Vamos trazer as DreamCatcher a Portugal – Kpop

por Usagi Wright
Vamos trazer as DreamCatcher a Portugal - Kpop

O sonho de ter as DreamCatcher em Portugal está cada vez mais perto! E tudo por causa dos fãs que votaram e fizeram com que tal fosse possível. Vejam abaixo as novidades!

 

Vamos trazer as DreamCatcher a Portugal – Kpop

Vamos trazer as DreamCatcher a Portugal - Kpop

 

No dia 14 de janeiro de 2017 a sementinha foi plantada na plataforma de crowdsourcing “MyMusicTaste”  com o objetivo de trazer o grupo feminino DreamCatcher a Portugal. Já no passado dia 3 de setembro de 2017 pudemos contar com a presença dos K.A.R.D. no nosso país graças a esta organização.

Com rapidez chegou-se aos 50 mil Make Points (no dia 20 de outubro), contando neste momento com 55895 “pontos”.

A melhor notícia foi recebida no dia 23 de outubro, no qual a MyMusicTaste informou que já entrou em contacto com a editora do grupo!

 

Vamos trazer as DreamCatcher a Portugal - Kpop

 

A possibilidade de trazer as DreamCatcher a Portugal está perto, mas é preciso todo o apoio para tornar este “talvez” num “sim”. Para isso, pedimos que votem e façam MAKE no link que vos vou deixar abaixo. 

É só um click que poderá trazer mais um grupo de Kpop até Lisboa!

 

>> Vamos Trazer as DreamCatcher a Portugal – Kpop <<

 

Com a intenção de dar a conhecer melhor a comunidade de fãs que pretende trazer as DreamCatcher a Portugal, decidimos, numa conversa informal, realizar algumas perguntas à administradora do grupo de fãs DreamCatcher Portugal, Mónica Feijão, que prontamente se dispôs a responder.

 


 

DreamCatcher Portugal | À conversa com a Administradora Mónica Feijão

ptAnime (PA): Fala-nos um pouco sobre a chegada ao 50 mil MakePoints no MyMusicTaste.

Mónica Feijão (Mónica): Bem, é assim, o que temos até agora é a nossa “fanbasezinha” no grupo, o pessoal que lá está (pelo menos do que vejo) realmente gosta muito do grupo, são muito supportive e interactivos. Também há pessoal só a ver claro, mas o pessoal que interage é mesmo bastante fã tanto que quando chegamos aos 50k makepoints houve muita gente a reagir com grandes expectativas e alegria.

De infos em particular, tenho o mesmo que toda a gente, a MMT contactou o artista mas eu sei que a Happy Face (empresa delas) quer muito vir à Europa pelo que me parece que todas as 6 cidades contadas irão ter concerto. Claro que isto é mais divagação do que realmente informação mas acredito mesmo nisto. Sei que elas agora vão entrar num programa de tv da YG, o “Mixnine”, portanto não espero que o concerto seja já já.

 

PA: Sobre chegarmos aos 50k muito rapidamente queres falar mais sobre isso, tens algum termo de comparação com outro grupo?

Mónica: O caso mais recente foi K.A.R.D., a “festa” que fizeram quando chegamos aos 50k foi bem diferente, houve muito mais “histerismo” à volta do assunto. Desta vez parece que poucos deram importância ao assunto, daí a minha preocupação do concerto floppar. Como deves saber a maioria dos fãs de Kpop em portugal são raparigas e há um grande preconceito com girl groups e que todos os girl groups são “fofos e todos iguais” o que não é verdade, no entanto DreamCatcher é tudo o que elas dizem que querem que os girl groups sejam.

Parece-me que não lhes deram o benefício da dúvida ainda, porque elas realmente não são fofas, têm um conceito único e a musica é muito diferente (para melhor).

 

Vamos trazer as DreamCatcher a Portugal - Kpop

 

PA: Podes explicar melhor no que é que as DreamCatcher são diferentes dos restantes girl groups?

