Hyper Dragon Ball Z: o jogo pelo qual todos esperamos?

por João Simões
Hyper Dragon Ball Z o jogo pelo qual todos esperamos

À primeira vista parece que estamos a olhar para um jogo criado nos anos 90, com o propósito de ser jogado nas máquinas “arcade” que tanto sucesso fizeram por todo o mundo.  Contudo, este jogo nunca existiu. Sendo que a sua concretização aconteceu à bem pouco tempo.

 

Hyper Dragon Ball Z o jogo pelo qual todos esperamos

 

Como é óbvio, este pedacinho de arte não surge do nada nem de um processo rápido. Tal como a própria equipa de produção referiu: “O que vocês tiveram a oportunidade de testemunhar é a culminação de um processo criativo que levou bastantes anos. Produzido por verdadeiros fanáticos de Dragon Ball Z, que codificaram este jogo na plataforma grátis conhecida por “Mugen“. Toda a codificação e animação está responsável por uma pequena equipa intitulada por “Team Z2“.

Mas porquê? Porquê criar mais um jogo de Dragon Ball? Qual o motivo por de trás de tentar criar mais um jogo para uma franquia que possui uma lista interminável de títulos, que percorre as mais variadas plataformas, sendo que contém tanto de lançamentos oficiais como de não oficiais?! Acontece que estes fãs consideraram que apesar desta lista preenchida em quantidade, sempre faltou algo ou sempre falhou algo. Então, sem mais tempo a perder, decidiram criar um jogo digno de representar fielmente a belíssima obra e a sua magnifica mecânica. Tal como é visível na demo que se segue, o jogo é baseado na famosa série de jogos de estilo Beat’em Up Street Fighter, adaptando ao máximo a peculiar arte-marcial que representa Dragon Ball. Refiro-me às lutas frenéticas e cinemáticas, cheias de poder e destruição às quais Akira Toriyama nos habituou ao longo de tantos anos.

 

Hyper Dragon Ball Z o jogo pelo qual todos esperamos

 

“Foi assim que sempre visualizamos o jogo perfeito para Dragon Ball. Chega da sensação que cada personagem distinta possui o mesmo estilo de luta. Em contrapartida, possuímos personagens com uma animação bonita, movimentos cinemáticos, combos que requerem um bom nível de “skill” por parte dos jogadores, listas de ataques interessantes […], o jogo possui o charme 2D, que na nossa opinião se perdeu aquando da transição para a tecnologia 3D. O gameplay é intenso, frenético […] de tal forma que já conseguimos projetar as possibilidades de batalhas loucas que os jogadores poderão proporcionar.”

Esta equipa não possui qualquer tipo de associação sobre a licença oficial de Dragon Ball Z, o que torna este belíssimo jogo em algo não oficial. Obviamente que o propósito principal desta equipa é criar algo que delicie os fãs, mas também para mostrar que, se uma equipa pequena e com pouco dinheiro é capaz de produzir algo com esta qualidade, então as possibilidades seriam ainda maiores se obtivessem uma licença oficial.

 

Hyper Dragon Ball Z o jogo pelo qual todos esperamos

 

Por fim, é muito importante referir que no desenvolvimento deste jogo esteve presente um português, Miguel Freitas.

Não se esqueçam, na fase em que o jogo se encontra é de extrema importância o feedback que o jogo recebe, seja ele positivo ou negativo, por isso quem viu e gostou não se esqueça de ajudar esta equipa de produção com gostos, partilhas e comentários, tanto no youtube como na página oficial do projecto que se encontra no facebook.

 

 

Nota: Os links para download do demo jogável encontram-se na descrição do trailer.

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.