The Empire of Corpses revela Estreia Ocidental | Funimation

por Pedro Costa
The Empire of Corpses revela Estreia Ocidental | Funimation

A Funimation, distribuidora anime Norte Americana, confirmou na passada sexta-feira, que irá projetar o filme The Empire of Corpses (Shisha no Teikoku), em “cinemas selecionados” nos dias 19 e 20 de abril. O filme adapta o novel steampunk zombie do mesmo nome, da autoria do falecido, mas nunca esquecido, Project Itoh.

A Funimation está também a transmitir um teaser trailer da produção anime (region locked – esperamos atualizar com um vídeo 100% acessível em breve).

 

The Empire of Corpses revela Estreia Ocidental – Teaser Trailer:

 

The Empire of Corpses estreou no Japão a 2 de outubro. Além deste filme, a Funimation vai lançar os outros dois filmes baseados nos novels de Project Itoh – Harmony e Genocidal Organ – na América do Norte.

Contudo, e como o ptAnime noticiou, Genocidal Organ viu a sua produção adiada quando o estúdio Manglobe faliu e o projeto passou para as mãos do novo Geno Studio.

EGOIST (Psycho-Pass, Guilty Crown) vai interpretar os temas músicas para os três filmes.

 

The Empire of Corpses revela Estreia Ocidental | Funimation

The Empire of Corpses

 

Cada adaptação para filme, de cada um dos três novels, está a produzida por diferentes realizadores e estúdiosShukou Murase (Witch Hunter Robin, Gangsta., Ergo Proxy) está a realizar Genocidal Organ no recém-criado Geno StudioTakashi Nakamura (Fantastic Children) e Michael Arias (Tekkonkinkreet) realizaram Harmony no Studio 4ºC  (Berserk: The Golden Age Arc I – The Egg of the King, Tweeny Witches), e Ryoutarou Makihara realizou The Empire of Corpses no WIT STUDIO (Attack on Titan, Hōzuki no Reitetsu).

 

Reembolsos oferecidos nos bilhetes de Genocidal Organ | The Empire of Corpses revela Estreia Ocidental | Funimation

Project Itoh: Genocidal Organ, Harmony e The Empire of Corpses

 

Fonte: Anime News Network

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.