Kekkai Sensen & Beyond – Análise

por Raquel Cupertino
Kekkai Sensen & Beyond - Análise

Título: Kekkai Sensen & Beyond
Adaptação: Manga
Estúdio: Bones
Demografia | Género: Shounen | Ação, Super Poderes, Sobrenatural, Vampiros, Fantasia
Ficha Técnica: Indisponível

 

“fake town baby” – UNISON SQUARE GARDEN

 


Kekkai Sensen & Beyond – Primeiras Impressões


 

Kekkai Sensen & Beyond – Enredo

Se dúvidas haviam sobre a sequela de Kekkai Sensen, depois de assistir aos 12 episódios posso afirmar que se dissiparam à velocidade do Sonic!

A série continua excelente e a perpetuar o sentimento citadino caótico e louco daquela cidade! Kekkai Sensen & Beyond é tão igual quanto diferente da prequela. Confusos? Ótimo, estão a entrar no espírito!

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

Pois bem, Kekkai Sensen & Beyond segue a linha temporal deixada pelos acontecimentos da primeira temporada, desta vez com White e Black deixados nas sombras. Nesta, em vez de uma linha narrativa consistente envolvida por uma série de peripécias loucas (e que pouco sentido têm fora desta linda franquia), temos episódios isolados sobre os mais variados temas e… personagens! Vejam esta temporada como um menu de degustação cuja ementa são os nossos protagonistas.

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

E que protagonistas!

Se tínhamos curiosidade em torno de Chain ou mesmo da misteriosa K.K., ou do enigmático mordomo Gilbert, recebemos de prenda um bocadinho da vida “dupla” destas personagens. O melhor de tudo é que, como não poderia deixar de ser, conseguem surpreender-nos em todos os episódios! Não conseguimos “adivinhar” o que cada personagem é na vida “extra-Libra”, ou mesmo o tipo de “personalidade” por detrás daquela faceta de durões. Se na primeira temporada achávamos que conhecíamos as personagens, depois desta ganhamos a certeza que apenas o Zapp se mantém fiel à sua imagem.

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

Não encarem, contudo, como algo negativo na obra, muito pelo contrário! O sentimento de descoberta é genuíno e ultrapassa a segunda dimensão com naturalidade, como se de “amigos nossos” se tratasse. Com o tempo que dedicamos a eles passamos a conhecê-los melhor, apenas isso. As aventuras de Leonard Watch são não só seguidas mas também vividas por nós, sendo que no final, ainda acabamos por colidir com mais algumas surpresas (que não deveriam ter sido tão surpreendentes assim…).

(Oh Black, realmente estávamos nós tão preocupados…)

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

 

Kekkai Sensen & Beyond – Ambiente

And all that Jazz…

Se por milagre ou epifania delirante da distribuidora, o álbum da banda sonora de Kekkai Sensen & Beyond estivesse à venda aqui em Portugal, eu compraria na hora!! Além da PERFEITA música de abertura – que é tão adequada que nos dá arrepios – toda a série é recheada de sonoridade urbanas, com muito Jazz, muita música original, muita música boa! Não se regem por simples melodias orquestradas para preencher momentos, vai além disso. A música fala pelo momento e tem tanto ou mais significado que um diálogo composto.

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

Como não poderia deixar de ser, a animação continua de fazer babar! Extremamente fluida, dinâmica e exuberante nas formas, não conseguimos detetar um erro que seja no meio daquele perfeito caos. Mesmo nas batalhas mais frenéticas, sentimos que todos os frames estão lá, até a mais do que os necessários para absorvermos a cena.

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

Este departamento continua a estar francamente acima da média e com uma evolução no que diz respeito à transmissão do dinamismo da equipa em batalha – e não só. Uma vez que esta temporada está centrada no desenvolvimento das personagens, conseguimos ver a animação a ser desenvolvida e adequada a cada poder de cada personagem… Afinal, temos de um lado o Absolute Zero do Steven, do outro o poder de Chain (por exemplo), e de seguida todo o desenvolvimento tecnológico absurdo daquele universo… percebem onde quero chegar? A cada episódio o ambiente e a animação mudavam estrondosamente!

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

Em contrapartida acredito que em fotografia a prequela foi superior. Ou seja, não foram tantos os momentos que parei e pensei: “damn isto dava cá um wallpaper!”. Senti que na primeira temporada havia sempre pelo menos um momento assim, nesta nem tanto. Ainda assim, a iluminação esplêndida e a gestão de cor conseguiram criar momentos deliciosos.

 

Kekkai Sensen & Beyond - Análise

 

Kekkai Sensen & Beyond – Juízo Final

Kekkai Sensen não é uma franquia para todos os gostos. Reside longe do mainstream, possui camadas narrativas complexas trabalhadas de forma subtil e, sobretudo, não foi feita para agradar as massas. Possui o melhor que existe em shounen, com uma luta entre o “bem” e o “mal” e uma valorização dos valores morais. Contudo, o desenvolvimento caótico, seja em personagens como em velocidade narrativa, pode afugentar numa primeira observação. Para ajudar, há alguns episódios mais… contemplativos, cujo objetivo é claramente exaltar ideologias, o que corta um pouco a linha narrativa – para quem esteja mais familiarizado com uma.

Em suma, podemos dizer que é uma obra de fãs para fãs. Há um cuidado exacerbado em “fazer tudo bem”, transpor a essência de Kekkai Sensen até num mero Rap de rua. A animação e banda sonora são de facto pontos fulcrais e que FAZEM Kekkai Sensen & Beyond. Mesmo a animação 3D (que não sou nada fã) aparece tão bem inserida que tenho que me “esforçar” para reparar nela.

Em termos de narrativa, para os fãs de uma história densa e coesa, vejam esta temporada sem expetativas e com a ideia de que é apenas um “arc introdutório das personagens”. É realmente bastante diferente do cerne da primeira temporada, ainda assim, acredito que, tal como eu, quem gostou da primeira saberá apreciar a segunda.

 

 

 

Comentários via Facebook
0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.