Madhouse – Animador afirma que Atitudes Abusivas continuam

por Usagi Wright
Madhouse - Animador afirma que Atitudes Abusivas continuam

Conforme já noticiado anteriormente aqui no ptAnime, no dia 5 de abril um assistente de produção da Madhouse juntou-se a um sindicato e iniciou o processo de negociação coletiva. O assistente, o qual não se sabe a identidade, pediu uma indemnização por 393 horas extras não pagas, bem como um pedido de desculpas pelas várias formas de assédio de poder que recebeu.

 

Madhouse – Animador afirma que Atitudes Abusivas continuam

Madhouse - Assistente alega ter trabalhado 393 Horas num Mês

Créditos: Bungei Shunju Online (bunshun.jp)

 

De acordo com a animadora freelancer, Mizue Ogawa, o ambiente no estúdio de animação não mudou nos meses seguintes a esta controvérsia. Num tweet postado no dia 17 de junho, ela escreveu:

Recebi uma mensagem de um assistente de produção de um certo estúdio ‘M’ de que ele ainda trabalha à meia-noite. Quando lhe perguntei: ‘Não deveriam haver reformas sobre as condições de trabalho?’ ele disse que o caso em questão era simplesmente a reivindicação do ex-assistente de produção e acrescentou que o assunto ainda estava no meio das negociações. Por outras palavras … nada mudou de todo.

 

 

O Studio Madhouse foi fundado em 1972 por ex-animadores de Mushi Pro, incluindo Masao Maruyama, Osamu Dezaki, Rintaro e Yoshiaki Kawajiri. Maruyama deixou a empresa em 2011 para formar o estúdio MAPPA. A Madhouse é bem conhecida pelas suas produções em Card Captor Sakura, Death Note e na primeira temporada de One-Punch Man.

 


 

Já conheces a nossa loja? Não?!

Então clica na imagem abaixo para descobrires todos os nossos produtos!

TShirt Totoro Studio Ghibli #1 | Loja ptAnime

 


Artigos Relacionados

Madhouse – Assistente alega ter trabalhado 393 Horas num Mês

Madhouse – Assistente Hospitalizado por Excesso de Trabalho

Fundador da Madhouse comenta sobre The Dream Machine | Satoshi Kon


 

Fonte: Anime News Network

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.