KARD Portugal – Entrevista com a Administradora Inês Teixeira

por Nayuki
KARD Portugal - Entrevista com a Administradora Inês Teixeira

Hoje o ptAnime trás-te uma entrevista com uma das administradoras do grupo KARD Portugal, Inês Teixeira. O grupo tem quase 1500 membros e a Inês tem um papel muito ativo na comunidade de K-pop nacional, sempre disposta a ajudar todos com as suas dúvidas. O grupo também foi responsável por organizar um meet de fãs em Lisboa que foi um sucesso e que teve bastante adesão. Decidimos portanto falar com a Inês para conhecermos melhor a sua opinião sobre o panorama da música sul-coreana cá em Portugal.

Notas:

  • Quando esta entrevista foi realizada o concerto dos KARD ainda não tinha acontecido;
  • Mais uma vez, a MyMusicTaste foi muito criticada pela escolha do espaço, organização e gestão do concerto dos KARD.

 


KARD – Conhece o grupo K-pop que vem a Portugal


 

KARD Portugal – Entrevista com a Administradora Inês Teixeira

ptAnime: Em nome da equipa do ptAnime, gostava de te agradecer a disponibilidade com que aceitaste o nosso convite para esta entrevista. Para começar, vou fazer aquela pergunta básica que já deves ter ouvido imensas vezes, há quanto tempo ouves K-Pop e quais foram os grupos que te introduziram neste universo?

Inês Teixeira: Olá! Eu é que agradeço por esta entrevista, estou muito feliz de poder responder às vossas questões. Bem eu ouço KPOP desde 2012 e os grupos que me introduziram a este mundo do KPOP foram as 2NE1 e os MBLAQ.

 

KARD Portugal - Entrevista com a Administradora Inês Teixeira

Sobre a Inês também gostar de 2NE1.

 

PA: Estou no grupo KARD Portugal e KPOP Forever há relativamente pouco tempo e percebi claramente a tua prontidão em ajudar as pessoas com todo o tipo de questões, o teu empenho nos meets e na organização dos fandoms antes dos concertos. O quê que te motiva a trabalhar tanto neste âmbito?

IT: Sinceramente? A felicidade dos fãs quando fazemos algo por eles e pelo KPOP. Eu nunca tinha organizado um meet, aliás, não vou a meets mas tive mesmo de organizar este para de alguma forma agradecer a vinda dos K.A.R.D a Portugal e juntar os fãs para nos divertirmos!

 

PA: Outra coisa que ficou notória é que és uma presença assídua nos concertos dos grupos sul-coreanos em Portugal. Quais foram os grupos que já tiveste a oportunidade de ver ao vivo e aquele que mais te marcou?

IT: Infelizmente não consegui ir a todos os concertos de KPOP em Portugal e nunca fui a nenhum fora de Portugal, o dinheiro é pouco e em França os bilhetes esgotam em minutos! O grupo que já vi ao vivo (e que tive uma sorte em virem a Portugal porque são dos meus grupos preferidos) foi os BLOCK B! Simplesmente um concerto fantástico!

 

KARD Portugal - Entrevista com a Administradora Inês Teixeira

Meet dos KARD em Lisboa

 

PA: Como muitos dos nossos leitores, eu nunca fui a um concerto de K-pop e algo que tenho visto com frequência são queixas em relação à organização por parte da MyMusicTaste. Por exemplo o facto de bilhetes mais baratos esgotarem e depois voltarem a estar à venda, as informações divulgadas em cima da hora, entre outras coisas. O que pensas sobre isto?

IT: A MyMusicTaste não tem boa fama nem em Portugal, nem na Europa toda. Eles são muito desorganizados e pagamos MUITO DINHEIRO por uma foto com os idols para depois ser uma foto com 10 pessoas e SEM QUALIDADE NENHUMA! Parece uma foto tirada com um telemóvel antigo. Já para não falar na má fama deles de mal tratarem quem vai aos meet and greet, eles apressam muito as pessoas e houve relatos de pessoas que foram empurradas e gritadas pelo staff. E então as pessoas podem pensar que eles estão a fazer de propósito quando fazem isso da venda dos bilhetes mas acho que eles apenas tiraram de outros bilhetes mais caros para porem à venda mais bilhetes de 50€ porque têm sido muito pedidos.

 

KARD Portugal - Entrevista com a Administradora Inês Teixeira

 

PA: A teu ver, quais são os grupos com mais impacto cá em Portugal? Existe uma tendência para o público luso gostar dos mesmos grupos ou este tem um reportório mais amplo?

IT: BTS definitivamente. BTS fez crescer muito o KPOP em Portugal e é o grupo de KPOP mais famoso em Portugal. Depois mais famosos aqui temos os BIG BANG que são os reis do KPOP basicamente e agora tenho visto também que MONSTA X tem um fandom relativamente grande em Portugal! Mas é como em todo o lado, depende muito, quando começou a fase dos BTS só queriam saber desse mesmo grupo, agora parece que já se está a alargar para outros grupos e o KPOP está a ficar mais famoso NO GERAL (o que é MUITO BOM).

