One Piece Volume 80 | Análise Manga

27 Fevereiro, 2017  Por Renato Sousa
0


  One Piece Volume 80 - "Opening Speech"   Como era de esperar, a saga “Dressrosa” conheceu o seu fim nesta Manga One Piece Volume 80. A "interminável saga" teve um desfecho algo imprevisível, apresentando um vasto conjunto de acontecimentos para todos os gostos.   Reunião de Rebecca e Kyros | One…

One Piece Volume 80

Capa - 7.5
Enredo - 7.5
Ambiente - 8.5
Consistência Geral - 8

7.9

Bom

O típico volume de transição entre sagas. Pequenos momentos de ação e alguns diálogos de interesse que, contudo, não são suficientes para criarem no leitor a adrenalina de outros volumes.

Avaliação dos Leitores do ptAnime: Sê o primeiro!
8

 

One Piece Volume 80 – “Opening Speech”

 

Como era de esperar, a saga “Dressrosa” conheceu o seu fim nesta Manga One Piece Volume 80. A “interminável saga” teve um desfecho algo imprevisível, apresentando um vasto conjunto de acontecimentos para todos os gostos.

 

Reunião de Rebecca e Kyros | One Piece Volume 80

Mesmo depois de tanto sofrimento em prol do amor que nutre pela filha, após tantos anos transformado num pequeno soldado de brincar, Kyros optou por “entregar” a filha à Realeza de Dressrosa. Um lugar onde a jovem sempre pertenceu. Todavia, um lugar não mais importante do que estar ao lado do seu próprio pai. E que pai este, que tanto antes como depois da morte da mulher, Scarlett, sempre cuidou da filha o melhor possível. Valeu Luffy que, como já sabemos, quando vê algo que não concorda decide intervir. E como Oda não dá “ponto sem nó”, esta atitude do nosso herói foi a sua própria salvação, como viemos a saber mais à frente.

 

One Piece 800 Rebecca Kyrus

 

Sengoku & Issho | One Piece Volume 80

Olhando agora para o lado dos Marines, este foi um manga repleto de presenças altamente interessantes. Mais uma vez, saltou à vista a postura correta de Issho, que decidiu deixar os Straw Hats respirar, depois destes terem derrubado Doflamingo. Ainda que se possa dizer que esta foi uma decisão entregue à sorte, ou melhor, aos dados, creio que todos podemos concordar que foi muito mais que isso.

Depois de tudo o que viu os Straw Hats fazerem em Dressrosa, Issho afeiçoou-se a este grupo de piratas. Normal, afinal de contas, é impossível não gostar deles. Continuando, não se sabe que tipo de efeitos isto poderá ter no futuro. Porém, depois de pronto para sabotar a fuga de Luffy, da sua tripulação e do grupo de Gladiadores, a alegria que este demonstrou quando o povo de Dressrosa o obrigou a interromper o seu ataque expôs, de forma clara, os seus sentimentos aos leitores. Mais uma vez, demonstrou ser um membro da Marinha à parte dos outros.

Mas não foi o único! Senão que dizer do velho Sengoku? Sim, aquele que na Guerra de Marineford fez também uma demonstração do seu poder?! Em modo férias, penso que este seja mesmo o termo mais correto para esta personagem (e a indumentária reforça isso mesmo), Sengoku foi até Dressrosa para se encontrar com o grande protegido de Corazon: Trafalgar Law! Infelizmente, este diálogo criou mais expectativa no início, acabando depois por não ser nada de especial em termos de desenvolvimentos para a história. Resumiu-se a uma bonita homenagem a Donquixote Rosinante, que bem a merece!

 

One Piece Volume 80 | Sengoku & Trafalgar Law

 

Straw Hat Grand Fleet | One Piece Volume 80

A despedida de Dressrosa ficou também marcada por um novo achivement na carreira dos Straw Hats, enquanto grupo de piratas. Apesar de ser um processo já presenciado em vários grupos de piratas, creio que até à data poucos leitores teriam imaginado isto a acontecer com as personagens principais da trama. Mas faz todo o sentido! Depois de lutar contra Doflamingo, lado a lado com os Tontatta e os Gladiadores, estes quiseram tornar-se seguidores dos Straw Hats. Ou seja, fazer de Luffy “seu pai” e navegarem nos mares sob a proteção do grupo herói da história. Fiel a si mesmo, Luffy rejeitou! Também à sua imagem, estes elementos rejeitaram a rejeição de Luffy e auto declararam-se seus subordinados, brindando na mesma com sake. Como Eiichiro Oda deixou no ar, esta ligação vai ter a sua importância em momentos futuros de One Piece.

 

One Piece 800 Banquete

 

Vem aí a Grande Guerra dos Piratas!

