Yasuke – O Único Samurai Africano

por Inês Marques
Yasuke - O Único Samurai Africano Imagem

Sabiam que no período feudal do Japão existiu de facto um samurai africano? Com as recentes notícias de um filme sobre esta figura estar em produção (possivelmente a estrear no final de 2018), o ptAnime conta-vos neste artigo a história de Yasuke, o autêntico afro-samurai!

Apesar de não haver muitos detalhes em fontes históricas, sabe-se que Yasuke chegou ao Japão em 1579 com o jesuíta italiano Alessandro Valignano, que tinha o cargo de Visitador (ou seja, fazia supervisão e inspeção) das missões jesuítas portuguesas no Oriente.  Não se sabe ao certo, mas Yasuke terá pertencido ao grupo étnico Makua, o maior de Moçambique. O próprio nome Yasuke é uma “japonização” do seu verdadeiro nome, que se acredita ter sido Yasufe.

 

Yasuke - O Único Samurai Africano Imagem

Estátua de Yasuke, da autoria da artista sul-africana Nicola Roos.

 

Ao acompanhar Valignano a Quioto (capital do Japão na época) em 1581, diz-se foi tal a exaltação e número de pessoas que acorreu à capital para o ver que muitas morreram esmagadas. Oda Nobunaga, ouvindo rumores sobre Yasuke, quis conhecê-lo e, quando o viu, ficou de tal modo incrédulo que ordenou que lhe tirassem as roupas para verificar que a sua pele não tinha sido pintada! É óbvio que, nos dias de hoje, estes episódios seriam, com justa razão, considerados racistas. Mas é preciso ter atenção que a presença de uma pessoa negra no Japão do século XVI era algo completamente inédito, e tinha sido apenas cerca de 40 anos antes que os japoneses viram ocidentais pela primeira vez. Foi uma época de descoberta e fascínio por ambas as partes.

Voltando a Nobunaga, não foi apenas a exótica cor de pele que deixou este unificador impressionado – segundo registos japoneses, Yasuke era extremamente alto (teria cerca de 188cm de altura) e uma força superior à de 10 homens. Para além de tudo isto, o facto de Yasuke também saber falar um pouco da língua japonesa fez com que caísse nas boas graças de Nobunaga, que pediu a Valignano que o deixasse com ele. E foi o que de facto aconteceu – Yasuke, apesar de ser estrangeiro e antigo escravo, terá efectivamente servido como samurai ao serviço desta grande figura da história japonesa! Nobunaga ter-lhe-á dado uma residência própria e uma espada, e Yasuke também teria o privilégio de jantar com Nobunaga e cavalgar a seu lado nas batalhas, algo que este apenas fazia com pessoas que respeitava verdadeiramente.

 

Ilustração de Oda Nobunaga e Yasuke.

 

No entanto, apenas um ano depois, em 1582, Oda Nobunaga foi traído por um dos seus generais, Akechi Mitsuhide, e levado a cometer seppuku. Yasuke juntou-se ao filho de Nobunaga, mas estes acabariam por também sofrer uma emboscada por parte de Akechi e forçados a render-se. Akechi não reconhecia Yasuke como um verdadeiro samurai, por isso, em vez de o matar, os registos históricos indicam que o terão levado novamente para junto dos jesuítas. Após este acontecimento, mais nada se sabe acerca do seu destino.

Apesar de curta, a “carreira” de samurai de Yasuke foi algo de inédito e memorável, que persiste hoje no imaginário japonês através de um livro para crianças dos anos 60 baseado na sua vida, intitulado Kurosuke. Nesta história, a personagem principal, “Kurosuke”, segue o mesmo percurso da pessoa real, e é descrito como trabalhador, ultrapassando todos os obstáculos, mas ainda assim sonha com a sua terra natal e família em África, constituindo um símbolo de perseverança e sacrifício.

 

Capa e contracapa de uma edição antiga de Kurosuke. Esta obra infantil foi escrita em 1968 por Kurusu Yoshio, e recebeu o prémio da Associação Japonesa de Escritores para Crianças no ano seguinte.

 

Esperemos que o filme que se aproxima faça justiça à história de Yasuke, e ajude também a deitar por terra preconceitos e aproximar pessoas!

 

Comentários via Facebook
0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.