Mónica: São diferentes em todos os aspetos mesmo. Para começar, e falando no que salta mais à vista, o conceito delas (terror/horror) é um conceito que foi explorado pouquíssimo tanto por boy groups como por girl groups (dou aqui o exemplo de Vixx, um grupo onde a grande maioria dos comebacks tem um conceito dark, mas tirando eles poucos realmente se aventuraram por esse caminho). Além do conceito diferente e original, a música também é diferente do Kpop dito normal visto que elas se focam mais no rock do que propriamente no pop. Até as poderia comparar a BabyMetal mas com mais rock em vez de metal e com menos fofura :b

Além do conceito único e da musicalidade diferente, ela são um poço de talento. Além das vozes incríveis, tanto das main e lead vocals como dos restantes membros, todas elas são umas dancing machines. A sincronia delas naquelas coreografias intensas é impressionante e consigo apenas compará-las com as Gfriend (grupo super conhecido pela sua sincronização e danças elaboradas). Para não falar que foram elas que coreografaram toda a dança da “Fly High”, último comeback delas.

 


DreamCatcher – Conhece o grupo que poderá vir a Portugal


 

E se ainda precisares de mais razões, além disto tudo, elas também são incrivelmente versáteis, conseguindo não só fazer o conceito de terror mas também outro tipo de conceitos: como o famoso conceito do debut das Girls’ Generation “Into the New World” (que podes ver no canal da empresa delas) e claro o conceito típico de girl groups como provaram quando debutaram pela primeira vez como Minx. Ah!… E é claro, elas lançam constantemente conteúdo novo para o fãs tanto que têm diversos covers disponíveis e todas as músicas delas têm um special video que pode ser considerado como MV Oficial da música.

 

 

PA: Não sei se queres dar alguma palavrinha sobre a MyMusicTaste, do que esperas da organização…

Mónica: Só fui a um único concerto deles (que foi o dos K.A.R.D.) e a organização foi péssima. Para começar o números a serem dados apenas às 14h foi um estupidez e espero bem que não repitam a brincadeira, o pessoal ali todo a sentir-se mal porque estava muito calor e eles não queriam saber, ignoraram completamente o trabalho das fãs que organizaram aquilo antes deles chegarem, bem foi a total falta de respeito.

O pessoal mandou muitos e-mails sobre isso e muitos responderam ao questionário deles mostrando o descontentamento geral, portanto quero muito acreditar que desta vez a coisa corra melhor nesse aspeto. O que me preocupa mesmo é o espaço que eles vão escolher. Para K.A.R.D. o espaço era muito pequeno e via-se pessimamente, mesmo quem estava à frente via mal. Espero que desta vez escolham um sítio melhor… isto é mesmo a única coisa que eu preciso que façam bem.

Mas vamos ver, parece que o concerto dos Block B teve um bom espaço, é esperar que Dreamcatcher consiga a mesma sorte.

 

PA: Falando de outras coisas, há quanto tempo ouves Kpop? Grupos preferidos?

Mónica: Ouvir mesmo ouvir com regularidade já é há uns 2 anos e meio. O meu top 3 de grupos masculinos são Vixx, Bigbang e Day6. Em relação a grupos femininos eu diria Dreamcatcher (obviamente), Girls’ Generation, Red Velvet e Mamamoo.

 

 

PA: Tens algo a dizer a quem é novo no Kpop e aterrou aqui de paraquedas?

Mónica: O meu conselho é: não tenham receio de explorar este mundo, tenho a certeza que se vão divertir muito e encontrar música que vão adorar. Ah e claro, respeitem os artistas e os outros fãs 🙂

Ah se vocês quiserem cuscar Dreamcatcher eu recomendo como primeira música a “Good Night” porque para além de ser a música que mais gosto, mostra tudo aquilo que falei acima sobre o conceito e a música.

 

PA: Últimas palavras sobre as DreamCatcher virem a Portugal?

Mónica: Estou realmente ansiosa que venham e espero que com isto ganhem mais fãs internacionais porque realmente merecem.

 


 

Obrigada à Mónica Feijão pela disponibilidade em realizar esta “entrevista”! Não se esqueçam de passar pelo Grupo de Fãs DreamCatcher Portugal para conhecerem mais sobre estas meninas e de fazerem MAKE no MyMusicTaste. Vou deixar os links abaixo:

>> DreamCatcher Portugal – Grupo de Fãs

>> Fazer MAKE para trazer as DreamCatcher a Portugal! – MyMusicTaste

 

 


ATUALIZAÇÃO 22/02/2018

Com muito esforço conseguimos trazer as DreamCatcher a Portugal! Foram ao concerto? Não? Então vejam como correu abaixo:

>> DreamCatcher em Portugal – Como correu o Concerto? <<


 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.