Manga Português a conquistar o Japão – Entrevista

6 Agosto, 2017  Por Raquel Cupertino
2


A banda desenhada original portuguesa tem-se destacado, cada vez mais, com inúmeros títulos publicados, alguns deles que tivemos o prazer de anunciar (Manga Júpiter | Livro Ziggy Brown e os Felinos de Vénus). Agora, e se vos disser que temos também manga (banda desenhada de inspiração japonesa, mais precisamente) em português?

Dois artistas, uma ilustradora portuguesa e um escritor brasileiro, juntaram-se para representar o orgulho português em solo japonês através do concurso Silent Manga Audition, um concurso internacional japonês, organizado pela editora COAMIX. Os dois conseguiram arrecadar o SÉTIMO LUGAR de um dos principais concursos internacionais de manga, no Japão!

 

Manga Português a conquistar o Japão - Entrevista

 

O ptAnime decidiu então conhecer um pouco da história por detrás desta dupla unida pela língua (e pelo manga!) mas separada por um oceano.

Teremos então uma entrevista divertida e repleta de informações sobre os nossos dois anfitriões: a Kachisou, uma ilustradora portuguesa de manga; e Perobense, um escritor brasileiro.

 

Manga Português a conquistar o Japão – Entrevista

 

Vamos então dar início à nossa entrevista com aquela pergunta que acredito que muita gente já vos fez: como se conheceram?

Kachisou: Bem, eu tinha criado uma conta de artista no twitter, então reparei que o Perobense tinha a cover com a arte do Horikoshi e decidi seguir-lhe. Depois em setembro, tinha partilhado uma foto no twitter dizendo que consegui comprar um volume do My Hero Academia, onde o Perobense comentou e começamos a conversar muito, só por termos os mesmo gostos. Então, em outubro ele comentou que era escritor e que queria muito ter uma artista. Isso tudo foi em 2015 mas para mim parece que foi há mais tempo (risos).

Perobense: Eu sinceramente não me lembro! Hahahahaha Lembro que foi pela internet, mas não lembro exatamente onde ou quando. A primeira lembrança concreta que tenho da Kachisou é de quando já estávamos trabalhando juntos. Parece que estamos nessa desde sempre, que nos conhecemos desde que éramos crianças.

 

Quando se conheceram tiveram logo em mente trabalhar juntos ou acreditaram que seria apenas um teste?

Kachisou: Quando conversamos pela 1º vez, para ser honesta, nem imaginava que ele fosse um escritor e que tinha o mesmo sonho que eu, às vezes acredito que foi o destino que nos uniu (risos). Então, quis ler a história dele para saber se podíamos ser uma dupla ou não. Eu costumava selecionar muito o escritor com quem trabalho (ainda continuo a ser assim, raramente fico satisfeita), mas logo que li o trabalho dele considerei-o a minha alma gémea e não quero mais nenhum escritor, ele é perfeito, mesmo que seja tão ocupado (risos).

Perobense: Quando mostramos nossos trabalhos um pro outro, nasceu uma curiosidade em mim de ver algum trabalho meu desenhado pela Kachisou. Fizemos uma história curta de teste e eu gostei muito do resultado final. Desde então, trabalhamos sem parar.

 

Enquanto artistas, qual foi a percepção do trabalho de um do outro?

Kachisou: Como tinha dito antes ele é perfeito pois mal li uns diálogos da história dele rapidamente apaixonei-me pela forma como os personagens dele tinham vida, e não só! Ele conseguia guiar o leitor para os impactos certos, era e é fascinante!! Simplesmente pensei “é este escritor que procuro faz tempos! Quero dar a minha arte a estes personagens carismáticos!”. Poucas críticas tinha e cada dia que passava, ele sempre consegue surpreender-me! Não há sombras de dúvidas de que as histórias dele são do meu agrado!

Perobense: A arte da Kachisou sempre foi incrível e muito original. E ela sempre foi evoluindo e ficando cada vez melhor. Eu posso dizer que além de colega de trabalho, também sou um super fã do trabalho dela e acompanho de perto tudo que ela faz!

