Entrevista com Hiro Mashima | Fairy Tail

por Tiago Fonseca
Entrevista Hiro Mashima | Fairy Tail

Fairy Tail continua a ganhar cada vez mais fãs por todo o mundo. As suas personagens que cativam qualquer um e as sagas cheias de diversão, capazes de fazer soltar umas belas gargalhadas, acompanhadas por histórias com muita qualidade, colocam este anime entre os preferidos de muita gente.

O autor desta e outras obras, como Monster Hunter Orage ou Rave Master, Hiro Mashima, esteve presente na edição de Nova Iorque da Comic Con. O site Anime News Network conseguiu entrevistar Mashima e saber mais sobre este fenómeno que agora começa a cativar os Estados Unidos. Nós por cá trazemos a tradução. Infelizmente, Hiro Mashima não foi autorizado a falar sobre o já anunciado filme de Fairy Tail. No entanto, prometeu novidades para breve.

 

Entrevista com Hiro Mashima

 

ANN: A última vez que falamos foi em 2008. Desde então, Fairy Tail foi adaptado para anime. O que acha da adaptação?

Hiro Mashima: Tenho me divertido imenso. Da última vez que falámos queria-vos ter contado da adaptação, mas não podia.

 

ANN: O que mais lhe agrada no facto da sua manga ter sido adaptada para anime?

Hiro Mashima: Ver o Natsu e o Happy andarem de um lado para o outro. Há um limite no que eu posso desenhar na manga, no que diz respeito aos efeitos mágicos. Ver isso no anime tem sido muito divertido e também fica muito bonito no ecrã. Isto fez-me perceber o quão divertidas as minhas personagens são quando as vi andarem de lado para lado.

 

ANN: Lia manga ou via anime quando era pequeno? Se sim, quais eram os seus favoritos?

Hiro Mashima: Sim. Dragon Ball e grande parte do trabalho de Hayao Miyazaki.

 

ANN: Já na altura pensava em ser mangaka (autor de manga)?

Hiro Mashima: Tudo começou comigo a copiar os desenhos dos outros. Quando dei por mim, já sabia que iria ser profissional. Queria tanto ser mangaka que sabia que ia conseguir.

 

ANN: Lealdade para com amigos e familiares é um dos temas recorrentes ao longo de Fairy Tail. Pessoalmente, também se rege por estes valores?

Hiro Mashima: Com certeza. Os meus amigos ajudaram-me muito no passado e isso é algo que eu quero que seja retratado na manga. Até foi assim que Fairy Tail começou. Mas, por andar tão ocupado ultimamente, a minha lista de contactos tem diminuído bastante (risos).

 

ANN: Monster Hunter Orage é baseado na série de jogos Monster Hunter. No entanto, mesmo os que não conhecem o jogo conseguem apreciar a manga. Qual é a diferença entre criar uma manga sobre um mundo criado por outra pessoa e criar, por exemplo, Fairy Tail, um trabalho em que é tudo da sua autoria?

Hiro Mashima: Obviamente que o primeiro pensamento que se tem é que não se pode destruir o universo criado pelo autor original, portanto tive de o respeitar. Mas o mundo de Monster Hunter tem muitas semelhanças com os mundos que eu geralmente concebo, portanto não foi muito difícil.

 

ANN: Em Fairy Tail, os vilões costumam ser perdoados e redimir-se de alguma maneira. É da opinião que toda a gente merece uma segunda oportunidade e que é capaz de a aproveitar?

Hiro Mashima: Com certeza. Eu dou muito valor à vida e isso é algo a ter em consideração. Por vezes a história dá a entender que alguém morreu, mas mais tarde é revelado que não foi bem assim. [Só que nunca desenho alguém que estava morto a voltar à vida.]

 

ANN: Fairy Tail é uma manga muito imaginativa. Tem imensas surpresas e, para além disso, é muito engraçada. Como lhe surgem as ideias para as personagens e para as histórias? E o que faz quando lhe faltam ideias e inspiração?

Hiro Mashima: Portanto, quando uma ideia surge, eu nem me apercebo. Acontece de forma espontânea e acidental. Mas estou constantemente a pensar nisso. Até mesmo quando estava a vir para esta entrevista, num cantinho da minha cabeça, estava a pensar em ideias. Quando não me vem nada à cabeça, uma noite de sono ajuda. Basta mudar as minhas emoções e sentimentos.

 

ANN: Que mensagem tem para os seus fãs de língua inglesa?

Hiro Mashima: Existem 15 volumes de Fairy Tail já lançados em inglês, mas muitas mais histórias interessantes e surpreendentes estão para vir, portanto espero que as leiam. Há também muitas mais personagens e o enredo está a ficar cada vez mais emocionante. Tenho plena consciência que tenho leitores fora do Japão, espalhados por todo o mundo, logo espero que estejam ansiosos pelos próximos desenvolvimentos do meu trabalho.

 

Fonte/Entrevista Original: Anime News Network

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.