Sakuna: of Rice and Ruin – Análise ao Jogo

por Bruno Sales
Sakuna: of Rice and Ruin - Análise ao Jogo

Segue a mimada deusa do cultivo, Sakuna, após ter sido banida da sua terra celestial e obrigada a ir para uma ilha controlada por demónios. Dadas as novas circunstâncias, a Deusa tem de aprender a lutar contra monstros, caçar e cultivar ingredientes para conseguir sobreviver nesta ilha.

Produzido pelo estúdio indie Edelweiss, o jogo mistura o género de simulador de cultivo com um side-scroller de ação para uma experiência fresca e única.

 

Em seguida podem ver as informações detalhadas sobre o jogo:

Sakuna: of Rice and Ruin
Plataformas Steam, Playstation 4, Switch
Publicadora XSEED Games, Marvelous
Desenvolvedora Edelweiss
Género RPG, Plataforma, Simulação
Data de Lançamento 10 de novembro de 2020

 

Graças à Marvelous pudemos analisar e dar-vos a conhecer o jogo Sakuna: of Rice and Ruin.

 

Sakuna: of Rice and Ruin – Análise ao Jogo

 

Embora Sakuna seja um jogo desenvolvido por um estúdio doujin pouco reconhecido, este ganhou uma popularidade significativa após ter recebido um trailer num Nintendo Direct.

Quando descobri o jogo, Sakuna pareceu-me um sucessor espiritual do jogo de action-platform do mesmo estúdio: Fairy Bloom Freesia. Porém, Sakuna apresenta várias melhorias e um conteúdo mais rico que o seu antecessor.

Sakuna é assim uma grande aposta de um pequeno estúdio doujin que pretendeu aumentar a fasquia do que podemos esperar de um jogo desenvolvido por um doujin circle.

 

Sakuna: of Rice and Ruin - Análise ao Jogo

Sakuna: of Rice and Ruin – Análise ao Jogo

 

O jogo destaca-se bastante por conseguir misturar dois géneros, que raramente são visto juntos, o que torna Sakuna uma experiência bastante mais completa e enriquecedora.

Tanto a cultivação como a exploração são importantes neste jogo e o jogador tem que aprender a balancear os dois elementos para conseguir sobreviver nesta aventura.

Ao longo desta análise vamos assim tentar falar um pouco sobre estes dois grandes elementos tão diferentes, mas que se misturam e apresentam uma enorme transversalidade.

 

História

 

O jogo apresenta um enredo baseado no folclore tradicional japonês, onde podemos seguir a aventura da deusa do cultivo, Sakuna. Após autorizar humanos a entrarem no reino celestial e, por sua vez, arder com as oferendas divinas, Sakuna, é banida do reino para uma ilha cheia de demónios.

Para poder voltar ao reino celestial, foi-lhe dada a missão de diminuir a quantidade de demónios e conseguir controlar a ilha. Acabando presa nesta até a missão ser concluída.

Dadas as circunstâncias, a Deusa que uma vez foi mimada tem assim de aprender a sobreviver e a fazer as coisas por si durante a sua aventura. Tais como: aprender a lutar contra demónios e cultivar alimentos para se alimentar.

 

Sakuna: of Rice and Ruin - Análise ao Jogo - História

 

Ao longo da aventura vamos aprendendo novas técnicas e descobrindo melhor quem são as personagens à volta de Sakuna e que lhe ajudam nesta aventura. Todas as personagens principais da história apresentam um desenvolvimento como pessoas, bem construído que nos faz querer continuar a jogar e criar relações com estas.

O jogo faz ainda um bom trabalho ao apresentar vários momentos calmos “Slice of Life” que faz com que o jogador consiga sentir uma enorme empatia pelas personagens. Sakuna, é assim um jogo em que a história se vai desenrolando aos poucos ao longo dos anos enquanto vamos aprendendo sobre as personagens que nos rodeiam.

 

Mecânicas de Jogo

 

Sakuna: of Rice and Ruin destaca-se por apresentar duas mecânicas de jogo completamente diferentes, sendo estas um simulador de cultivação 3D e uma mecânica de exploração e batalhas ao estilo metroidvania. Embora na teoria estas duas mecânicas pareçam não funcionar juntas, o jogo fez um excelente trabalho a misturar e tirar o melhor proveito da duas.

Ambas as mecânicas do jogo são muito importantes para a progressão na aventura, sendo que estas se encontram interligadas. Por exemplo: uma má gestão da cultivação e, por sua vez, a falta de comida pode influenciar negativamente as habilidades e resistência da Sakuna durante a exploração.

 

Sakuna: of Rice and Ruin - Análise ao Jogo

A cultivação de arroz é uma tarefa feita ao longo das estações do ano com várias fases que devem ser realizadas na altura certa. Cada fase da cultivação é realizada através de um mini-jogo cuja pontuação influência a qualidade do arroz.

A não realização de uma das fases, ou a sua má realização, pode significar a falta de arroz durante um ano inteiro que irá dificultar o objetivo da aventura. Para dificultar e tornar mais importante esta mecânica, a deusa Sakuna fica mais poderosa dependendo da quantidade e qualidade do arroz que coma, transformando-a em algo importante para a progressão no jogo.

Infelizmente, e embora no início os mini-jogos sejam divertidos, estes ficam demasiado repetitivos ao longo dos anos tornando-se no ponto fraco do jogo.

 

A exploração da ilha e a redução do número de demónios é o objetivo principal da missão que Sakuna foi encarregada e pessoalmente a minha parte preferida do jogo.

O jogo apresenta uma jogabilidade muito próxima à dos populares jogos metroidvania com a adição de vários elementos RPG e um sistema de dia/noite onde a dificuldade do jogo aumenta durante a noite.

Ao longo da aventura a dificuldade vai ainda aumentando, o que obriga o jogador não apenas a escolher os melhores equipamentos mas também a focar-se no cultivo de arroz para poder melhorar os seus status. Reforçando a importância de ambos os aspetos do jogo.

 

Sakuna: of Rice and Ruin – Juízo Final

 

Sakuna: of Rice and Ruin é um jogo calmo onde a história se vai desenrolando aos poucos, com a quantidade certa de ação. Ambas as mecânicas do jogo se interligam e são complexas o suficiente para chamar à atenção dos fãs de ambos os géneros.

Sakuna conseguiu facilmente aumentar a fasquia do que normalmente esperamos de um jogo criado por um grupo doujin e prova que o tamanho do estúdio não influência na sua qualidade.

Sendo assim um jogo fácil de recomendar, mesmo no meio do gigante número de jogos AAA que serão lançados este mês.

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.