Final Fantasy XV DLC – Episode Gladiolus Análise

por Jackie Ortho

Final Fantasy XV foi provavelmente um dos mais ansiosamente esperados jogos desta famosa franquia de JRPG’s. Depois de ser anunciado sob o título Final Fantasy Versus XIII em 2006, os fãs tiveram de esperar 10 anos para voltarem a receber novidades deste projeto. O produto final revelado acabou por vir a ser substancialmente diferente ao original, sendo, no entanto, recebido de forma positiva.

Um dos problemas presentes neste jogo é relativamente à narrativa, particularmente quando, em momentos diferentes da história, cada um dos membros do grupo principal é separado e segue o seu caminho até se voltar a reunir com os seus companheiros. Depois do seu regresso é dito pouco ou nada sobre o que lhes foi acontecendo na sua jornada individual.

É aqui que entram os três DLC’s: Episode Gladiolus, Episode Prompto e Episode Ignis, onde não só podemos vir a saber sobre esses acontecimentos como também tomamos controlo da personagem correspondente ao episódio, cada um com o seu estilo de luta diferente.

 


Para leres a análise dos restantes episódios, basta carregares em baixo:


 

Final Fantasy XV DLC – Episode Gladiolus Análise

 

Sinopse

Episode Gladiolus é o primeiro deste conjunto de conteúdos extra e, como o nome indica, foca-se no matulão tatuado devorador de noodles da equipa. Depois de sofrer uma derrota total contra um inimigo implacável, Gladio sente que não é forte o suficiente para merecer o seu título de Escudo do Rei. Ele é então contactado por Cor, um dos melhores e mais respeitados soldados do anterior Rei, que lhe sugere que tente conquistar o Julgamento do Mestre de Espadas.

 

 

Esta expansão consiste num simples dungeon dentro de uma caverna, onde Gladio é assistido por Cor durante a travessia, com exceção de alguns desafios, que consistem em lutas mais difíceis, que terão de ser ultrapassados individualmente.

 

Jogabilidade

A jogabilidade de Gladiolus mantém o formato básico do jogo original, com umas mudanças que o fazem sentir bastante diferente. Primeiro, Gladio não se pode esquivar de ataques como Noctis, preferindo bloquear ataques com o seu fiel escudo.

Segundo, ele está limitado a usar a sua enorme espada como arma. Por outro lado, o sistema de técnicas é diferente: a barra de habilidades irá aumentar ao longo do combate e, ao ser usada, é executado um ataque especial diferente de acordo com o seu tamanho.

Outro ponto que deve ser referido é o nível de fúria. Este nível pode ser aumentado ao receber dano, infligir dano e, especialmente, ao executar um parry: quando o jogador defende mesmo antes de ser atacado, sendo possível contra-atacar com um ataque bastante forte. O nível de fúria pode variar entre 1, 2, 3 e 4, e fará com que Gladio faça mais dano de acordo com esse número (nível 2 = dobro do dano…).

 

 

Também é preciso ter cuidado com a barra de vida, pois a única maneira de a regenerar é por itens espalhados pela caverna, sendo encorajada a exploração de cada canto.

Em geral, Episode Gladiolus deverá demorar entre apenas 1 a 2 horas, estando situado na parte mais curta do espectro de duração. No entanto, este DLC não acaba aqui: um modo de time attack onde o jogador terá de passar pelo mesmo cenário no menor tempo possível, no entanto sem cutscenes nem a ajuda de Cor, e um desafio final, que consiste num duelo desafiante entre Gladio e o seu acompanhante.

 

 

Banda sonora

É simplesmente injusto não referir a música quando se fala de Final Fantasy XV, e esta pequena aventura não desilude nesse departamento. Shield of the King é o mais “Gladio” que se pode ter, perfeita para o menu principal, Battle on the Big Bridge é um novo take num tema clássico e a música de combate, com um estilo mais metal, faz com que esta experiência tenha uma certa vibe de Devil May Cry.

 

 

Comentários via Facebook
0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.