Tenrou Sirius the Jaeger – Primeiras Impressões

por Renato Sousa
Tenrou Sirius the Jaeger - Primeiras Impressões

Título: Tenrou Sirius the Jaeger

Adaptação: Original

Estúdio: P.A. Works

Demografia | Género: Ação, Histórico, Horror, Sobrenatural, Vampiros

 

Tenrou Sirius the Jaeger – Sinopse

Japão, ano 1930. Um grupo estrangeiro, cujos elementos que o constituem são conhecidos por “Jaegers”, aterra no país do Sol Nascente.

Todos os membros deste grupo são altamente dotados na arte de tocar instrumentos musicais. No entanto, a sua presença ali tem em vista outro tipo de música. Os “Jaegers” foram contratados para seguir o rasto de um grupo de vampiros que tem roubado o protagonismo a outros criminosos e assassinos locais.

É desta forma que tem início uma caça ao vampiro que promete ser enriquecida com vários mistérios de ambas as partes, com a espécie humana metida no meio deste fogo cruzado.

 

Tenrou Sirius the Jaeger - Primeiras Impressões

 

Tenrou Sirius the Jaeger – Muito para lá dos vampiros!

Quem colocou esta produção da P.A. Works na sua lista de séries a acompanhar este verão terá certamente tido em conta que esta era uma história sobre vampiros. E das duas uma. Ou é adepto de obras que contam com a presença desta espécie, ou então sentiu-se cativado pelos outros aspetos da sinopse. A ação, o mistério, e a época em que decorrem os vários acontecimentos.

Pessoalmente, embora já tenha acompanhado alguns animes de vampiros (Devil May Cry, Hellsing), dou por mim a ver Tenrou Sirius the Jaeger pelos outros aspetos que mencionei. Para já, não estou arrependido, nem creio que alguém possa estar.

Depois de uns primeiros minutos em que a produção apresentou as várias raças existentes e se preocupou em situar o espectador no enredo da série, o episódio culminou com um belo momento de ação, tornando-se assim o típico capítulo de estreia.

Por esta altura, já parece ser claro que os vampiros serão os grandes vilões. Todavia, os “Jaegers” também não são propriamente normais, estando por descobrir a sua classificação.

No meio de tudo isto, andam os humanos que, embora pareçam umas baratas tontas neste momento, indiciam, por intermédio de uma ou duas personagens, vir a ter uma palavra a dizer em acontecimentos futuros de relevo.

 

Tenrou Sirius the Jaeger - Primeiras Impressões

 

Tenrou Sirius the Jaeger – Cenários de valor acrescentado

Ainda sobre os vampiros, creio que estes sejam uma espécie capaz de encaixar em qualquer época, desde a Idade Média para cá. Um pouco antes até. Assim como os Humanos, naturalmente.

Enquanto adepto de viagens a alguns ambientes do passado, o ano 1930 da sinopse foi um dos pontos que mais me chamou à atenção. Como já deu para perceber, esta foi uma escolha que encaixou muito bem com o tipo de personagens escolhidas.

Os carros de estilo mais clássico, as casas ausentes de tecnologia e o vestuário com que se apresentam os vários figurantes é extremamente apelativa e agradável aos olhos do espectador, estando aqui também incluído o belo jogo de cores.

No meio de tudo isto, só os “Jaegers” podem, por vezes, destoar um pouco de todo o panorama criado. Primeiro pelo seu vestuário, no qual pode ser aceite o facto de serem estrangeiros no local. Segundo, pelo brilhantismo presente na coloração dos seus corpos. O exemplo mais radical apresenta-se nos olhos protuberantes de Yuliy, personagem que promete afirmar-se como principal.

Duas escolhas que provavelmente foram intencionais por parte dos responsáveis pelo projeto.

 

Tenrou Sirius the Jaeger - Primeiras Impressões

 

Tenrou Sirius the Jaeger – Animação

As obras da P.A. Works com as quais já tive contacto (Shirobako, Uchouten Kazoku, Glasslip) sempre me surpreenderam pela positiva na parte da animação. Talvez por isso, desta vez não tenha ficado surpreendido com o que vi em Tenrou Sirius the Jaeger.

A verdade é que esta é uma obra com muito mais ação e, consequentemente, outro tipo de exigências nesta vertente. Com as expectativas em alta, ficar satisfeito com a fluidez e qualidade geral da animação, sem nada a apontar, significa por si só um patamar de qualidade bastante elevado.

Um ponto que já não deve sofrer grandes oscilações até final. Ainda bem!

 

Tenrou Sirius the Jaeger - Agatha vs Yuliy

 

Tenrou Sirius the Jaeger – Uma produção com potencial

Um episódio é muito curto para se tirarem grandes ilações. Ainda para mais quando de música só mesmo aquela que os protagonistas nos deram durante a sua introdução. E essa foi agradável até.

Para compensar este ponto ainda ausente da contenda, já por esta altura se pode gabar a produção visual e cenários, em todos os seus aspetos, de Tenrou Sirius the Jaeger.

Já no que diz respeito ao conteúdo desta história original, o seu potencial está à vista de todos. Tudo dependerá agora do andamento que receber.

Não tendo sido um episódio fabuloso, a estreia foi bastante agradável e apresentou uma base sólida que lhe permite sonhar com a conquista de muitos fãs.

 

Tenrou Sirius the Jaeger – Trailer

 

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.