I Can’t Understand What My Husband Is Saying | Análise

por João Simões

I Can’t Understand What My Husband Is Saying é uma adaptação de uma pequena manga, não muito conhecida, principalmente pelos lados mais ocidentais. Tal como vão verificar, ou verificaram no Anime, a manga encontra-se organizada num formato não muito usual. Em vez dos painéis habituais, irão encontrar apenas 4 painéis organizado na vertical, como podem ver no exemplo:

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

I Can’t Understand What My Husband Is Saying | A História

O enredo da obra retrata a rotina diária de um casal, mais precisamente o casamento de uma viciada em trabalho (Kaoru) com um viciado em anime/manga (Hajime). Apesar de nutrirem um grande sentimento mútuo, ainda não conseguem definir de forma concreta a razão pela qual casaram, o que acabará por ser descortinado com o desenvolvimento da relação.

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

I Can’t Understand What My Husband Is Saying | O Enredo

O núcleo narrativo não tem uma história complexa nem um objetivo claro. De qualquer das formas, isto não deverá ser considerado um aspeto negativo, uma vez que esta obra não foi criada com esse propósito.

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

I Can’t Understand What My Husband Is Saying, dá-nos uma visão fresca das problemáticas que poderão surgir através de um casamento jovem, entre um homem considerado otaku e uma mulher que se encontra fora da cultura Anime/Manga. Através de uma comédia magnífica, coberta de referências da cultura clássica e contemporânea japonesa, esta obra vai-nos mostrando como funciona a comunicação entre um casal considerado improvável.

Os curtos mas agradáveis episódios, vão-nos mostrando alguns momentos da rotina do casal, descortinando como estes dois indivíduos se vão conhecendo diariamente. Por consequência, vão aceitando os defeitos de cada um, enquanto ficam maravilhados com as qualidades recém descobertas que se complementam.

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

A obra acaba por surgir não só para satisfazer a curiosidade de muita gente, mas também para provar que um casal não necessita de possuir os mesmos gostos e/ou hobbies para que um casamento funcione da melhor forma.

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

Resumindo e concluindo, o argumento possui uma escrita relativamente sólida tendo em conta o modelo, muito bem gerida, preenchida de pormenores cativantes e que fazem jus à nossa cultura. Dificilmente não sairão satisfeitos após a visualização deste título.

 

I Can’t Understand What My Husband Is Saying | Ambiente

Tirando excepções, quando se fala de um Anime onde a comédia pura é o género predominante, sabemos que o aspeto técnico não será, de todo, o aspeto mais cuidado da obra. Ainda assim, “I cant Understand what my husband is saying”, consegue fazer um trabalho mediano mas coeso em todo o departamento técnico.

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

O design de personagens apesar de ser claramente virado para o estilo moe, não abusa do género, o que acabou por assentar que nem uma luva com os conteúdos abordados e com a tonalidade narrativa dos mesmos.

Por fim, seria crime abandonar este aspeto sem mencionar o melhor episódio da mesma (a todos os níveis), o episódio 11. Este foi dirigido e animado por Itsuki Imazaki, que foi responsável por episódios de Fullmetal Alchemist, um filme de One Piece e alguns episódios de Tengen Toppa Gurren Lagann, entre muitos outros marcantes trabalhos. Mostrou mais uma vez a sua arte peculiar a ser executada da melhor forma, com uma animação fluída, colorida através de uma composição artística de grande nível. Este foi um dos episódios mais pesados a nível de densidade emocional, sendo que foi (sem dúvida) a escolha mais adequada para a arte mais depressiva e pesada de Itsuki Imazaki.

Relativamente à banda sonora, possui tons agradáveis que se adequam bem a cada momento, não obstante e apesar de ficarem no ouvido, não existe nenhum tema que nos marque. Ou seja, todas as faixas são facilmente esquecíveis. O que não é facilmente removido da nossa memória é o afável e encantador ending. A fusão da pequena animação entre o casal com a música, faz-nos querer ver o fecho em todos os episódios e voltar a ouvi-lo vezes sem conta.

 

I Can't Understand What My Husband Is Saying

 

I Can’t Understand What My Husband Is Saying | Juízo Final

Esta obra apesar de ser uma comédia, não está desenvolvida para qualquer pessoa. O humor é por si só um elemento subjetivo que parte da visão de cada um, pelo que eu posso “achar piada” a algo mas vocês não. Ainda assim, o tipo usado neste título não é um humor geral, mas sim inteligente com conteúdos mais direcionados para uma audiência mais madura. Assim sendo, se não gostarem deste tipo de comédia sugiro que se afastem pois não vão encontrar aqui o que procuram.

Em contrapartida, no caso de se enquadrarem nas caraterísticas referidas aconselho a obra. Primeiro porque é algo agradável e rápido de se consumir, uma vez que cada episódio contém apenas três minutos, com uma longevidade de episódios também ela curta (13 episódios), e segundo porque a narrativa aborda temas genuinamente interessantes de uma forma igualmente fresca.

 

 

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.