Neon Genesis Evangelion | Análise

por Renato Sousa
Neon Genesis Evangelion

Sem dúvida alguma que Neon Genesis Evangelion é uma das séries de Anime de maior sucesso dos anos 90. Por isso mesmo, e porque a nova geração desconhece esta obra que ainda dá muito que falar entre os fãs deste tipo de entretenimento, o ptAnime presenteia hoje os seus leitores com uma análise à dita cuja, para que possam ficar com uma ideia daquelas que são as principais caraterísticas desta produção.

 

Neon Genesis Evangelion – A História

No ano 2015, os Angels, criaturas poderosas oriundas de um local do universo desconhecido (aliens) invadem a cidade de Tóquio pela segunda vez. Perante uma ameaça tão grande, a esperança de salvação da Humanidade é depositada nos Evangelions, uns robôs gigantes e poderosos concebidos pela agência NERV.

Acontece que, apesar das suas enormes capacidades autónomas, estas máquinas tecnológicas super avançadas requerem que pilotos humanos as controlem, para que assim possam ter um desempenho de acordo com o desejado pelo Ser Humano. Poucas são as pessoas dotadas para as pilotarem, sendo que todas elas são jovens adolescentes. Um dos pilotos é Shinji Ikari, filho de Gendou Ikari, principal Comandante da NERV. Mesmo contra a sua vontade, Shinji vê-se obrigado a assumir os controlos de um dos Evangelions, pois só assim a Humanidade poderá lutar pela sua sobrevivência.

Ao contrário do que se poderia pensar, o combate contra os Angels vai durar mais tempo que o esperado. Uma luta que é apenas um dos principais problemas de Shinji. Dentro da própria empresa para a qual ele trabalha, muitas são as conspirações que por lá circulam com vista a um progresso tecnológico ainda maior, à satisfação pessoal de algumas das personagens, e à interrogação daquela que é a verdadeira essência do Ser Humano e da sua margem de desenvolvimento a nível físico, mas acima de tudo a nível intelectual.

 

Anime Neon Genesis Evangelion

 

Neon Genesis Evangelion – Ambiente e Enredo

Consequência da época em que foi criada, esta série não apresenta uma qualidade gráfica ao nível das que hoje em dia nos são apresentadas. No entanto, quando comparada com as do seu tempo, aí sim, já exibe um resultado final bastante aceitável. Especialmente se tivermos em conta o seu ambiente futurista, que por vezes é bem complicado de projetar no ecrã.

Relativamente ao conteúdo da história, já foi levantado um pouco o véu no tópico anterior, mas algo mais deve aqui ser dito. Neon Genesis Evangelion pode ser divida em duas partes.

Uma primeira relativa às lutas entre os Angels e os Evas, que para quem aprecia Mecha pode ser uma motivação extra para ver a obra. Eu, pessoalmente, não achei as lutas nada por ai além, mas acredito que há anos atrás deveriam ser do melhor que havia.

Por seu lado, a segunda parte diz respeito à vertente filosófica de toda a obra. Isto é, ao levantamento de questões relacionadas com a nossa existência e o nosso ser. Muitas são as perguntas intemporais apresentadas que, apesar de não terem uma resposta objetiva, nos deixam na dúvida e em reflexão sobre elas.

Olhando agora para a parte musical da produção, esta apresenta uma qualidade bastante razoável. Embora seja difícil encontrar alguma que nos conquiste definitivamente pela sua qualidade, a maioria delas encontra-se em sintonia com as cenas em que são reproduzidas, realçando o seu valor.

Ainda antes de avançar para a secção seguinte desta análise, convém dizê-lo: Neon Genesis Evangelion pode não ser muito interessante nos primeiros episódios nos tempos que correm. Porém, vão ver que na segunda metade a sua evolução em termos de qualidade é bem significativa em todos os seus pontos de interesse.

 

Neon Genesis Evangelion

 

Neon Genesis Evangelion – As Personagens

Começo desde logo por falar no protagonista da história. Shinji Ikari é um adolescente super calmo que começou a viver muito cedo longe dos pais. Talvez por isso, por falta de educação e de apoio apropriado, Shinji tem agora a tendência de fugir aos obstáculos que surgem na sua vida. O seu aparecimento na NERV vai ajudá-lo a restabelecer o contacto com o pai que nunca gostou dele mas, mais importante do que isso, vai fazer este jovem crescer e, lentamente, mudar a sua personalidade. Para além de aprender a enfrentar os problemas, Shinji vai finalmente sentir o que é ser acarinhado por aqueles que têm uma relação de proximidade com ele. Uma das maiores protagonistas deste feito será Misato Katsuragi.

Misato é a principal responsável pelos pilotos que operam nos Evangelions. Determinada e inteligente, Katsuragi vai acolher o pequeno Ikari em sua casa para lhe dar o máximo apoio possível. No que toca à sua parte profissional, tudo de bom pode ser dito sobre esta personagem. Já no aspeto pessoal, Misato Katsuragi demonstra ser bastante frágil, como evidencia o seu refúgio no álcool.

Como ficou claro em cima, vários são os Evas disponibilizados pela NERV. Por consequência, diversos são os pilotos que os controlam. Para além de Shinji, destaque para Rei Ayanami e Asuka Langley.

Ayanami é uma rapariga super introvertida e acanhada, sendo muito difícil para quem quer que seja estabelecer uma relação de proximidade com ela. Apesar de muito calada, quando Rei fala é para dizer algo pertinente sobre a situação em questão.

Já Asuka Langley é completamente o oposto de Ayanami. A jovem não consegue estar calada um minuto que seja, estando sempre a refilar com toda a gente. Apesar disto, Asuka não deixa de ter um bom coração. A sua determinação também é evidente, já que por muito que às vezes acabe por fazer asneira, isso é apenas resultado de todo o seu esforço para ser melhor que os outros em todas as metas que estabelece para si.

 

Personagens Neon Genesis Evangelion

 

Neon Genesis Evangelion – Juízo Final

Sem muito mais a dizer, assim se podem resumir as caraterísticas e as personagens principais desta obra que também não se esqueceu de incluir nos episódios um pouco de fan service.

Basicamente, se são fãs de animes mecha e de ficção científica (a inteligência artificial e setores informaticamente evoluídos estão presentes ao longo da história) esta obra é obrigatória.

Ainda que o seu traço de maior qualidade seja a parte referente às interrogações sobre o Ser Humano, sobre a nossa existência, sobre o Universo. Aqui, sem dúvida alguma, há muito conteúdo que nos vai deixar a pensar, mesmo depois de termos terminado a visualização da produção. Essencialmente por isto, a obra merece ser vista.

Já em jeito de despedida, alerto novamente para que não deixem de ver esta série só porque a sua qualidade gráfica é de outros tempos ou porque os primeiros capítulos podem não ser tão interessantes quanto isso. Na minha opinião, este não é um anime brilhante, mas é sem dúvida um must-see para qualquer fã que se preze por este tipo de entretenimento. Note-se que a história de Neon Genesis Evangelion não acaba aqui, pois existem também vários filmes que complementam esta adaptação da manga de Yoshiyuki Sadamoto.

Apreciem o trailer e opening seguintes e, no caso de já terem visto esta produção, não se esqueçam de partilhar aqui a vossa opinião.

 

Neon Genesis Evangelion – Trailer

 

 

Neon Genesis Evangelion – Opening

 

 

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.