Orange | Primeiras Impressões

por Raquel Cupertino

Título: Orange
Adaptação: Manga
Produtora: TMS Entertainment
Géneros: Romance, Drama, Vida Escolar, Sci-Fi, Shoujo
Ficha Técnica: Disponível

 

Orange | Opening

“Hikari no Hahen” – Takahashi

 

Orange | História

Toda a gente possui arrependimentos na vida. Quem não aceitaria a oportunidade de mudar o passado se o pudesse fazer? Quando a jovem de 16 anos Takamiya Naoh recebe uma misteriosa carta, alegando ser da sua versão com 27 anos, a sua vida dá uma reviravolta. A carta diz-lhe para manter sobre vigia o novo estudante, chamado Naruse Kakeru, que irá juntar-se à turma.

Mas porquê?

Naho terá que decidir o que fazer com a carta e com o seu alerta secreto, e sobretudo, o que isso significará quer para o seu futuro, quer para o de Kakeru.

 

Orange epi 1 - A carta

 

A adaptação em anime da obra de Ichigo Takano, Orange, foi recebida com bastante euforia tendo sido desde logo considerado uma das obras mais aguardadas da Temporada de Verão 2016.

Terá o primeiro episódio conquistado o público desejoso por mais um romance de cortar a respiração?

 

Orange epi 1 - Aulas

 

O conceito é sem dúvida alguma interessante. É difícil, para não dizer impossível, ficarmos indiferentes perante uma premissa tão pertinente quanto esta, onde diferentes linhas temporais se cruzam num shoujo escolar aparentemente comum. Não obstante, a forma como todo o episódio é construído, potencia todo o frenesim e ansiedade por detrás das ações da protagonista e das palavras escritas na carta.

 

Orange epi 1 - Naho

 

O leque de personagens apresentado não passou a barreira do genérico, pelo que se deve conter as expetativas neste quesito, sobretudo sob a protagonista. Ainda assim, estas possuem características que nos fazem acreditar que podemos retirar algo de bastante positivo e quiçá, conceder substância extra a uma premissa aparentemente bastante complexa. Não obstante, em apenas 20 minutos, é-nos fornecida uma quantidade considerável de informação não só sobre as personagens como também sobre o ambiente envolvente. Felizmente, a gestão de tudo isso notou-se ser tudo menos amadora, permitindo ao espetador não se perder nas entrelinhas dos acontecimentos.

 

Orange epi 1 - 10 anos depois

 

A componente dramática foi bastante patente desde os primeiros momentos e aparentemente será constante, pelo que nesse quesito podem esperar bem mais do que assistiram. Em suma, tudo pareceu ser meticulosamente exposto para um clímax episódico final, antes de soltar a verdadeira bomba que determinará toda a narrativa.

 

Orange | Ambiente

Do ponto de vista do ambiente, os cenários silvestres e realistas pintaram Orange como um quadro próximo ao real. Bastante bonito visualmente, em nada ficou a perder neste departamento. Na minha opinião, apenas perdeu pelo slide de imagens dignas de poster para promover a ideia de avançar do tempo.

 

Orange epi 1 - ambiente estatico

 

A animação das personagens foi o que mais me chamou a atenção, sendo incrivelmente orgânica e com uma fluidez dentro da média. O design das personagens possui uma personalidade única, algo bastante positivo sobretudo tento em conta que se trata de um shoujo escolar.

A banda sonora demonstrou-se bastante agradável e pertinente, com composições orquestradas leves e melodiosas. O voice acting não desiludiu e acredito que os restantes fãs partilhem da mesma opinião.

 

Orange epi 1 - Personagens

 

Orange | Juízo Final

As primeiras impressões foram sem dúvida bastante positivas. Em apenas um episódio conseguiram transmitir a premissa na integra e ainda aguçar a curiosidade dos espetadores para o episódio seguinte.

Orange é sem dúvida uma obra repleta de conceitos interessantes e um romance que detém “algo mais” que não soubemos precisar neste primeiro episódio mas que desejamos ardentemente descortiná-lo nos episódios seguintes. A vontade de desvendar o mistério e sobretudo, conhecer as personagens é crescente ao longo de todo o episódio pelo que, se assim continuar, será difícil não desejarmos mais da obra de Ichigo Takano.

Para os mais cépticos, são inúmeros os factores que poderão deixá-los reticentes quanto à qualidade da obra. De facto, não é descabida a sensação que esta história irá dar asneira mais cedo ou mais tarde. No entanto, acredito que farão um bom trabalho em seguir a obra original, e como tal, as expetativas são positivas.

Contudo, se não gostarem de romance escolar, não posso garantir que vão gostar assim tanto de Orange. Apesar de ser uma série com elementos de vários géneros, o romance é claramente o motor narrativo.

 

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.