Fate Zero 2 – Episódio 19

por Renato Sousa
Anime Fate Zero

Where Justice is Found

No episódio anterior, ficamos a conhecer o passado de Emiya Kiritsugu relativo à sua infância e pré-adolescência. Já neste número 19, vamos ver o que aconteceu a este rapaz após começar a viver com Natalia Kaminski e a ser treinado por ela. Depois deste capítulo, é garantido que voltamos ao presente e à 4ª Grande Guerra Santa.

 

Galeria de Imagens: Fate Zero 2 – Episódio 19

 

 

Esta segunda viagem ao passado de Kiritsugu começa com este acamado, depois de ter sido alvo de uma operação realizada por Natalia. Como esta diz, a cirurgia foi feita para criar umas balas especiais contra mágicos, construídas a partir das costelas de Emiya. A sua salvadora diz-lhe ainda que o seu nome é perfeito para o trabalho que vai desempenhar dali para a frente, explicando-lhe o seu significado. Segue-se uma cena onde vemos Kiritsugu a exercer aquilo para que foi treinado, ou seja, a matar criminosos.

No entanto, tudo isto funciona como uma espécie de preview do que se vai passar mais à frente no episódio, pois logo mudamos para uma parte que nos mostra Emiya, poucos dias após ter saído da ilha Alimango. Durante a mesma, Kiritsugu revela que Natalia não pertence a nenhuma das organizações secretas das quais se falou na passada semana, mas sim que trabalha como freelancer para essa gente. Mais ainda, que viver com Natalia Kaminski significa seguir a mesma profissão dela, isto é, tornar-se um caçador de mágicos criminosos e assassinos, como já falei.

Agora sim, com a ligação entre os capítulos 18 e 19 de Fate Zero 2 estabelecida, é altura de vermos Kiritsugu a dar os primeiros passos na aprendizagem daquela que vai ser a sua profissão. A parte com maior destaque é, sem dúvida alguma, aquela em que o rapaz tem de montar uma arma. Ultrapassada esta fase, chega à hora de assistirmos a um Kiritsugu já adulto, em pleno campo de batalha com Natalia. As coisas vão correndo bem, apesar de serem perceptíveis algumas más decisões de Emiya, naturais da sua imaturidade no ramo.

Passadas todas estas cenas, o episódio chega à parte em que Natalia e Kiritsugu aceitam uma missão para matar um mágico (Odd Vorzak) e seus seguidores. Missão esta que vai durar até ao final deste capítulo. Enquanto Natalia se encarrega de tratar da saúde a Vorzak e segue para o mesmo avião que ele, Kiritsugu fica responsável por eliminar os ajudantes deste homem. Odd Vorzak consegue controlar abelhas que ao ferrarem humanos transformam-nos em ghouls (demónios).

Se a parte de Kiritsugu decorre sem qualquer problema, já com Natalia apenas a primeira parte lhe corre de feição. No mesmo avião que o seu alvo, esta não teve problemas em eliminá-lo com recurso a magia. Contudo, Natalia não se apercebeu que Vorzak tinha abelhas dentro do seu próprio corpo. Estas rapidamente se espalharam por todo o avião, e transformaram todos os passageiros e pilotos em ghouls, excepto Kaminski.

Numa situação deveras complicada, Natalia consegue ultrapassar as primeiras dificuldades: evitar que os ghouls a contaminem e chegar à sala de pilotos para estabilizar o avião. Sempre em contacto com Kiritsugu, a sua responsável vai lhe contando o que se passa. Kiritsugu garante-lhe que vai resolver a situação. Ao perceber que se o avião aterrar a praga vai-se espalhar, o recém adulto decide-se a arranjar um equipamento que lhe permita destruir o avião antes que este aterre, mas não diz nada a Natalia.

A partir daqui, a conversa transforma-se num mar recordações. Os dois começam a lembrar-se das aventuras e peripécias que tiveram juntos. Com um sentido de despedida bastante evidente, no final do diálogo Kiritsugu garante a Natalia que esta sempre foi a sua verdadeira família, neste caso, a sua verdadeira mãe. Isto acontece precisamente no momento em que Emiya tem o avião na mira da sua arma, disparando sobre ele segundos depois. Ao perceber o que este fez, e antes de se despedir do planeta, Natalia sorri ao ver que o seu pupilo fez o que era mais correto.

Após a destruição do avião, Kiritsugu vê-se num duelo interior entre a sua parte racional e emocional. Como este capítulo e o anterior nos comprovam, o jovem não é de se deixar influenciar pelos seus sentimentos. A própria Natalia em conversa com ele já lhe tinha dito isso. No entanto, desta vez o seu gesto doeu-lhe tanto no interior que não conseguiu conter as lágrimas. A sua grande amiga, Shirley, também não passa despercebida e é recordada neste momento de dor de Kiritsugu.

Terminado o episódio, é caso para dizer que o mesmo foi de grande nível. O diálogo final entre as duas personagens que surgiram neste número dezanove é soberbo. Para além das palavras que são trocadas, a conversa ficou mais rica porque não é parada. Isto é, enquanto falam, vemos Kiritsugu a movimentar-se e a adquirir a arma com que vai destruir o avião. Tenho ainda de voltar a destacar a frieza deste Emiya Kiritsugu. Incrível como a parte emocional não toma controlo sobre ele. Claro que isso é o que faz dele um grande “caçador de criminosos”, mas vê-lo a atuar desta forma fria e cruel, seja inimigo seja familiar, é sem dúvida arrepiante.

Como já disse, no próximo capítulo vamos voltar ao presente da história, para agrado de muitos. Todavia, estes dois episódios que nos mostraram o passado desta personagem foram sem dúvida muito bons de se ver e, ao mesmo tempo, importantes para os adeptos de Fate Zero perceberem o porquê de Kiritsugu ser como é.

Até ao próximo episódio!

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.