DRAGON QUEST XI S (Demo) – Primeiras Impressões

por Xpop

O nome Dragon Quest carrega grande simbolismo na indústria dos videojogos por ser o pioneiro no gênero RPG e de ter desenvolvido muitas das mecânicas-base que vemos hoje em jogos desse gênero.

Desde o seu lançamento, a franquia Dragon Quest tem vindo a ter bastante sucesso a cada jogo que é desenvolvido tendo recentemente lançado aquele que é considerado por muitos o melhor Dragon Quest de sempre sob a forma de Dragon Quest XI.

O jogo por si só já era a jóia mais bela na coroa da franquia, mas como os japoneses são conhecidos por pegar no que é bom e melhorar, foi anunciado na Tokyo Game Show de 2018 que Dragon Quest XI iria ser lançado para a Nintendo Switch.

Para dar a oportunidade aos fãs de experimentarem Dragon Quest XI S, foi lançado em agosto de 2019 uma demo para a Nintendo Switch que contêm mais de 10 horas de conteúdo e a possibilidade de transportar o save file da demo para o jogo quando este foi lançado.

Aqui ficam as minhas primeiras impressões.

 

DRAGON QUEST XI S (Demo) – Primeiras Impressões

 

Dragon Quest XI S: Echoes of an Elusive Age é um porte para a Nintendo Switch do jogo original desenvolvido e publicado pela Square Enix e conta a história de um jovem descendente de um herói conhecido como Luminary que parte numa jornada com um grupo de aventureiros para salvar o mundo de uma terrível ameaça.

A Definitive Edition irá incluir algum conteúdo extra, como voice acting japonês, um modo de gráficos em 16 bits lançado originalmente na versão da Nintendo 3DS, uma opção de banda sonora orquestral e várias expansões na história do jogo.

 

Um novo mundo com arte bastante familiar

Eu sempre fui um grande fã do Akira Toriyama especialmente porque sempre gostei de Dragon Ball e um dos motivos porque sempre quis experimentar Dragon Quest deve-se ao design das personagens.

Apesar de este ano Toriyama não ter conseguido demonstrar os seus dotes de artista graças a uma cópia barata de um fighting game, o seu estilo continua bem representado em Dragon Quest XI.

Os personagens têm um design bastante original e no qual é fácil de discernir as suas identidades, o que permite uma maior facilidade de compreensão com que tipo de personagem nós estamos a lidar.

 

 

O mundo é também  bastante belo e vivo com cada reino a ter a sua própria personalidade, através dos monstros e da biodiversidade que estes contêm, o que incentiva o jogador a explorar todos os cantos do mapa.

A única falha que consigo apontar é o facto de não ser open world e ser mais focado em mudarmos de zonas o que acaba por retirar a imersão no jogo, mas esta falha deve-se ao desejo de um maior foco na história por parte da equipa criativa, portanto é compreensível decisão.

 

Jogabilidade simples e complexa de aprender

Dragon Quest XI S tem bastantes elementos de jogabilidade que são semelhantes aos outros jogos da franquia Dragon Quest, mas como nunca joguei este jogo fiquei surpreendido com algumas partes.

O combate foi o que mais me fascinou devido à total liberdade de estratégia que o jogo dá ao jogador quando entra em combate, desde escolher a ordem de combate até como os membros da equipa se devem comportar.

Esta liberdade dada ao jogador permite que o combate seja jogado ao nosso estilo e abre a possibilidade para vários tipos de cenários.

 

Ainda assim, o combate ainda tem alguns elementos que podem parecer um pouco confusos ao início, tal como a opção de mover os personagens durante o combate.

No princípio pensamos que serve para desviar ataques ou até modificar a forma como levamos dano, mas na realidade é apenas um elemento estético do jogo, o que não é algo mau, mas a intuição do jogador acaba por enganá-lo com esse aspeto.

No fundo o combate requer alguma prática no início, mas depois acaba por se tornar bastante intuitivo.

 

Opinião Final

Achei bastante interessante a quantidade exorbitante de conteúdo disponibilizada nesta demo ao jogador, especialmente porque nunca joguei nenhum jogo da franquia Dragon Quest, e posso dizer que fiquei com vontade de jogar mais.

A demo fornece jogabilidade suficiente para dar a conhecer aos jogadores, novos e antigos, as mecânicas principais que Dragon Quest XI S nos proporciona.

Estão a pensar adquirir o jogo? Deixem as vossas opiniões nos comentários se são a favor ou contra a minha crítica.

Até a uma próxima oportunidade.

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.