Fairy Tail Zero | Análise

por Raquel Cupertino

Título: Fairy Tail Zero
Adaptação: Manga
Produtora: A-1 Pictures (Sword Art Online, AnoHana, Kuroshitsuji, Magi, Nanatsu no Taizai, Oreimo, entre tantos outros)
Géneros: Fantasia, Magia, Shounen
Ficha Técnica: Disponível

 

Fairy Tail Zero | Opening

“Ashita o Orase” – Kavka Shishido

 

Fairy Tail Zero | Enredo

A obra original possui diversas lacunas no que diz respeito à formação da guild e seus fundadores. O autor Hiro Mashima decidiu por isso criar um glorioso manga spinoff com parte da história do pré-Fairy Tail. Fairy Tail Zero narra a vida de Mavis até à formação da guild Fairy Tail.

Apenas a narrativa relacionada com o spinoff será analisada, pelo que apenas vou-me focar nos acontecimentos entre o episódio 91 e o 100, episódios estes baseados no manga Fairy Tail Zero.

 

Fairy Tail Zero Imagem Opening capa

 

Em Fairy Tail Zero não vamos encontrar os irreverentes protagonistas da série Fairy Tail, em contrapartida, temos os fundadores como personagens principais: Mavis Vermilion, Precht Gaebolg, Yuri Dreyar e Warrod Sequen.

Protagonistas de peso e uma obra original forte, seja em composição dramática como em qualidade narrativa, produzem uma lufada de ar fresco repleta de potencial.

 

Fairy Tail Zero - Precht 1

 

Terá Fairy Tail Zero aproveitado todo o potencial?

Engane-se quem pensar que seguiram o manga à risca, e que se trata de uma adaptação perfeita. Nem por sombras. A produção optou pela inserção de fillers para fomentar a ligação entre as personagens e o espetador. A Mavis já é conhecida do público, pelo que a ligação é direta, no entanto o mesmo não acontece com as restantes personagens. Como criar uma ligação em meia dúzia de episódios?

 

Fairy Tail Zero - Mavis e o golfinho

 

Por entre a narrativa original da manga foi adicionado enredo complementar, na sua maioria, como extensão da premissa original. Infelizmente, uns mais conseguidos que outros, estes prolongamentos tomaram um rumo positivo no panorama geral, contudo o mesmo não aconteceu quando inseriram na série episódios filler.

 

Fairy Tail Zero - Anime Fundadores Warrod

 

Uma história de encantar, um mistério de fazer babar!

Fairy Tail Zero é muito mais que uma história doce de aventuras entre 5 amigos. O enredo possui pormenores inteligentes que no final é difícil não ficarmos de queixo caído perante as informações que nos são reveladas. Não possui uma linha narrativa complexa e a carga dramática existente fica-se pelo maravilhoso clímax, a simplicidade da obra é talvez o que de mais belo ela sustenta.

É uma história para fãs, nisso não há a menor dúvida, e para esses a presença bem construída e apresentada dos intervenientes revive a magia que outrora nos foi implementada pela original.

 

Fairy Tail Zero - fundadores

 

Fairy Tail Zero | Ambiente

O ambiente é semelhante ao anime original, pelo que tanto a animação como os cenários possuem uma qualidade e consistência dentro da média. Os cenários são bonitos, dentro do traço do medieval, com ingredientes agradáveis à vista, sem contudo maravilharem em nenhum ponto. 

Infelizmente, a animação roçou por vezes o limiar abaixo do mediano, com repetidas cenas transcritas por básicas sucessões de imagens, e sequências de batalha que confundíamos com painéis de personagens a cair, ou magias a saltitar. A garantia do sucesso da franquia era tal que nem se preocuparam em disfarçar o desleixo. Num momento vemos uma animação pobre, sem pormenores ou coesão cenário-personagem, e no outro uma imagem límpida, perfeita, apenas porque se tratava do clímax.

 

Fairy Tail Zero - Anime Fundadores batalha

 

A banda sonora por oposição, é bastante boa! Sons góticos ostentam os momentos de maior tensão, e as melodias calmas completam com exatidão os momentos a que lhe são propícios. O voice acting foi escolhido a dedo, pelo que grande parte do mérito da ligação conseguida entre os personagens foi graças à fantástica equipa de atores.

 

Fairy Tail Zero - Mavis 2

 

Fairy Tail Zero | Juízo Final

Tal como referi nas primeiras impressões: “É uma obra para fãs da franquia Fairy Tail, sobre personagens da obra original, e como tal, não aconselhada a quem não conhece ou não está atualizado em anime e/ou manga. Quem desejar assistir a esta prequela narrativa deverá ter em atenção que, sem as informações e a ligação emocional da obra principal, não conseguirá usufruir em pleno o que esta produção tem para oferecer.”

Além de não conseguir desfrutar em pleno, quem não for fã não conseguirá estabelecer a ligação emocional que tão desastradamente tentaram impingir aos espetadores. Não é a melhor adaptação que poderiam fazer à obra, infelizmente as falhas nos mais variados quesitos existem e provocaram mossa. Não obstante, o enredo acaba por conquistar os espetadores, pelo que é sem dúvida uma obra a constar no reportório saudosista de qualquer fã ou “ex-fã” de Fairy Tail.

 

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.