Touhou Luna Nights – Análise

por Bruno Sales
Touhou Luna Nights - Análise

Touhou Luna Nights teve a sua versão final lançada a Fevereiro de 2019 para a Steam.

O jogo é baseado na franquia Touhou no género metroidvania, produzido pela Team Ladybug e distribuído pela Vaka Game Magazine e PLAYISM.

 

Touhou Luna Nights – Análise

 

Desde o lançamento original de Touhou em 1996, que a franquia tem vindo a ganhar popularidade entre a comunidade doujin japonesa. Popularidade esta que originou uma enorme quantidade de trabalhos feitos por fãs desde o seu lançamentoSendo assim produzidos vários mangas, músicas, animes e jogos baseados no universo de Touhou.

Graças à Playism vamos assim poder analisar e dar-vos a conhecer este jogo feito por fãs: Touhou Luna Nights.

 

Touhou Luna Nights - Análise

 

Touhou Luna Nights – História

 

Touhou Luna Nights segue Sakuya, a empregada da Mansão do Demónio Escarlate, ao ser aprisionada num universo alternativo por sua própria mestre, Remilia Scarlet. O jogador tem assim que tentar escapar deste universo ao tentar entreter a sua mestre.

O jogo é curto, cerca de 5 horas, apresentando uma história simples e fácil de seguir. Contudo a história é linear e só existe um único desfecho no jogo. Sendo assim um ponto negativo do jogo que não apresenta re-jogabilidade, não havendo motivos para o voltar a jogar.

 

Touhou Luna Nights - Análise

Embora o jogo aconteça no universo da franquia Touhou o enredo é acessível a quem não conhece a série. Porém quem conhece os jogos originais irá perceber melhor o passado das personagens e as referências ao longo do jogo.

 

Touhou Luna Nights – Arte

 

Touhou Luna Nights apresenta uma arte simples e pixelizada que faz lembrar os jogos antigos metroidvania. Na minha opinião o estilo de arte escolhida funciona bem e fica bonito no estilo de jogo de Luna Nights.

O jogo apresenta ainda um design de monstros e de “dungeons” variada e bem concebida.

 

Touhou Luna Nights – Jogabilidade

 

Touhou Luna Nights apresenta uma jogabilidade misturada entre os metroidvania tradicionais e os jogos Bullet Hell, de Touhou. No jogo os jogadores têm de explorar a mansão do Demônio Escarlate enquanto derrotam inimigos e chefes com “ataques de padrões” próximos aos de bullet hells.

O jogo destaca-se pela possibilidade de se poder parar o tempo momentaneamente e se mover enquanto o tempo se encontra parado. Surpreendentemente esta mecânica do jogo está bem incorporada nos puzzles e batalhas tornando o jogo numa experiência única.

 

Tal como nos jogos originais o Luna Nights encontra-se dividido por 5 fases, cada uma com um chefe no final. Após o final do jogo são ainda desbloqueadas a fase extra e o modo de jogo Boss Rush que permite o jogador continuar a jogar mesmo após ter terminado o jogo.

 

Touhou Luna Nights – Dificuldade 

 

Os jogos Touhou sempre foram reconhecidos pelo modo fácil ser considerado difícil e o seu modo lunático próximo a impossível. Porém este jogo baseado na franquia apresenta uma dificuldade mais acessível para os jogadores novatos.

Embora a dificuldade do jogo não seja muito fácil, quando se domina a mecânica de parar o tempo a dificuldade do jogo diminui drasticamente.

Porém, o jogo apresenta apenas uma única opção de dificuldade o que impossibilita os jogadores mais veteranos de terem um maior desafio e os jogadores novatos uma opção mais fácil.

 

Touhou Luna Nights - Análise

 

Touhou Luna Nights – Análise | Juízo Final

 

Embora o jogo não apresente alguns dos conteúdos normalmente presentes nos metroidvania tradicionais, as mecânicas únicas, a artstyle bonita e os níveis bem concebidos fazem valer a pena experimentar este jogo Touhou criado por fãs.

 

Touhou Luna Nights - Análise

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.