Faleceu Kazuhisa Hashimoto – Criador do Konami Code

por Pedro Sanches
Faleceu Kazuhisa Hashimoto - Criador do Konami Code

O criador do código cheat mais famoso do mundo dos videojogos e da cultura pop, Kazuhisa Hashimoto, faleceu no passado dia 25 de fevereiro 2020.

 

Faleceu Kazuhisa Hashimoto – Criador do Konami Code

Nintendo Entertainment System - Comando

A notícia de falecimento de Kazuhisa Hashimoto foi reportada via Twitter por Yuji “TECHNOuchi” Takenouchi, famoso designer de som que trabalhou na Konami ao mesmo tempo que o seu amigo.

 

 

Pode traduzir-se: “O programador Kazuhisa Hashimoto, criador do Konami Code, morreu ontem à noite (dia 25 de fevereiro 2020). Rezo pela sua felicidade.”

Segundo o que foi dito na secção de comentários por Takenouchi, Hashimoto era uma pessoa generosa e muito relaxada e, apesar de nunca terem trabalhado na mesma equipa, tinham uma boa relação de amizade, sendo esta uma situação difícil de suportar para Takenouchi. Este termina com as seguintes palavras: “Por favor, continua a fazer jogos no céu. Muito obrigado”.

A Konami também se pronunciou sobre o sucedido tendo realizado uma homenagem nas redes sociais:

 

 

Segundo o site GiantBomb, Kazuhisa Hashimoto juntou-se à Konami em 1981 e trabalhou num total de 9 títulos ao longo da sua carreira.

 

Jogos desenvolvidos por Kazuhisa Hashimoto

 

Já a história do famoso código começou em 1985, onde Kazuhisa Hashimoto, juntamente com a sua equipa da Konami, trabalhava no porte de Gradius para a Nintendo Entertainment System.

Gradius é um clássico jogo de tiro side-scroller (em que a câmara do jogo se desloca unicamente no eixo lateral), onde o jogador controla uma nave que necessita de se defender contra alienígenas enquanto passa por vários cenários espaciais.

Trata-se de um jogo com uma dificuldade elevada devido à quantidade de inimigos no ecrã e às suas variadas movimentações e ataques. Esta característica do título criou entraves para os próprios desenvolvedores.

O criador e a sua equipa não conseguiam jogar Gradius de forma a poderem testar o jogo na sua totalidade, em busca de erros para corrigirem a tempo do lançamento. Assim sendo, optaram por criar uma sequência de botões que, quando usada, despoletava a programação que oferecia ao jogador todos os power ups disponíveis do jogo, tornando a sua nave uma autêntica máquina de destruição alienígena.

A sequência para o código era: ↑ ↑ ↓ ↓ ← → ← → B A (cima, cima, baixo, baixo, esquerda, direita, esquerda, direita, B, A). Em alguns jogos era necessário iniciar a sequência após clicar em start e terminar a sequência com start novamente, devido à necessidade de pausar o jogo para que o código funcionasse. Esta sequência foi escolhida por ser relativamente fácil de decorar.

 

Gradius - Konami Code

 

Quando Gradius foi lançado em 1986, o código continuava disponível na versão final do jogo. Existe um debate sobre o motivo para que tal tenha acontecido. Uns dizem que foi deixado por acidente, outros dizem que a Konami gostou tanto deste segredo que decidiu manter no jogo para felicitar os jogadores felizardos que o encontrassem.

Ainda que a sua primeira inclusão tenha sido no videojogo Gradius, o Konami Code ficou famoso 2 anos mais tarde com o lançamento de Contra. O uso do código acrescentava 27 vidas às 3 pré-definidas que o jogador tinha por defeito, fazendo um total de 30, facilitando a progressão no jogo que, ainda hoje, é sinónimo de extrema dificuldade.

A informação da sua existência espalhou-se pela comunidade de jogadores em julho de 1988, com o lançamento da primeira edição da revista oficial da Nintendo – Nintendo Power.

 

Nintendo Power - Capa de julho de 1988

 

Uma das rúbricas da revista tinha o nome de Classified Information e tratava-se da apresentação de truques e dicas fornecidos pelos próprios programadores dos jogos. Na página 57 dessa edição, o Konami Code era mencionado pela primeira vez como forma de promover as vantagens que trazia aos jogadores de Contra. Naquela época, o código foi também chamado de “Contra Code”.

 

Contra - Konami Code

 

Entretanto, mais de 100 jogos o adotaram, para além dos já mencionados. Também pelo site GiantBomb, é possível consultar uma lista atualizada dos jogos conhecidos que usam o código.

Para além dos jogos, este código tornou-se um marco na cultura pop, devido às incontáveis referências em filmes (Wreck It Ralph,…), séries (Family Guy,…), easter eggs de sites famosos e, inclusive, um comando para a Alexa:

 

 


É com tristeza que noticiamos este óbito e oferecemos os nossos mais sinceros sentimentos aos familiares e amigos de Kazuhisa Hashimoto. O seu contributo para o universo dos videojogos jamais será esquecido.


 

Fonte: WVIK

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.