One Piece Episódio 545

por Renato Sousa
Anime One Piece

Fishman Island Shakes! The Landing of a Celestial Dragon

O improvável dos improváveis acontece em Fishman Island! Um Celestial Dragon (Tenryuubito) aparece na ilha para levar de volta os fishmens que outrora foram seus escravos. Será que vai conseguir? Como irá reagir a população daquela ilha perante mais uma ameaça vinda da parte dos humanos?

 

Galeria de Imagens: One Piece Episódio 545

 

 

Com Jimbei a aceitar o cargo de Warlord of the Sea (Shichibukai), todos os elementos dos Sun Pirates que no passado foram escravos em Mariejois receberam a prometida amnistia por parte do World Government, podendo assim voltar para Fishman Island e continuar as suas vidas junto das respetivas famílias.

Tanto ou mais feliz que os próprios ex-escravos ficou a Queen Otohime. Como comprova a conversa que esta tem com Neptune, a decisão de Jimbei foi ao encontro dos seus objetivos, o que lhe vai permitir retomar a sua luta pela paz e entendimento entre Fishmans e Humanos.

A parte que se segue neste capítulo 545 é a mais chocante de todo o episódio. Saint Myosgard, um Celestial Dragon, decide cometer uma loucura e embarcar em direção a Fishman Island. Como vimos a perceber mais à frente, Myosgard vai com o objetivo de recuperar o que já lhe pertenceu. Ou seja, os escravos que trabalhavam para si e para o seu pai que conseguiram a amnistia.

Perante as adversidades da viagem, Myosgard consegue chegar à ilha, mas bastante ferido. Com o tratamento que os fishmans sempre receberam dos humanos é óbvio que não se podia esperar um grande acolhimento.

Muito pelo contrário. Aqueles que foram servos de Myosgard, ao aperceberem-se da chegada do Tenryuubito,rapidamente se aproximam dele para lhe darem o golpe final. Só não tiveram sucesso neste movimento porque Otohime se meteu à frente. Quem mais poderia ser?

A assistir a tudo isto estavam Vander Decken, já naquela altura com o seu estilo cómico, Hordy Jones, que era um dos muitos guardas que pertenciam à comitiva de Neptune, e todos os filhos dos Reis de Ryugu.

Ora se Otohime salvou a vida a Myosgard, este pouco ou nada se importou. Momentos depois, quando apanhou toda a gente desprevenida, pegou na sua arma e fez de Otohime refém. A vida da Rainha podia ter mesmo acabado ali, não fosse um grito de Shirahoshi que deixou muita gente de boca aberta.

Note-se que não foi pelo grito, mas sim pelo que este desencadeou. Tal ruído funcionou como uma chamada para os Sea Kings, que surgiram do fundo do oceano, espalhando o terror e o medo pelo corpo do Celestial Dragon, permitindo a “libertação” de Otohime.

Esta invocação às bestas marinhas por parte da Princesa levou Hordy Jones, Decken, Otohime e Jimbei a interrogarem-se sobre Shirahoshi. Será ela a famosa sereia que consegue controlar os Sea Kings? Vander Decken não tem dúvidas disso. Aliás, é naquele momento que o Capitão do Flying Dutchman decide que quer casar com ela. Hilariante!

Mesmo depois da ameaça que acabara de sofrer, a Queen pede a Aladdin (ex-médico dos Sun Pirates) para tratar Myosgard. O médico acede-lhe ao pedido, ainda que a muito custo. Dias depois, o Celestial Dragon abandona a ilha, acompanhado pela própria Otohime, que, para surpresa de todos, se decide a ir até à superfície para tentar convencer os Nobles daquilo que defende e que proclama. Será que vai ter sucesso?

Assim se passou mais um episódio de One Piece, onde o desrespeito e a mania da superioridade entre raças voltou a ser o ponto principal.

Mais do que na própria série, é importante que todos os fãs de One Piece compreendam a mensagem que aqui se pretende passar. Fisher Tiger tentou acabar com este racismo, mesmo depois de tudo o que lhe fizeram, e Otohime vagueia pelo mesmo caminho. Resta saber como toda esta história vai terminar. Algo que já não deve demorar muito a acontecer.

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.