 

Manga Português a conquistar o Japão - Entrevista

Perobense e Kachisou

 

Portugal e Brasil possuem muito em comum, no entanto, além de separados por um oceano a língua difere substancialmente e as culturas são diferentes. Vocês sentiram essa diferença? Em que medida esta(s) diferenças vos condicionaram?

Kachisou: Eu só senti em certas expressões (frases) que os brasileiros usam e nós não, mas ao longo do tempo acostumei-me a isso, por demais eu assistia muita telenovela em criança, então o sotaque não fez grande diferença.

Perobense: Eu acabei transformando a Kachisou em uma brasileira! Ahahaha. Ela acabou adquirindo o português brasileiro nas falas e expressões. Nunca tivemos nenhuma barreira quanto à língua. Nosso maior problema atualmente é só a diferença dos horários.

 

Qual foi a primeira história que fizeram juntos? Chegou a ser publicada/ir a concurso?

Kachisou: Foi a “My Thanks For You” enviada para o Silent Manga Audition-Extra com o tema “Sakura” e outros 2 temas que não me lembro. Não ganharam nenhum lugar mas foi uma ótima experiência para nós, por demais na minha parte, entendi o quanto era duro trabalhar em curto prazo, mas foi muito divertido passar por essas sensações!!

Perobense: Na verdade foi uma história chamada “Caixa dos Desejos”. Usamos essa como teste da dupla mas, apesar de eu gostar muito do resultado, não publicamos em lugar nenhum.

 

Há trabalhos melhores que outros, e há certamente aqueles que gostamos mais de fazer. Já vos aconteceu produzir uma história que não era bem aquilo que queriam? Se sim, podem-nos falar um pouco dela?

Kachisou: De todas one-shots que fizemos juntos (acho que já fizemos 6 one-shots juntos) posso dizer que a menos gostei foi “Chess Mate” (é uma história enviada para o SMA onde um velho contava a sua história através de um jogo de xadrez). Não gostei porque tive a experimentar mudar o meu estilo de arte e o resultado foi horrível, apesar de ter sido bem criticado por fãs/amigos, não me senti feliz com o esse traço, posso dizer o que motivava-me em trabalhar era mesmo por ser escrita pelo Perobense.

Perobense: Eu gosto muito da ideia de “Chess Mate” e gosto do estilo diferente que a Kachisou teve que desenhar (apesar dela não ter ficado confortável). Mas nessa história faltou comunicação entre nós e algumas cenas saíram bem diferentes do que eu tinha pensado. Serviu para que eu pudesse melhorar meus roteiros e explicação ao artista quanto a momentos chaves. Espero poder refazer essa história no futuro com uma qualidade maior.

 

Manga Português a conquistar o Japão - Entrevista

História e uma página ilustrada do manga Chess Mate.

 

Por outro lado, existe sempre uma história preferida. Partilham da mesma preferência?

Kachisou: Acho que não e sim (?) dos trabalhos que fizemos juntos as histórias que mais gostei foi esta que foi indicada no SMA7, o Unforgettable Challenge, o Loyal Customer e da Journey to the Gray Mountain que era para um concurso, mas não conseguimos terminar a tempo e nunca publicamos online. Mas falando de géneros gosto muito de comédia com crianças como protagonistas e com luta, algo como Dragon Ball, mas também aprecio fantasia e mistérios… Mas qualquer história que o Perobense escreva dá sempre motivação de trabalhar nela e acabo por adorar, mesmo que não seja de comédia infantil (risos).

Perobense: Acho incrível como estamos sempre evoluindo. Então minha história favorita acaba sendo sempre a mais recente. Mas tenho amor por todas. Eu e a Kachisou ainda não tivemos uma experiência de trabalhar com algo que os dois não gostem.

 

Manga Português a conquistar o Japão - Entrevista

Criação do personagem principal do manga Unforgettable Challenge.

