Planetarian Chiisana Hoshi no Yume | Análise

por Nayuki

Título: Planetarian Chiisana Hoshi no Yume
Adaptação: Visual Novel
Estúdio: David Production (JoJo’s Bizarre Adventure, Hataraku Saibou)
Géneros: Drama, Sci-Fi

 

Planetarian Chiisana Hoshi no Yume | Enredo e personagens

Planetarian conta-nos a história de um mundo onde uma experiência espacial correu mal e como resultado, uma chuva negra cai sobre o planeta Terra. Devido a este acontecimento, os humanos foram praticamente dizimados, havendo cidades completamente desertas e destruídas. Perante este cenário apocalítico, surgiram homens conhecidos como Junkers – cujo trabalho é percorrer países desabitados em busca de artefatos. Um desses Junkers, Kuzuya, entra numa região chamada Cidade Sarcófago onde encontra um planetário. Quem o recebe neste edifício é Hoshino Yumemi, uma robô que esperava um novo visitante há mais de trinta anos.

 

Planetarian 1

 

Kuzuya não tinha intenções de se demorar muito, mas acabou por ficar mais um tempo para poder consertar o projetor do planetário. Este encontrava-se estragado e incapaz de levar a cabo as projeções que Yumemi elaborava. Kuzuya é um homem frio e reservado, que viveu a sua vida toda naquele mundo dizimado, onde nada mais existe a não ser a solidão e uma chuva permanente. O seu maior sonho era conseguir contemplar as estrelas pela menos uma vez, já que o céu era atualmente coberto por expessas nuvens cinzentas.

Yumemi é uma robô programada para servir os humanos e para receber os clientes no planetário. E é aqui que começa a vertente do drama. Ela esteve anos sozinha naquele local, sem entender o porquê de ninguém lá ir. O facto de não ser humana faz com que o seu “sistema” não consiga perceber o que aconteceu ao planeta Terra. Por este motivo Kuzuya decide ficar e arranjar o projetor. Enquanto isso, tenta-lhe explicar que nunca mais ninguém visitará o planetário e de que é inútil esperar eternamente. Porém Yumemi mantém a sua posição. Ela foi criada para servir aquele local e tem esperança de que um dia todos voltem.

 

Planetarian gif1

 

Planetarian tem uma premissa bem simples e uma narrativa linear. É sem dúvida uma história bonita que consegue prender a atenção de quem assiste. Toda ela retrata o desenvolvimento de uma relação que parecia não poder avançar. Não é uma relação amorosa, ao contrário do que muitos esperariam. Mas sim uma conexão emocional com base na empatia. Apesar de Yumemi não ser humana e não estar programada para ter sentimentos, ela consegue estabelecer uma ligação com um Junker ríspido e amargurado. Fazendo-nos entender no final que, apesar de os humanos construírem os robôs, estes também nos podem ensinar algo.

Não afirmo que Planetarian seja uma história perfeita – até porque não o é. Sendo que considero que se deveriam ter focado mais nas explicações sobre o estado em que o planeta se encontra. Tudo o que nos contam é demasiado suprimido e mastigado. Neste ponto específico, a obra ficou a perder. Seria muito interessante entender o que realmente aconteceu. É uma pena que tenham deixado esse pormenor para trás.

 

Planetarian 4

 

Planetarian Chiisana Hoshi no Yume | Ambiente

Para ser sincera, eu nunca tinha ouvido falar do estúdio David Production. Depois de uma rápida pesquisa na Internet descobri que este fez animes como Inu x Boku SS e o popular JoJo no Kimyou na Bouken. Apesar de ter um “portefólio” pequeno, é um estúdio competente. Planetarian tem uma produção visual bem surpreendente para um anime que não passa de uma ONA. A atmosfera distópica criada encaixa perfeitamente na história. O traço é fino e preciso e todo o ambiente é repleto de mistério. Uma das coisas que mais me agradou foi a dimensão que conseguiram dar aos olhares das personagens, fazendo-nos entender os seus sentimentos. Outro ponto muito bonito foi o facto de terem conseguido humanizar a Yumemi, mesmo ela sendo uma robô.

 

Planetarian2

Promenor dos olhos da Yumemi

 

A banda sonora do anime também é acima da média e extremamente doce a meu ver. Apesar de a obra não possuir uma abertura, a soundtrack implantada na mesma resultou muito bem. Conseguiu criar ambientes tristes e acolhedores. Mesmo não se tratando da história mais triste do mundo, conseguiram torná-la mais dramática.

 

Planetarian: Chiisana Hoshi no Yume | Juízo Final

Como podem constatar, elogiei Planetarian em vários aspetos e sem dúvida que me surpreendeu. Tratando-se de uma adaptação de uma Visual Novel da Key, esperava gostar, no entanto não contava com a produção visual fluida ou com a banda sonora emocionante.

Também referi que o facto de algumas explicações terem sido condicionadas, prejudicou o enredo significativamente. Porém, tendo em conta que esta narrativa tem apenas cinco episódios e duas personagens centrais, o trabalho levado a cabo foi aceitável. Como esta é uma obra curta, recomendo-a a quem quiser um drama leve com uma trama diferente e peculiar. Posto isto, considero que no geral, Planetarian é uma obra bem rica e com boa qualidade para o que é – uma ONA distópica com menos de cem minutos.

 

Planetarian3

 

Planetarian Chiisana Hoshi no Yume | Trailer

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.