Esta liberdade para criar o nosso próprio guerreiro do universo Dragon Ball é na minha opinião das melhores partes do jogo! Não há dois jogadores iguais, cada qual com as suas vantagens e desvantagens. Excepto eu, que sou só desvantagens como se pode ver pela monumental porrada que apanhei quando experimentei o modo Online do jogo.

 

Xenoverse 2 Attributes

Ao longo do jogo ganhamos pontos para melhorar os nossos atributos. No início somos esta miséria.

 

Podemos obter Zeni, o dinheiro de Dragon Ball, fazendo missões e progredindo na história. O Zeni é a moeda que nos permite obter os elementos de personalização para “pimpar” o nosso personagem. Podemos fazer as missões principais da história, Parallel Quests opcionais, ou até mesmo treinar com instructors. Estes são personagens da série que nos ensinam técnicas novas.

 

Xenoverse 2 Krillin

Sim Krillin, ensina-me a tua especialidade: ser careca e morrer.

 

Dragon Ball Xenoverse 2 | Combate

Podemos fazer as missões sozinhos ou com outros jogadores, até um máximo de 6 por equipa. As missões, tanto as principais como as secundárias (algumas destas exclusivas à raça que escolhemos) são sempre à base de combate. E é no combate que se nota as maiores inovações em Xenoverse 2!

Temos ao nosso dispor uma maior variedade de técnicas. Ataques físicos, ataques à base de Ki, e as novas Evasive Skills formam o nosso arsenal. Técnicas gastam Stamina e Ki, duas barras que temos de ter sempre em conta. Ki é usado para os ataques de energia, e Stamina para defender e evadir dos inimigos. Principalmente no início, o nosso personagem não consegue berrar enquanto a sua energia recupera, por isso é essencial poupar nos ataques mais espalhafatosos. Mas depois de subir alguns níveis e desbloquearmos novas técnicas (algumas delas signature moves de personagens da série que temos de aprender treinando com elas), ficamos com aquela sensação mesmo à la Dragon Ball: éramos fracos no início, mas depois de muito treino e suor somos uns tanques de músculo que explodem planetas com um dedo. O Frieza estaria orgulhoso.

 

Xenoverse 2 Yamcha

“Eu fui ao jardim da Celeste!”

 

Para além das missões, temos o modo Versus, tanto Offline como Online. Neste modo podemos lutar contra os nossos amigos, usando personagens pessoais ou qualquer um dos personagens de Dragon Ball. Existe um total de 87 personagens à escolha, com mais 3 disponíveis através de DLC. Os controlos para nos movimentarmos nas arenas são simples e intuitivos. Podemos movimentar o nosso lutador lentamente, saltar, voar, e até mesmo teletransportar até ao inimigo. Como grande fã do Dragon Ball Budokai Tenkaichi 3fiquei muito satisfeito com os controlos e jogabilidade de Xenoverse 2. É bastante semelhante ao clássico da Playstation 2, e isso deu-me imenso prazer a jogar!

 

Dragon Ball Xenoverse 2 | Estética e Som

Sendo o primeiro jogo de Dragon Ball feito para a nova geração, Xenoverse 2 tem uma apresentação excelente. Os gráficos são o conhecido cell shade dos jogos da série desta vez em alta definição, claro! Para adicionar ao sabor, temos algumas cutscenes feitas totalmente em anime. A Conton City é também uma melhoria em relação à pequena Toki-Toki City. O cenário é excelente, com bastante movimento e detalhe para nos deixar parados a olhar. Para além de alguns problemas de sobreposição de gráficos não há nada a apontar de mal no departamento visual.

 

Xenoverse 2 Screenshot

O cenário é imponente e majestoso, com a arquitetura e o feeling de Dragon Ball sempre presentes!

 

Os efeitos sonoros clássicos de Dragon Ball estão todos presentes, como seria de esperar! O som da nossa aura de energia, ou o rápido woosh do teletransporte são como uma assinatura da série. É também possível, como de costume, optar pelas vozes Japonesas ou Inglesas. Um detalhe engraçado que me surpreendeu é o uso da coluna do comando Dualshock 4. Quando um aliado fala connosco através do rádio, ouvimos a sua voz a sair do próprio comando. É um pequeno pormenor mas que torna a experiência muito mais imersiva.

 

Dragon Ball Xenoverse 2 | Juízo Final

Xenoverse 2 Scouter

O Gohan é 158 pontos mais forte que o pai. Vergonha, Goku!

 

Dragon Ball Xenoverse 2 propõe-se a fazer o que Xenoverse fazia, e muito mais! É uma melhoria do seu antecessor em todos os aspetos. Oferece uma experiência imersiva e divertida no universo da mais icónica série shonen de sempre. Ver o nosso personagem a aprender com a malta de Dragon Ball é o sonho de quem cresceu com a série! Se gostaram do Xenoverse, não percam o próximo episódio, porque nós também não!

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.