 

No que toca às vossas inspirações, o que ou quem mais influenciou a vossa arte?

Kachisou: As minhas inspirações/admirações são: Bakuman, Horikoshi Kohei, Murata Yusuke (mas prefiro o estilo de arte dele em Eyeshield 21). Todos filmes que assisti do Hayao Miyazaki, amo tudo que esse animador/produtor cria, espero um dia ter uma comic tão boa quanto os filmes dele, continuando, o traço do Eiichiro Oda, os filmes da Disney dos anos 90, alguns vencedores do SMA (tem muitos fantásticos por lá, dêem uma olhada) e por fim, recentemente estou adorando o trabalho do Kaiu Shirai e Posuka Demizu, essa dupla está inspirar-me bastante, espero que um dia podermos ser tão fantásticos quanto eles… Bem, acho que acabei por colocar um pouco de tudo o que mais adoro no meu traço, mesmo que a minha origem venha de uma mistura de Digimon, Dragon ball e Vampire Knight. E por fim, sempre trabalho ouvindo músicas: “no music, no work” meu lema (risos) digo isto porque a música sempre consegue dar-me mais imaginação e tranquilidade enquanto estou a desenhar.

Perobense: Sempre gostei de histórias de fantasia com boas tramas. Sempre fui fascinado por One Piece, Naruto, FullMetal Alchemist e por aí vai. Mas recentemente ganhei um gosto muito grande por histórias mais profundas e sentimentais. Gosto muito das histórias do Makoto Yukimura (Planetes, Vinland Saga) e espero um dia fazer as pessoas choraram ao ler algo meu igual ele consegue.

 

Ser mangaka é uma profissão dura seja em que país for, ser reconhecida ocidentalmente parece missão impossível. Qual a vossa opinião quanto à forma como Portugal (e o mundo) encara manga de origem extra-Japão?

Kachisou: Hum, pergunta difícil (risos) realmente não sei ao certo, é que na França parece-me ser muito bem recebido pelo que vejo. Enquanto no Brasil parece-me que estão começar aceitar, mas não sei muito sobre isso. Enquanto que cá em Portugal não acho que dêem muitas chances para os artistas nacionais, há quem apoie (a esses agradeço sempre) mas não são suficientes. Para alguns deles não importa se é “mangá” ou não, nunca irão agarrar num livro com tendência de comprá-lo. Então, para um artista português viver só no sustento do seu emprego, ele iria morrer à fome e isso faz-me sentir triste. Há muitos portugueses talentosos que estão a vender os seus trabalhos em sites estrangeiros, se todos cá fossem como esses de fora, provável que teríamos artistas de nível esmagador.
Ah, para não falar que colocam “comic” direcionado para crianças mesmo que tenha cenas fortes, tipo sexo, só porque é desenhado é para criança. Acho que muitos tinham de mudar a sua maneira de pensar e serem menos egoístas, darem um pouco de dinheiro como apoio não irá matar ninguém, por demais, irá dar comida para um pobre talentoso.

Perobense: Só conheço o pequeno mercado de Portugal pelo que a Kachisou comenta. Aqui no Brasil histórias do mundo todo são sempre muito bem vindas. Mas existe um preconceito com o termo “mangá”. Os leitores esperam que “mangás” sejam obras exclusivas do Japão! Se outros países lançarem obras neste formato vai sempre ser uma tentativa de cópia, algo inferior.

 

Tomamos conhecimento da vossa participação no Silent Manga Audition, um concurso internacional japonês, organizado pela editora COAMIX. E escusado será dizer que somos uns fãs babados! Parabéns pela 7ª Posição! O que mudou desde este concurso nas vossas vidas?

