To Your Eternity Episódio 1 – Opinião

por Beatriz Ribeiro
To Your Eternity Episódio 1 - Opinião

Não posso descrever o quão feliz estou com esta adaptação! Fumetsu no Anata e (To Your Eternity), é mais uma obra prima da incrível autora Yoshitoki Oima, mais conhecida pela sua obra Koe no Katachi (Silent voice). Juro que quando esta mulher põe as mãozinhas em algo vira obra prima e este anime faz justiça à sua obra.

 


Podes consultar AQUI todas as opiniões semanais de To Your Eternity


 

Fumetsu no Anata e é uma história sobre a vida e sobre a morte. Uma narrativa fantástica que toca profundamente na condição humana. E eu, nas minhas divagações pelas belas páginas deste manga, nunca pensei ter o prazer de ver estes desenhos ganhar vida assim, de forma tão bela.

 

To Your Eternity Episódio 1 – Opinião

Começamos com a história de uma pequena esfera branca que foi deitada à Terra. Forma interessante de começar, não? Deste o início, Fumetsu no Anata e faz questão de assentar o pé, porque o que estamos prestes a ver é uma história que nunca vimos antes. Posso ser só eu, mas desde o início tive este feeling que este seria um anime muito significativo.  Normalmente, os primeiros episódios são o “isco” que nos pesca pela boca, certo? Assim sendo, este anime tem um dos melhores “iscos” que já vi. Depois de contactar com esta narrativa, acho impossível alguém deixar este anime para trás. Simplesmente não dá! Até deveria ser ilegal (se eu mandasse).

 

Lobinhos que eram pedras

A nossa dita esfera é uma esfera muito curiosa. Funciona através de estímulos do exterior e desenvolve-se de acordo com esses mesmos estímulos. Ou seja, durante um bom par de anos apenas foi uma pequena rocha, que teve a sorte de encontrar um lobinho que, coitado, morreu. Porém, a nossa esfera ganha vida assim, através da morte das vidas que a rodeiam.

E não me digam que não ficaram espantados quando a pedra se transformou num lobo e começou a andar! Parece um autêntico ato de ressurreição, de uma vida que se transforma e se torna noutra que morreu. Adoro especialmente este aspeto do anime e da forma como existe este ciclo de vida que advém da morte. É quase um morrer para poder continuar a viver e, a partir de agora, a nossa pedra é um lobinho fofinho que ruma de volta a casa, que tem consciência e sente, pela primeira vez, as maravilhas do mundo.

 

Fumetsu no Anata e Episódio 1 - Opinião

O nosso lobo recém ressuscitado, Joaan, faz a sua primeira aparição.

Vai um passeio pela Antártida?

O nosso rapaz, o dono do nosso lobinho, pode não ter nome, mas tem otimismo para dar e para vender. Tanto otimismo que chega a ser doloroso, pois ele está sozinho numa vila, depois de ter sido deixado para trás pela sua família que partiu rumo ao desconhecido. Agora, o nosso lobinho, de nome Joaan, é a sua única companhia e o seu único ouvinte, no meio daquela imensidão gelada.

Farto de dias a fio sozinho no meio de toda a neve e frio, o nosso rapazinho deseja, mais do que tudo, ter a companhia de outras pessoas, porque falar com um lobo é basicamente um monólogo. E é assim, à procura de novas sensações, lugares e pessoas, que os nossos dois amigos dão início a uma dura caminhada pela tundra Antártica acompanhada por uns visuais e banda sonora de quer e chorar por mais.

 

Fumetsu no Anata e Episódio 1 - Opinião

Será que o poder da amizade também funciona neste universo? É que esta caminhada é puxada

 

As malditas leis da gravidade

Infelizmente, o frio nunca perdoou a ninguém e as leis da gravidade são sempre muito ingratas nos momentos mais inconvenientes, e o nosso rapazinho apanhou uma molha fatal. E a partir daqui a coisa só vai de mal a pior, ou não seria este anime uma bela sessão de choradeira semanal. No entanto, é exatamente nestes momentos (de tirar o lencinho de assoar e fungar) que Fumetsu no Anata e brilha no seu esplendor, ou não seria uma história sobre a vida e a morte.

Todo o processo de aceitação da dura realidade, do mostrar que o otimismo do nosso rapaz é, nada mais nada menos, que uma tentativa desesperada de esperança perante o eminente fim, não deixa ninguém indiferente. E assim, como quem dorme um sono pacífico com belos sonhos, o nosso rapaz encostou a cabeça à sua cadeira e simplesmente adormeceu para nunca mais voltar a acordar. Verdadeiramente uma morte bonita que me tocou muito, por mais estranho que isso possa soar.

 

To Your Eternity Episódio 1 - Opinião

Onde é que estão os medicamentos quando mais precisamos deles? Uma aspirina curava isto.

 

To Your Eternity Episódio 1

Conclusão

Contudo, está na hora de eu terminar este meu essay filosófico e, por isso, lanço uma última questão para a malta matutar: Porque não terá o rapaz nome? Sendo ele uma personagem central…não devia ter nome? A minha intrepretação aqui baseia-se na bonita ideia de que, muitas vezes, cruzamo-nos com pessoas que nos marcam e de quem nem sequer nos lembramos do nome. Afinal, o mais importante acaba por ser as memórias que deixamos para trás e o modo como influenciamos os outros à nossa volta, não acham?

E o nosso protagonista, a nossa esfera, é a encarnação deste ideal. Uma vida que carrega consigo o corpo e as memórias de com quem se cruza, que o marcam e que o mudam. Numa jornada pelos tabus da morte, Fumetsu no Anata e apresenta-nos a reconfortante ideia que algo mais nos espera no outro lado da vida, faz-nos encarrar as condições da nossa humanidade, explorando tudo aquilo que é da nossa natureza, mas que nunca cessa de nos maravilhar.

 

To Your Eternity Episódio 1

Estes visuais davam para emoldurar e colocar lá no meu quarto, de tão bonitos que são.

 

E vocês? O que acharam deste To Your Eternity episódio 1? Deixem em baixo a vossa opinião!

 

2 comentários


Também deverás gostar de

2 comentários

Kurapikad 20 Abril, 2021 - 14:15

Não leio o Manga, o que me fez ver o Anime foi saber que é da mesma autora de “Silent voice”, gostei muito do 1 ep, história singular e grande OST até ao momento…

Boa review, fiquei com grandes expectativas para esta obra.

Responder
Beatriz Ribeiro 30 Maio, 2021 - 22:31

Olá Kurapikad! Muito obrigada pelo teu comentário! Também fui espreitar esta obra por causa da autora e ela nunca desaponta! Acho que este anime vai para as lista dos meus favoritos no final! ^ ^

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.