SuperM – Álbum “SuperM” Análise K-Pop

por Baltas
Curioso com o conteúdo do álbum "SuperM" e com as suas músicas? Vale então a pena ver este artigo.

Chegamos à altura de mais uma análise de álbuns de K-pop! Como já foi explicado no artigo anterior, esta análise é feita aos olhos de um ouvinte e apreciador de K-Pop. Não sou músico, nem tenho qualquer formação em música.

Nesta análise darei a minha opinião quanto às várias músicas presentes neste álbum e, caso exista, do MV da música. Após análise individual a cada música, será feita uma geral ao mesmo no quadro que aparece no final do artigo. Para além disto, mostrarei o álbum em si e o conteúdo que traz!

Neste artigo, o álbum selecionado é o “SuperM” dos SuperM.

 

SuperM – Álbum “SuperM” Análise K-Pop

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

Conteúdo do Álbum

O álbum “SuperM” foi lançado no dia 4 de outubro de 2019. Na seguinte imagem podem ver a parte da frente. Esta versão é referente ao membro Kai, existindo no total 8 versões (7 versões individuais e uma versão conjunta dos membros).

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

O CD do álbum é bastante simples, não tendo nada de muito complexo na sua imagem.

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

Este álbum, para além do livrete normal de fotos do Kai, traz mais um pequeno livrete de poucas páginas, referente a todos os membros.

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

SuperM - Álbum "SuperM" Análise K-Pop

 

 

 

 

 

O photocard que me saiu foi um do Taemin, algo que me deixou um pouco confuso, visto que este álbum é a versão do Kai (mas não me queixo… quer dizer… quem é que se queixa por receber um photocard do Taemin?).

 

 

E finalmente temos o livrete do álbum no qual constam várias fotos de um photoshoot do Kai. Como vos disse anteriormente, este álbum é a versão do Kai, dando, obviamente, primazia ao membro. Mostro-vos algumas das fotos presentes no livrete.

 

 

 

 

 

 

Estando concluída a exibição do conteúdo físico do álbum, passemos então para a análise às faixas que o compõem.

 

01. Jopping

 

A faixa principal deste álbum.

Eu estava absolutamente empolgado por ver isto.  Bem, por onde começar…

O MV começa com aspetos bastantes futuristas num espaço deserto que leva a uma espécie de um coliseu. Uma pessoa consegue sentir o flex que a SM está a dar com este MV! Todo o vídeo é super agradável à vista, parece ter uma gravação bastante limpa, uma qualidade de vídeo mesmo impressionante.

Este MV é o ideal para a estreia de um grupo com tanto star power. São tratados como super-estrelas desde o início, um vídeo com aspeto futurista, tecnologia de ponta, veículos caríssimos, vestidos à medida para cada situação do vídeo. Nada a apontar à SM, só aplaudir.

A música começa com uma espécie de orquestra e o público ao rubro como som de fundo e só isso chegou para me deixar com arrepios e aumentar ainda mais a antecipação para o que estaria para vir. Adoro a instrumental desta música. É mesmo aquele tipo de som que, só de ouvir, faz-nos sentir como pessoas totalmente badass e intocáveis enquanto ouvimos.

No refrão podemos ver uma continuação desse som ao estilo “orquestra”. Para quem poderia estar à espera daquele drop pode eventualmente ficar algo desiludido, o que duvido devido à qualidade do refrão. Acho que ele atribui uma espécie de dualidade à música que, em si, tem uma batida muito contagiante capaz de nos fazer abanar o capacete enquanto nos sentimos intocáveis, no topo do mundo. Já o refrão parece um hino, o som ao estilo “orquestra” em junção com os membros todos a cantar em coro – parecerem mesmo super-estrelas autênticas.

A coreografia está completamente flawless. Para ser honesto, acho que nunca vi uma coreografia que se adequasse tanto a uma música como esta. A coreografia está repleta de movimentos “popping”, algo que vai de encontro ao título da música (uma junção da palavra “Jumping” e a palavra “Popping“, logo formando “Jopping“).

O que mais gostei neste vídeo? Podia estar aqui horas a descrever mas vou tentar ser breve.

Os close-ups a cada membro na parte da coreografia estão incríveis. O cenário do Mark mesmo no início, num parque de estacionamento, está muito bom. O cenário em que parece que o grupo está a dançar num palco redondo, rodeado por milhares de pessoas está também impressionante. E, por fim, a parte que me deu arrepios pela espinha acima, perto do final do vídeo, quando o Baekhyun atinge aquelas notas altas, mesmo a demonstrar o seu alcance vocal, é do outro mundo.

 

02. I Can’t Stand the Rain

 

O início tem uma batida de tambores de época acompanhada por vozes computorizadas. Esta faixa conta, como a principal, com todos os membros. Dá para perceber claramente que quem tem a maior fatia das “falas” nesta música são o Taemin e o Baekhyun.

Honestamente esta música não é muito o meu gosto. No entanto, há aspetos que acho bastante interessantes. Acho que é de referir que o Taemin, pelo menos no meu ponto de vista, canta imenso tempo em notas mesmo muito altas. Não quero dizer que canta aos berros, mesmo parecendo que tal, mas faz uso da sua grande capacidade vocal, tal como o Baekhyun.

A música parece-me uma de um ritual (também me ri um bocadinho quando escrevi isto mas parece-me mesmo!), digo isto pois o instrumental é muito baseado em batidas de tambores e coisas do género.

 

03. 2 Fast

 

Ora aqui está a primeira música com apenas alguns dos membros do grupo.

Fiquei muito surpreendido por ouvir o Mark a cantar! Estou mesmo muito habituado a ouvi-lo no rap mas nesta música, todos os integrantes cantam. Uma parte significativa é cantada por todos os membros em coro, gosto bastante desse aspeto. Gostei daquela pausa para demonstrar o instrumental e a aparente aceleração da batida a partir daí.

O que não gostei foi do Lucas não ter muito tempo para se “exibir”, penso que poderia ser melhor distribuído.

 

04. Super Car

 

Um drop muito subtil mas ao mesmo tempo, um daqueles brutos. O Mark arrasa no rap e o Taeyong a cantar, meu Deus. Esta música está a dar check em todos os sítios certos. Rap impressionante e agressivo, vocals de topo e sem falhas.

Esta faixa não passa propriamente por um build-up muito grande mas o que tem, mesmo antes do refrão, torna o drop tão melhor. Começa já num ritmo que parece que a música já vai com algum tempo de duração, quando está ainda só a começar , e mantém esse ritmo com a exceção do refrão.

 

05.  No Manners

 

Tenho a dizer que estou boquiaberto com a vibe que esta música transmite. Um ambiente super chill, com um som mais picante acompanhado de vozes em completa harmonia no refrão. Esta música, passo a redundância, é “música para os meus ouvidos”. O Taemin, o Kai, o Taeyong e o Ten realmente têm No Manners ao criar uma obra de arte como esta.

A minha percepção sobre esta faixa é que conta a história de uma relação que está na corda bamba, a passar por dificuldades.

A par da faixa-principal, a “Jopping”, esta música é a minha preferida neste álbum.

 

As minhas músicas favoritas?

  • Jopping
  • No Manners

 

E vocês, o que acharam deste álbum? Quais foram as vossas músicas preferidas? Comentem abaixo!

 

>> Para mais notícias sobre K-pop, clica AQUI!

 


Artigos relacionados

SuperM fazem a tão aguardada Estreia com MV para “Jopping”

SuperM anunciam uma Tour na América do Norte

SuperM vão aparecer no “The Ellen DeGeneres Show”


 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.