Kachisou: Obrigada!! Posso dizer que ganhamos muitas entrevistas?(risos) bom, na minha 1º participação, eu entendi que a minha arte não era boa, e era uma péssima criadora de histórias. Graças a deus, conheci o Perobense, mas mesmo assim não ganhamos nenhum lugar, onde entendi a minha falta de conhecimento na narrativa. Era um desafio em narrar uma história pela arte, não é nada fácil, mas em cada one-shot fui aprendendo mais e agora sinto-me um pouco mais confiante em fazer um “filme em desenho”, SMA ensinou-me que cada movimento e expressões são muito importantes com ou sem diálogos, nunca vou esquecer o que Tadashi Negishi disse no SMA6, pois fez-me entender o meu erro nos personagens e lembro-me sempre das palavras quando estou a trabalhar.
Então, o que realmente mudou foi: pensar mais nos leitores e nos personagens do que em mim mesma! 🙂

Perobense: Obrigado!! Ganhamos muitas entrevistas e visibilidade com concurso. Mas acho que a parte mais importante dele foi que podemos ter certeza que estamos indo pelo caminho certo. Que podemos ter futuro com mangá se nos esforçarmos para isso. Isso foi importante para mim, que comecei a escrever roteiros como hobby.

Manga Português a conquistar o Japão - Entrevista

Reação dos artistas à notícia da sua nomeação.

 

Continuando na temática concursos, que outros concursos participaram? Qual o vosso feedback dos mesmos?

Kachisou: Participamos num JUMP+ e eu participei sozinha em concursos de ilustração que nunca ganhei, mas fui aprendendo e melhorando mais. Os concurso que mencionei foram em parceria com a Medibang, eles iriam traduzir as one-shots que depois seriam enviadas para os editores japoneses, achei uma oportunidade ótima para quem não sabe japonês! Agora eles estão a disponibilizar-se em traduzir todas one-shots para o novo concurso da Shonen Jump que completa 50 anos.
Enquanto sobre o Silent Manga Audition eu amo o funcionamento deles, eles têm várias entrevistas e dão várias dicas/comentários, mas nunca recebi feedback diretamente deles, mas espero que num futuro próximo tenhamos um editor profissional que nos guie para o caminho certo!

Perobense: Juntos participamos do JUMP+. Mas anos atrás eu já participei de concursos de contos, onde eu nunca ganhei também. Nunca recebi feedback diretamente da equipe dos concursos, mas sempre peço a opinião de amigos e tento melhorar os pontos que eles acham fracos e/ou falhos.

 

Pretendem concorrer a mais algum em breve?

Kachisou: Sim, vamos continuar a participar no Silent Manga até sermos considerados um Masterclass, quero mesmo muito trabalhar com eles!

Perobense: Pretendemos continuar com o Silent Manga sempre. É um formato que gostamos muito, justamente pela dificuldade de se escrever uma história sem falas. E no tempo livre entre os concursos, pretendemos participar de outros concursos que aparecerem.

 

Admito que sou uma curiosa insaciável, o que me leva a fazer um pequeno pedido: é possível adiantarem-nos alguma informação relativamente a novos projetos e concursos?

Kachisou: Bom, posso dizer que finalmente o Perobense foi aceite em trabalhar comigo na WanderMind, onde andamos a tentar ter ideias para uma histórias para publicar. E por fim, sempre vamos participar em concursos, vamos participar no SMA8 e no Shonen Jump, um com prazo para setembro e outro para janeiro.

Perobense: A Kachisou já disse tudo. Mas posso adiantar que todos podem esperar muitos trabalhos nossos em conjunto!

 

Manga Português a conquistar o Japão - Entrevista

Evolução Kachisou

 

A vossa qualidade está mais que comprovada internacionalmente… e nacionalmente? Sentiram que o vosso trabalho foi de igual forma valorizado nos vossos respectivos países?

Kachisou: Para mim ainda não está completamente comprovada internacionalmente, ainda temos de ganhar o grand prize no SMA e outros concursos japoneses, mas sobre nacionalmente honestamente eu não sei, muitos portugueses não ligam muito para banda-desenhadas, talvez para eles esta pequena vitória não foi nada de mais, mas posso dizer que todos aqueles que tiveram a apoiar-me, valorizaram muito mesmo, sempre trabalho duro por eles!

