Shinrei Tantei Yakumo – Análise

por Raquel Cupertino
Shinrei Tantei Yakumo - Análise

Nome: Shinrei Tantei Yakumo
Número de episódios: 13
Estúdio: Bee Train
Data de estreia: Outono de 2010

 

Shinrei Tantei Yakumo – Enredo

Depois de um longo período de abstinência de séries sobre o oculto, encontrei uma obra com semelhanças irrefutáveis com um dos meus animes preferidos do género mistério-sobrenatural, Ghost Hunt, chamado de Shinrei Tantei Yakumo.

Além do protagonista arrogante com habilidades sociais inversamente proporcionais ao seu QI, temos ainda a parceira romântica – ou pretendente a – cuja tendência para arranjar confusões guia toda a trama. Enquanto resolvem os mistérios, o casal aproxima-se e o que era uma relação de conveniência parece começar a caminhar para algo mais…

Com tanta coisa semelhante dentro do género, o que traz esta série de novo?

 

Shinrei Tantei Yakumo - Análise

 

Nada.

A sério, não traz mesmo nada. Shinrei Tantei Yakumo está a anos luz de Ghost Hunt (apesar de ser francamente similar no tratamento da história) e não desenvolve os elementos que o compõe de forma a que nos prenda ao ecrã.

Se me perguntarem se foi uma tortura assistir: não, não foi!

Shinrei Tantei Yakumo desenrola-se em torno de investigações criminais com recurso à componente sobrenatural, com fantasmas a participarem na resolução (ou produção) dos homicídios. A construção e o desenvolvimento destes casos de polícia são realmente bem executados. Para quem gosta de policiais dá gosto de assistir e tentar resolver os crimes com recurso às informações que vão sendo recolhidas ao longo dos episódios.

 

Shinrei Tantei Yakumo - Análise

 

Infelizmente, o cliché e os momentos mortos entre as personagens sem um enquadramento que torne a linha narrativa principal fluida, criam quebras bastante acentuadas. Felizmente, e para amenizar estes momentos, há uma noção de aproveitamento do ambiente + enredo para produzir um bom cenário de mistério. Assim, é construída uma “história” coerente a cada novo episódio, pelo que, mesmo que nada nos atraia em termos de personagens, temos uma boa base por trás.

Claro que, para quem a tolerância ao menos bom é reduzida, a existência de clichés sucessivos no que diz respeito às relações das personagens torna-se penosa.

 

Shinrei Tantei Yakumo - Análise

 

Shinrei Tantei Yakumo – Ambiente

Quanto ao ambiente, não é mau, é bom o suficiente para a série. Não sentimos necessidade de mais, porque esta também não nos faz exigir mais. É fluida o suficiente para não nos distrair e foca-se no que interessa em cada momento.

Apesar de tudo, existe uma discrepância complicada de digerir uma vez que há alguns episódios muito melhor dirigidos que outros. Em Shinrei Tantei Yakumo encontramos o mediano (que é a maioria da série) e momentos de uma qualidade acima da média, o que destoa um pouco tudo o resto. Felizmente como se tratam de episódios completos, acaba por não “prejudicar” a nossa experiência.

A banda sonora é na sua maioria adequada à obra. Com melodias em piano e outras electrónicas, encaixam na perfeição nos momentos em que surgem.

 

Shinrei Tantei Yakumo - Análise

 

Shinrei Tantei Yakumo – Juízo Final

Conhecendo as mangas que adaptaram o novel, foi-me particularmente penoso assistir alguns dos casos de polícia. Sabem quando vêem algo que pode ser tão mas tão melhor, mas é só… aquilo? Pois bem, agora ponham-se no meu lugar: eu sabia efetivamente como era a sua versão melhorada!

Foi pena não terem aproveitado os casos de polícia descritos na manga na integra. São de facto muito bons e, apesar do romance ficar bastante aquém, tudo o resto compensa. Na série, apesar de todos os esforços de criarem um história completa em apenas 13 episódios é inevitável o sentimento de aborrecimento. Ainda assim, para quem for fã deste género em específico, sobretudo de obras como Ghost Hunt, esta continua a ser uma obra a adicionar.

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.