Final Fantasy XV DLC – Episode Prompto Análise

por Jackie Ortho

Final Fantasy XV foi provavelmente um dos mais ansiosamente esperados jogos desta famosa franquia de JRPG’s. Depois de ser anunciado sob o título Final Fantasy Versus XIII em 2006, os fãs tiveram de esperar 10 anos para voltarem a receber novidades deste projeto. O produto final revelado acabou por vir a ser substancialmente diferente ao original, sendo, no entanto, recebido de forma positiva.

Um dos problemas presentes neste jogo é relativamente à narrativa, particularmente quando, em momentos diferentes da história, cada um dos membros do grupo principal é separado e segue o seu caminho até se voltar a reunir com os seus companheiros. Depois do seu regresso é dito pouco ou nada sobre o que lhes foi acontecendo na sua jornada individual.

É aqui que entram os três DLC’s: Episode Gladiolus, Episode Prompto e Episode Ignis, onde não só podemos vir a saber sobre esses acontecimentos como também tomamos controlo da personagem correspondente ao episódio, cada um com o seu estilo de luta diferente.

 


Para leres a análise dos restantes episódios, basta carregares em baixo:


 

Final Fantasy XV DLC – Episode Prompto Análise

Final Fantasy XV DLC – Episode Prompto Análise

 

Sinopse
Depois de Episode Gladiolus, temos Episode Prompto. Esta segunda entrada segue a “mascote” happy-go-lucky da equipa, Prompto, depois de ter sido acidentalmente empurrado de um comboio em andamento por Noctis, pensando ser um inimigo.

Esta aparente traição aliada ao enorme complexo de inferioridade que o lourinho com um grande coração sentia para com os seus amigos (visto ser o único que não provinha de uma família real) deixaram-no completamente destruído.

Destroçado e sozinho, Prompto encontra-se numa paisagem montanhosa coberta de neve, onde irá descobrir segredos sombrios que nunca achou possíveis.

 

Final Fantasy XV DLC – Episode Prompto Análise

 

E é nesta paisagem que o episódio decorre, um local aberto que se pode livremente explorar com a ajuda de uma mota de neve, bem como numa base do Império aí situada. Com a ajuda de uma certa best-girl, Prompto irá encarar tanto os fantasmas do seu passado, como os do presente. Ao contrário do pack anterior, Episode Prompto tem um foco mais narrativo do que gameplay, mostrando o desenvolvimento de carácter que o protagonista ultrapassa.

 

Jogabilidade

De todos os DLC’s, este é aquele que mais radicalmente muda a fórmula do combate, onde Final Fantasy XV é convertido para um third-person shooter. Prompto tem acesso a um conjunto variado de armas, desde o seu revólver de confiança, a SMG’s e lança mísseis, sendo, no entanto, possível optar por um estilo mais discreto com takedowns silenciosos. As habilidades especiais funcionam da mesma forma que no jogo original, sendo uma delas (obviamente) tirar uma selfie com um inimigo à escolha.

 

Final Fantasy XV DLC – Episode Prompto Análise

 

No entanto, o combate em si sofre de umas certas inconsistências, como por exemplo certos inimigos parecem ficar atordoados por algumas armas, só para outro inimigo exatamente igual não possuir essas fraquezas.

Semelhante ao episódio anterior, este também possui dois modos extra: um duelo com um aliado e uma pequena série de corridas contra o tempo, onde o jogador terá de percorrer uma pista nas montanhas na sua fiel mota de neve.

Uma boa ideia, mas mal executada, particularmente ao nível das físicas, pois o menor toque com a mais pequena pedra é capaz de lançar o jogador numa distância exagerada.

 

Final Fantasy XV DLC Episodes - Episode Prompto - Análise - Protagonista

 

Esta experiência deverá durar entre 2 a 3 horas, tendo em conta algumas missões opcionais que se podem encontrar no mundo aberto, onde são oferecidos upgrades para a mota de neve.

 

Banda sonora

Aqui a música adquire um estilo completamente diferente ao anterior: em vez de másculo e épico, fica com um tom mais triste, melancólico e desolador, com umas pitadas eletrónicas em momentos de ação.

Escusado será dizer que infiltrar uma base militar num ambiente montanhoso com uns tons musicais “sorrateiros” me despertou algumas memórias de Metal Gear Solid.

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.