One Piece Episódio 566

por Renato Sousa
Anime One Piece

Coming to an End! The Final Decisive Battle Against Hordy!

Parece que finalmente acabou! Desta vez, nem mesmo os esteróides salvaram Hordy dos poderosos ataques de Luffy. Em sintonia com este embate, também as grandes batalhas que decorriam, desde há vários episódios atrás, na Conchcorde Plaza ficaram concluídas. Vamos aos detalhes!

 

Galeria de Imagens: One Piece Episódio 566

 

 

O capítulo abriu com a primeira medição de forças entre Luffy e Jones no convés do Noah. Hordy apresentou-se bem mais rápido que o habitual devido ao novo consumo de comprimidos, no entanto, o nosso herói foi equilibrando as coisas, chegando mesmo a aplicar novamente o Gum Gum no Red Hawk no líder dos New Fishman Pirates. Sem dúvida uma primeira parte bastante agradável para um episódio com uma qualidade que há muito não se via em One Piece.

Em seguida deu-se então o salto para a Conchcorde Plaza, o segundo local mais importante do momento neste anime. Por lá percorreram-se as várias batalhas, se bem que nenhuma delas teve grandes desenvolvimentos. Perante esta situação, pairava no ar a ideia de que este iria ser mais um episódio onde nada de novo aconteceria neste sítio. Um pensamento errado como vamos perceber mais à frente.

De volta ao grande combate, Hordy presenteou-nos com um ataque nunca antes visto. O Fishman Jiu-Jitsu – Water Heart, um golpe que consiste na criação de tubarões de água que atacam o adversário a grande velocidade. Para além de ser uma boa investida, como comprovam as imagens da galeria, em termos visuais tem muita qualidade.

Para não ficar atrás do seu adversário, também o Capitão dos Straw Hat Pirates exibiu uma nova técnica, ou melhor, o melhoramento da Gum Gum no Elephant Gun, ao qual deu o nome de Gum Gum no Elephant Gatling. Esta não deu a mínima hipótese a Hordy e aos seus tubarões. A intensidade do ataque foi de tal forma elevada que o admirador de Arlong percorreu o Noah de divisão em divisão até saltar fora do “Navio da Promessa”. Todavia, Luffy não se deu por satisfeito com isto e continua a usar o seu Elephant Gatling para, ao que parece, destruir alguns pontos cruciais da estrutura do barco. Tudo indica que isto tenha a ver com a estratégia que o jovem pirata montou na sua cabeça para impedir o Noah de colidir com Fishman Island. Seja como for, o Rei Neptune não deverá ficar muito satisfeito com esta situação, já que supostamente o Noah devia manter-se intacto. Mas pronto, há prioridades e prioridades!

Para além de tudo isto, e indo de encontro ao pensamento errado de que falei até agora que pode ter acontecido a meio deste episódio, a reta final deste capítulo incluiu o desfecho dos combates de relevo que decorriam na Conchcorde Plaza. Verdade seja dita, todos chegaram a uma conclusão de forma extremamente rápida. Pareceu fácil para os nossos amigos. Brook deu cabo de Zeo com uma espécie de hipnose?! acompanhada por um golpe da sua Freezing Sword. Chooper, aproveitando a Monster Point, com uma “sapatada” arrumou logo com Dosun. Franky até se deu ao luxo de sair do seu Transformer à La Power Ranger para acabar com Ikaros que foi condenado ao seu pior pesadelo, ser fritado. Usopp apresentou um golpe novo e revelou toda a estratégia que tinha montado em torno de Daruma para acabar com este inimigo. Sanji e Jimbei, numa espécie de combo arrumaram a questão com Wadatsumi. E por fim, aquele que parecia já estar arrumado, Hyouzou, ainda tentou uma nova investida (com novas espadas?!) contra Zoro, mas foi completamente “varrido”.

Em suma, este número 566 de One Piece foi sem dúvida excelente quando comparado com aquilo a que a série nos habitou ao longo desta saga. O final do combate entre Luffy e Hordy foi bom de se ver, assim como o desfecho dos combates na Plaza que, apesar de terem sido tão curtos como referi, tiveram acabamentos atrativos. Se calhar esperava-se um bocadinho mais desta parte, já que grande parte deles quando apareceram anteriormente tiveram mais de conversa do que propriamente de ação. Contudo, esta é uma situação que se compreende uma vez que os adversários estavam longe de conseguir fazer frente a Zoro e restante comitiva. O próprio Luffy só levou tempo a acabar com Hordy porque a água, os esteróides e a necessidade de proteger Shirahoshi foram favorecendo o adversário.

Posto isto, enquanto o próximo capítulo não chega para nos contar se Luffy vai conseguir parar o Noah e como o vai fazer, podemos sempre saborear os bons momentos presentes neste episódio e começar a pensar se ainda mais alguma coisa de interessante se vai passar em Fishman Island. Afinal, Caribou ainda deve andar por lá, e não sabemos em que estado se encontra o próprio Decken. Sem mais nada a dizer, despeço-me então deixando estas dúvidas no ar. Até à próxima!

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.