Perobense: Ainda falta muito para termos reconhecimento internacional. Mas sinto que estamos caminhando até ele. Quanto ao reconhecimento aqui no Brasil, creio que só ganhei reconhecimento dentro do meu círculo de amigos. Até porque enviamos nossos trabalhos para o SMA sempre como representante de Portugal.

 

No que toca a apoios, têm algo a dizer relativamente a esse ponto?

Kachisou: Eu e o Perobense nunca tivemos ajuda da empresa/editoras, mesmo que eu sou uma artista da empresa Wandermind, bem antes já trabalhava com o Perobense, então para mim trabalhar com o meu colega brasileiro era algo meu, algo que nós partilhamos e queríamos muito procurar em melhorar sozinhos, mas sempre tivemos o apoio dos nossos amigos, pessoalmente eu, tive ajuda de um grande amigo e da minha irmã.

Perobense: Tive apoio de amigos para tudo. E sempre usei os comentários deles para sempre melhorar. Sempre que posso, agradeço eles. Outra pessoa que merece muitos agradecimentos é a irmã da Kachisou que nos ajuda muito sempre.

 

O vosso trabalho e talento é inegável e prova disso é o vosso fantástico percurso. Agora vencedores de um concurso internacional, tornaram-se os modelos de muitos aspirantes de mangakas que, tal como vocês, sonham um dia ser mangakas de renome. O que podem dizer a estes artistas?

Kachisou: Acreditem em vocês mesmo, provável que muitos acham impossível de publicar lá no Japão ou até mesmo cá, mas não pensem assim! Nada é impossível. Se todos dias trabalharem duro esse esforço será recompensado, eu entendi isso depois de 3 anos de tanto trabalho agora, aos poucos, estou a conseguir chegar onde quero, como podem ver. Procurem os vossos amigos, eles irão dar as criticas deles, procurem na internet, treinem diariamente fazendo vários exercícios, como por exemplo, fazer Yonkoma por semana e por fim lêem e comprem muitas banda-desenhadas, que no final tudo vai dar certo! 😉

Perobense: Nunca desista! Continue escrevendo, continue desenhando! Tente sempre coisas novas e peça sempre a opinião de amigos para sempre tentar melhorar. Também é bom sempre ler e consumir mídias diferentes para se ter muitas ideias e conhecer formatos diferentes e interessantes.

 

Muito obrigada pelo tempo dispensado e por responderem às nossas questões. Espero que tenham gostado! Agora para terminar, o que gostariam de dizer aos vossos fãs (e futuros fãs)?

Kachisou: Eu sei que ainda não posso ser chamada de profissional, mas para os futuros fãs por favor amem a minha arte, amem as histórias do Perobense, dêem like nas nossas páginas e partilhem com os vossos amigos.
Para os nossos lindos e velhos fãs, espero que continuem a esperar por nós! Estamos a trabalhar duro para novos projetos!
Mas por fim, quero agradecer a vocês leitores e também ao ptAnime por esta entrevista.

Perobense: Eu sou conhecido por agradecer demais, então obrigado pela oportunidade da entrevista e obrigado você leitor que leu tudo até aqui! Espero que todos possam desfrutar nossos trabalhos atuais e os futuros também! Fiquem de olho nos nossos projetos. Mais uma vez: Obrigado!

 

_____________________________________________________________________

Acompanha estes dois artistas, seguindo-os nas suas redes sociais:

Kachisou

 

Perobense

 

Links da dupla:

 

Outras ligações relacionadas:

Silent Manga Audition 7

Silent Manga Audition 8

One-shot Unforgettable Challenge

 

 

Comentários do Facebook









Também deverás gostar de




2 Comentários

Muitos parabéns pelo sucesso, continuem e nunca desistam 🙂



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

eleven − 3 =


Outras Histórias
Violet Evergarden - Netflix vai Transmitir Anime Mundialmente Este sábado, a Kyoto Animation anunciou que a Netflix vai transmitir a sua série anime, Violet Evergarden, mundialmente. A...
Partilhas