 

PA: Pelo que vejo, muitas pessoas estão a entrar neste mundo recentemente. Antes, ouvir K-Pop era algo mais restrito a fãs de doramas e anime. Na tua opinião, sendo que lidas com um grupo tão grande, a procura pelo K-Pop tem crescido muito nos últimos tempos ou tem sido algo mais gradual?

IT: Sim, tem crescido imenso! Tem sido um crescimento muito grande desde 2015, antes de 2015 era quase impossível ter concertos de KPOP em Portugal, agora temos (e as vezes até demasiado uns em cima dos outros) muitos.

 

PA: É fácil encontrar produtos ligados a K-Pop no nosso país ou a variedade ainda é muito limitada? Algo que consegui constatar é que muitos dos álbuns que os fãs encomendam vêm sempre de fora. Existe algum motivo para tal?

IT: É MUITO difícil encontrar produtos ligados a KPOP em Portugal, a única coisa que temos são as lojas feitas por fãs no facebook com produtos como por exemplo: blusas, acessórios, bonecos, etc.. Os álbuns é um caso ainda mais difícil, tem de ser sempre mandado vir de fora por ser mais barato mas se vier de fora da união Europeia pode parar na alfândega o que acontece MUITAS VEZES. Agora com o projecto dos group orders organizado por fãs tem sido mais fácil pois é BARATO e vem da França! Ou seja, não para na alfândega e quantos mais álbuns numa group order se comprar mais barato fica.

 

 

PA: Por algum motivo grupos muito famosos como BTS ou BigBang dão pouca importância à Europa. Porém existem grupos como os KARD – que já têm data marcada para vir a Portugal – e as DreamCatcher que fizeram debut recentemente e já têm o Ocidente tão em conta. Porque achas que isto ocorre?

IT: Sinceramente não faço ideia… Nós nem pedimos muito, um concerto na França e já ficávamos felizes. Eles são muito famosos aqui (por exemplo: o GD vem à Europa sozinho, os bilhetes são super caros e esgotou em 15 minutos em quase todos os países e estamos a falar de ARENAS!). A Portugal nunca virão, é quase impossível porque ainda não temos assim tantos fãs para esse tipo de grupos que pede ARENAS mas estamos muito felizes por ter cá grupos como os KARD!! E estamos agora a tentar trazer as DreamCatcher!

São grupos ditos “pequenos” mas que para nós é muito bom mesmo… Mas ao mesmo tempo tivemos Block B que não é um grupo dito “pequeno” no mundo do KPOP e tivemos um concerto awesome com quase 1000 pessoas. Claro que eles não pedem Arenas, daí ser mais fácil. Por isso sinceramente não sei o porquê de fugirem tanto da Europa, mas agora parece que todos os grupos querem vir à Europa, vamos ter FTISLAND, tivemos Monsta X, vem GD também…

 


DreamCatcher – Conhece o grupo que poderá vir a Portugal


 

PA: Para concluir, o que dirias aos nossos leitores que têm algum tipo de preconceito em relação ao K-Pop ou que não conhecem o género de todo? O que achas que é tão fascinante nesta área?

IT: Leitores, a sério, dêem uma oportunidade ao KPOP, é um mundo fascinante! E não me venham com desculpas de que não ouvem porque não percebem o que eles estão a dizer (a desculpa mais dada por pessoas que não conhecem), vão à net, pesquisem as letras das músicas! KPOP É UM MUNDO, e tem vários géneros de músicas, não é só POP. Tem rock, electrónica, dubstep, hip hop, r&b… Os grupos DANÇAM, CANTAM, PARTICIPAM EM REALITY SHOWS, VARIETY SHOWS, KDRAMAS…

Um grupo pode ser muita coisa, ter muito conceito diferente (exemplo: SHINee que são dos grupos com melhores danças no kpop, já fizeram dubstep, electrónica, há pouco tempo fizeram um conceito dos anos 90, são enormes no Japão, têm solos fantásticos – sim nos grupos há ídolos que cantam sozinhos também- e são um grupo com quase 10 anos de atividade). A sério pessoal se estão curiosos vão pesquisar e surpreendam-se, porque se continuar aqui a dizer os porquês nunca mais saio daqui! Ahahah Obrigada.

 

Foto partilhada do facebook oficial dos KARD após o concerto em Lisboa.

 

Quero agradecer mais uma vez à simpatia da Inês para responder a todas estas questões. Penso que a entrevista dela esclareceu bastantes dúvidas sobre o K-pop em Portugal e que poderão até tirar recomendações de grupos com este artigo. Realmente é de valorizar que existam fãs que trabalhem arduamente para divulgar o género musical por estes lados. Estes grupos aglomeraram muitos membros e é uma das melhores maneiras para ficares por dentro de todas as novidades e partilhares os teus gostos!

 


K-pop – Disbands e Ocidentalização


 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.