Trabalhar como Animador estrangeiro no Japão ficará mais fácil

por João Simões
Trabalhar como Animador estrangeiro no Japão ficará mais fácil

O governo japonês vai avançar com planos que têm o intuito melhorar as regulações sobre os estrangeiros que pretendem trabalhar no Japão, e que tenham obtido a graduação numa universidade, ou escola japonesa, nas áreas da animação, do design e da cozinha.

 

Trabalhar como Animador estrangeiro no Japão ficará mais fácil

Em março, o governo estabeleceu o “Cool Japan Talent Raising Investigation Commission” com o objetivo de ouvir melhor o que os profissionais da indústria têm a dizer sobre este assunto. A começar neste mês, esta comissão vai avaliar cada negócio e instituição de educacional com o objetivo de alterar os requisitos para obter o visto. Algo a implementar o mais cedo possível em 2018.

A legislação atual para obter o visto japonês enquadra-se numa estrutura muito exigente e rígida, o que impossibilita que estrangeiros nas áreas de animação, moda e culinária possam trabalhar lá. É comum acontecer os estrangeiros serem contratados, mas não poderem trabalhar por não conseguirem os vistos de modo a ficarem no país.

Ao abrigo da legislação atual, só os estrangeiros que se mostram peculiarmente excepcionais nas respetivas áreas é que conseguem obter o visto. Por exemplo, para quem pretender trabalhar na indústria da moda, só conseguirá visto se for admitido para empregos de grande nível como por exemplo design de roupa. Mas se for para trabalhos mais comuns dentro da área, designados como trabalhos de entrada naquele mundo, como por exemplo costurar, então o visto já não lhes será concedido.

 

Trabalhar como Animador estrangeiro no Japão ficará mais fácil

Key Frame – Samura Shamploo

 

Contudo, o governo está a tentar aplicar medidas mais realistas de modo a encorajar “períodos de treino” para novos empregados nas companhias, onde trabalharão em “empregos de baixo nível”, durante um ou dois anos, e com a possibilidade de obter o visto.

Esta medida está enquadrada na revisão de estratégia nacional do Japão. O primeiro ministro, Shinzo Abe, está a reformular os regulamentos de determinadas regiões, em indústrias, como agricultura e saúde, de modo a promover o crescimento económico do país.

O governo japonês, e muitos outros países, suportam o programa “Cool Japan” que promove a cultura japonesa moderna, como anime e manga. O programa decorre sobre a premissa de que uma das maiores forças comerciais internacionais do Japão encontra-se em áreas como anime, manga, cinema, e tudo que esteja relacionado com arte e entretenimento japonês.

 


Como será Trabalhar na Indústria Anime? – Entrevista Thomas Romain

Quanto Custas à Indústria quando Vês Anime Ilegalmente?


 

Fonte: Anime News Network

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.