Filmes Asiáticos submetidos para os Oscars 2021

por Cátia Coelho
oscars 2021_filmes cinema asiáticos

Os Oscars 2021 estão programados para ocorrerem a 25 de abril do próximo ano, após terem sido adiados dois meses devido à pandemia da COVID-19.

Os filmes submetidos para a cerimónia devem ter sido lançados nos seus respectivos países entre o período alargado de 1 de outubro de 2019 a 31 de dezembro deste ano. No dia 9 de fevereiro de 2021 saberemos qual a lista dos 10 seleccionados. Para além desta alteração, outra mudança foi a regra de elegibilidade de filmes que agora admite aqueles que foram inicialmente disponibilizados via SVOD (subscription video on demand), como por exemplo a Netflix, Amazon Prime Video ou HBO.

O prémio da “Longa-metragem Internacional” é definido como o filme produzido fora dos Estados Unidos com uma linha de diálogo predominantemente em outra língua que não o inglês e que pode incluir obras de animação e documentários.

Abaixo podem encontrar os filmes asiáticos que foram submetidos para os Oscars 2021, pelos seus respectivos países. Obviamente daremos mais destaque ao cinema abordado aqui no website: japonês, coreano e chinês.

 

Filmes Asiáticos submetidos para os Oscars 2021

 

Japão: True Mothers (de Naomi Kawase)


ASA GA KURU True Mothers de Naomi Kawase japao 2020 poster oficial Festival de Cannes selecção oficial

 

Título original: Asa ga Kuru
Realização: Naomi Kawase
Argumento: Naomi Kawase, Izumi Takahashi
Atores: Hiromi Nagasaku, Arata Iura, Aju Makita, Miyoko Asada, Hiroko Nakajima, Tetsu Hirahara, Ren Komai, Taketo Tanaka
Ano: 2020
Sinopse: Depois de uma longa e mal sucedida luta para engravidar, Satoko e o seu marido deixam-se convencer pelo discurso de uma associação de adoção e decidem adotar um menino. Alguns anos depois, a família é abalada por Hikari, uma jovem desconhecida e ameaçadora que afirma ser a mãe biológica da criança.

Esta é a primeira vez que a Naomi Kawase terá a oportunidade de representar o seu país nos Oscars. É ainda a terceira vez de 67 submissões que o Japão será representado por uma realizadora, depois de Yong-hi Yang em “Our Homeland” em 2013 e Mipo O em “The Light Only Shines There” em 2015.

 

Coreia do Sul: The Man Standing Next (de Woo Min-ho)


Namsanui bujangdeul the man standing next_poster oficial_oscars 2021

 

Título original: Namsanui bujangdeul
Realização: Woo Min-ho
Argumento: Woo Min-ho
Atores: Byung-hun Lee, Sung-min Lee, Do-won Kwak
Ano: 2020
Sinopse: Na década de 1970, a Coreia está sob o controle absoluto do Presidente Park, que controla a KCIA. O diretor do KCIA, Kim Gyu-pyeong, é um substituto para o segundo em comando. No meio de um reinado de medo, um ex-diretor da KCIA, Park Yong-gak, que sabe tudo sobre as operações obscuras e ilegais do governo, é exilado nos EUA, onde abre as comportas para a investigação de Koreagate. À medida que a tensão aumenta, as manobras políticas sufocantes daqueles que desejam o poder colidem explosivamente.

O filme centra-se no círculo íntimo do, real, presidente sul-coreano Park Chung-hee, antes de ser morto em 1979. The Man Standing Next foi lançado na Coreia do Sul no final de janeiro de 2020, arrecadando cerca de 29 milhões de euros. Ainda em outubro, o filme continuou a ser o de maior bilheteira no país, este ano.

 

Taiwan: A Sun (de Chung Mong-hong)


 

Título original: Yangguang puzhao
Realização: Mong-Hong Chung
Argumento: Yaosheng Chang, Mong-Hong Chung
Atores: Chien-Ho Wu, Yi-wen Chen, Samantha Shu-Chin Ko
Ano: 2019
Sinopse: A Sun segue uma família problemática de quatro pessoas. A-Ho, o filho mais novo, sempre foi uma criança problemática e o seu pai, A-Wen, investiu todas as suas esperanças e expectativas no introvertido filho mais velho, A-Hao. Enquanto A-Hao tenta entrar na faculdade de medicina, enfrenta uma detenção juvenil por um crime cometido com o seu melhor amigo – embora não inteiramente por vontade própria. A-Wen abandona A-Ho, recusando-se a ajudar e até mesmo pedindo ao juiz que condene o filho da forma mais severa possível. Não muito depois de A-Ho ser enviado para a prisão, para piorar tudo, a sua namorada aparece na porta de casa da mãe, Qin. A adolescente está grávida e determinada a ter um filho de A-Ho, embora ele esteja preso e não tenha ideia desta gravidez.

Este drama venceu cinco prémios no Golden Horse Awards 2019, incluindo melhor narrativa, director e prémio do público. O filme pode ser visto na NETFLIX.

 


Outros:

Singapura: Wet Season (de Anthony Chen)

Butão: Lunana: A Yak In The Classroom (de Pawo Choyning Dorji)

Malásia: Roh (de Emir Ezwan)

Indonésia: Impetigore (de Joko Anwar)

 

Este artigo será actualizado conforme sejam revelados outros filmes para a categoria de “Melhor Filme Internacional”. Quais são as vossas apostas?

 

– Artigo Relacionado –

Oscars – Linhagem Anime nos Academy Awards

 

Fonte: Screen Daily

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.