Quem o diz é o próprio Doflamingo, e não é difícil de se prever tal acontecimento! Depois da dos Shinobis, está próxima a dos Piratas. Estariam Oda e Masashi Kishimoto em sintonia? Ou apenas algo natural deste tipo de mangas shounen? Independentemente disso, a projeção deste cenário foi feita pelo ex-Shichibukai. Palavras que fazem todo o sentido. Doflamingo enumerou todos os grandes grupos do mundo de piratas atual e o que esperar dos seus próximos passos. Tsuru rejeitou as suas palavras, mas sem grande convicção aparente. Uma conversa que teve seguimento no terreno, com a apresentação de Edward Weevil, que clama ser o verdadeiro filho de Whitebeard, e a aparição de Jesus Burgess na Sede da Revolutionary Army.

Antes de tudo isto, houve ainda tempo para um curto, mas intenso sentimento de nostalgia. O aparecimento de Rob Lucci, agora membro da CP-0, em Dressrosa a avaliar o pós-guerra não podia deixar de ser aqui referenciado. Não é sabido até que ponto este evoluiu em termos de combate. Todavia, como por exemplo Crocodile, poderá voltar a aparecer na história mais a frente para travar novas lutas bem interessantes.

 

One Piece 801 Cipher Pol Rob Lucci

 

Recompensas Pós Dressrosa

Depois de uma saga interminável como a de Dressrosa, não se podia esperar outra coisa que a atualização das recompensas (bounties) dos Straw Hats. Com as subidas esperadas, umas mais acentuadas do que outras, os grandes destaques (cómicos!) vão para:

  • Usopp, que agora é tratado como “God Usopp”;
  • Sanji, que agora já tem uma foto sua, na qual é evidente a sua incapacidade de resistir às mulheres e que, por alguma razão ainda desconhecida, é procurado APENAS VIVO;
  • Chopper, que depois de valer 50 berries por ser considerado o animal de estimação do grupo, agora vale 100 berries. Ridiculamente estúpido-engraçado;

 

One Piece 801 Sanji Recompensa

 

Chegada à Ilha Zou | One Piece Volume 80

Zou é mais um excelente resultado da grande imaginação de Eiichiro Oda. Esta ilha está situada nas costas de um elefante gigante com cerca de 1000 anos de existência. Fabuloso! Não só este aspeto inicial, como todas as outras questões que o autor tem em consideração. Por exemplo, o piso do topo da ilha, que corresponde exatamente ao tipo de pele do animal, e as descargas de água que este faz diariamente sobre o seu corpo, por intermédio da sua tromba, para tomar banho. Até os edifícios em Zou foram pensados com vista a um rápido escoamento da água (e não só!) que o animal lança sobre si próprio.

Se a transição até Zou foi feita com a ajuda do Barto Club, a escalada até às costas do elefante só foi possível com a arte de Kanjuro. Uma personagem que continua a ser presença assídua nesta parte da história, a par de Kin’emon e Momonosuke. Um grupo que ainda não teve, certamente, a grande intervenção na história que Oda reservou para eles. Tudo aponta para que seja em Zou, onde se encontra Raizo, outro elemento deste grupo oriundo do Wano Country.

 

One Piece | Capítulo 804

 

Tribo Mink | One Piece Volume 80

A última parte deste volume reserva-nos o primeiro contacto com os Minks, o povo que habita em Zou e sobre o qual ainda há muito para descobrir. O primeiro encontro de Luffy e restantes Straw Hats com este povo não foi o mais amigável. Valeu Wanda e Carrot terem aparecido no momento certo, já que anteriormente estiveram em contacto com Nami e Chopper, tendo conduzido os nosso amigos até eles. Então e Sanji? Falta saber o que aconteceu ao cozinheiro. Um assunto para o próximo volume da manga One Piece, entre outras questões de muito interesse que pairam no ar.

Entre essas perguntas, quem é Jack? O principal responsável pela destruição que ocorreu em Zou, há bem pouco tempo, e que depois atacou a armada dos Marines que transportava Doflamingo, onde também estavam Tsuru, Sengoku e companhia. Posto isto, foi dado como morto. Porém, não posso concordar mais com Wanda que não acredita nesse rumor.

A palavra final deste artigo vem jutar Edward Weevil ao conjunto de enigmas que se fazem sentir no início desta nova saga. Com o título de Shichibukai, este tem carta branca para fazer o que quiser sem interferência da Marinha, ainda que nem todos os Almirantes concordem com isso. Mais interessante é o facto de Weevil estar a virar as atenções para Monkey D. Luffy que, a seu ver e da sua mãe (Miss Bakkin), poderá ter importantes informações sobre o paradeiro de Marco The Phoenix, o número 2 dos Whitebeard Pirates.

 

 

Comentários do Facebook




Renato Sousa
Licenciado em Engenharia Informática. Adora ver Anime e Liderar este Projeto. Colecionador de DVDs, Blu-rays, Mangas, Livros e Videojogos. Viciado em Corrida.







Também deverás gostar de




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Outras Histórias
ReLIFE Live-Action antevê Música do Ending O site oficial responsável pelas notícias da adaptação live-action de ReLIFE começou a transmitir um vídeo promocional...
Partilhas