Tales of Zestiria the X | Primeiras Impressões

por Cátia Coelho
Tales of Zestiria the X

Título: Tales of Zestiria the X
Adaptação: Jogo
Produtora: Ufotable
Géneros: Ação, Aventura, Fantasia
Ficha técnica: Disponível

 

Tales of Zestiria the X | Opening

Kaze no Uta” de FLOW

 

 

Tales of Zestiria the X | Sinopse

Sorey é um jovem humano que cresceu entre os serafins, seres espirituais invisíveis para humanos. Ele acredita no folclore que diz que “há muito tempo, todo humano era capaz de ver os serafins” e sonha em desvendar o antigo mistério para tornar o mundo um lugar onde pessoas e serafins possam viver juntos em paz. Certo dia, Sorey visita a capital humana pela primeira vez e coloca-se numa situação durante a qual puxa uma espada sagrada, presa numa pedra, e acaba por se tornar um “Pastor”, aquele que livrará a calamidade do mundo. Então começa a perceber a gravidade de sua missão e o seu sonho de fazer a humanidade e os serafins coexistirem intensifica-se. E assim, o Pastor embarca numa incrível jornada com seus companheiros.

Sinopse fornecida pelo MyAnimeList

 

Tales of Zestiria the X | História

E tal como a sinopse boring apresentada, o anime vai pelo mesmo caminho. Sim, eu sei que se trata de uma adaptação de um jogo e que o anime foi feito a partir daí, mas… é desculpa para ser mau? Ok, talvez não seja assim tão mau, mas que não é cativante isso é verdade. Terminei agora mesmo de ver os três episódios (incluindo nestes o episódio 0) de rajada e fiquei com vontade de fazer drop.

Vou partilhar com vocês as anotações que fui fazendo ao longo dos episódios para verem o meu desespero.

 

Tales of Zestiria the X Primeiras Impressões

Nem os personagens estão contentes por terem de participar neste anime. Eu percebo.

 

Tales of Zestiria the X | Episódio 1

Ou episódio 0, prólogo, o que quiserem chamar. Este episódio fez-me sentir que entrei numa misturadora, na qual colocaram ingredientes à sorte e ligaram o on. Onde raio vim eu parar? Porque isto aconteceu? Quem são estes e aqueles? Ninguém se digna a explicar?

A história começa e tu começas a perceber que não existe uma introdução: as personagens dizem olá e no momento a seguir um tornado começa a destruir tudo e a matar toda a gente! Sim, é assim mesmo. Temos em falta uma melhor introdução do enredo para aqueles que não têm conhecimento do jogo.

 

Tales of Zestiria the X Primeiras impressões

Alisha a rezar a ver se os próximos são melhores.

 

E produtores, ninguém quer saber da morte de personagens que acabamos de conhecer, nem se forem crianças.

 

Tales of Zestiria the X | Episódio 2

Aqui a coisa já começou a melhorar em termos de coerência, apesar de não ter ligação quase nenhuma com o que vimos anteriormente. Alisha aparece numas ruínas do mundo dos serafins, por magia dos anjinhos é verdade, mas ao menos tudo o resto já é mais explicado. No entanto, a narrativa é beeeeeeeem chata e demasiado lenta para um anime com apenas 12 episódios. Quero ver a correria que vai ser nos seguintes para colmatar isto.

Todavia, algo muito positivo aqui são os cenários! Impossível não ficar em estado de wow! quando as várias paisagens nos são mostradas. Cores muito brilhantes e vivas, dignas de um verdadeiro anime de fantasia. Eu adorei esta parte e a Ufotable está de parabéns, não pelo resto mas por este critério merece ser aplaudida!

Aliás, não consegui encontrar imagens mais sugestivas quando escrevi estas primeiras impressões, porque o que é mostrado em baixo é o menos do que aquilo que a animação proporciona.

 

Tales of Zestiria the X primeiras impressoes

 

Tales of Zestiria the X primeiras impressoes

 

Tales of Zestiria the X | Episódio 3

O que se pode retirar daqui: animação exemplar, mesmo muito bonita, um regalo para os olhos!

A história aqui já foi mais agradável de assistir, houve a reintrodução de um vilão apresentado no primeiro episódio e que deu mais vida à obra (aleluia um pouco de luta!). Tudo o resto foi previsível e enfadonho.

 

Tales of Zestiria the X | Potencial

O que dizer sobre o potencial deste anime? Para quem jogou o respetivo jogo, acredito que o anime seja muito bom, pois segue (mais ou menos) a mesma história e é uma forma de matar as saudades.

Para quem caiu de paraquedas e gosta de algo original, lamento mas Tales of the Zestiria não promete muito. Eu mesma se pudesse não veria mais nenhum episódio, mas como sou obrigada a vê-lo até ao fim espero, com todas as minhas forças, que a linha narrativa opte um outro caminho, um não tão “normal” e que o distinga de qualquer outro anime do género.

Ou este anime será um daqueles que daqui a vinte anos vou lembrar e dizer “Wow, Tales of Zestiria the X aquela história foi magnífica!!”? Por este andar, só me lembrarei dele até ao final da temporada.

Em todo o caso, a animação é um ponto muito positivo e a banda sonora também tem o seu mérito, apesar de não ser nada de extraordinário.

 

A quem conhece a história do jogo: ajudem-me a entender algumas nuances a ver se percebo melhor a mensagem e consigo apreciar a obra, pode ser?

 

 

Podem ver a análise final neste artigo AQUI.

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.