A importância de Super Mario 3D All-Stars para o futuro da Nintendo

por Xpop
A importância de Super Mario 3D All-Stars para o futuro da Nintendo

2020 marca o ano em que o famoso canalizador da Nintendo faz o seu 35º aniversário e durante esta jornada tivemos jogos memoráveis, momentos de pura diversão e ideias que podem ser melhor descritas como “questionáveis”.

Para celebrar o aniversário da franquia Super Mario a Nintendo realizou a Super Mario Bros. 35th Anniversary Direct com o objetivo de prestar homenagem a uma das suas melhores franquias e de mostrar alguns dos novos conteúdos a ser desenvolvidos.

A Direct teve bastantes surpresas agradáveis, mas aquela que deixou tudo e todos a falar foi algo que nunca esperávamos que a Nintendo fosse fazer num milhão de anos, uma coleção dos 3 melhores jogos de Super Mario em 3 dimensões.

Esta novidade foi muito bem recebida, mas acabou por deixar um sabor agridoce quando foi revelado que o jogo só estaria à venda até 31 de março de 2021.

Poderíamos assumir que isto é apenas uma edição especial para celebrar o aniversário de Super Mario, mas após uma análise cuidada conseguimos ver que esta coleção tem uma maior importância do que parece.

 

A importância de Super Mario 3D All-Stars para o futuro da Nintendo

 

Recentemente foi-me enviado um post do Reddit em que uma pessoa fala de o quão seria incrível se a Nintendo cria-se uma coleção ao estilo Super Mario All-Stars mas com jogos em 3D tipo Super Mario 64, Super Mario Sunshine e Super Mario Galaxy.

Todos os comentários partilhavam o mesmo elemento de que a Nintendo nunca iria fazer tal coisa, mesmo que a reação fosse positiva, porque não teria nada a ganhar. E se formos a ver bem, isso é verdade.

Por muito que fantasiemos e pedimos aos deuses dos videojogos, a Nintendo não é muito conhecida por fazer remakes dos seus jogos mais antigos se não conseguir fazer rendimento com eles e no máximo só os lança na forma de um porte para as futuras consolas.

 

Nintendo Direct 9.4.2019 - Todas as Novidades

 

Isto pode parecer uma mentalidade errada, porque se olharmos para as gerações anteriores existem muitos jogos que os jovens dos dias de hoje não poderão experimentar por estarem restritos à sua plataforma.

A Nintendo parece estar a arranjar uma solução através da Virtual Console da Wii e de serviços como o NES e SNES Online da Switch ou até com o lançamento das versões mini da NES e SNES.

Ainda assim, temos bons jogos da Nintendo 64 e GameCube com falta de representação na indústria e este problema fica ainda mais grave se tivermos em consideração as consolas portáteis.

Mas é agora que nos focamos no movimento “estranho” da Nintendo com o lançamento de Super Mario 3D All-Stars. Porque é que a Nintendo juntou 3 grandes jogos num só cartucho e não os colocou à venda de forma separada?

 

Super Mario 3D World + Bowser’s Fury anunciado para a Switch

 

Existe a chance de que estes jogos acabarão por ser lançados para a Nintendo eShop depois de 3D All-Stars sair do mercado, mas é possível que a Nintendo esteja a fazer isto para testar se vale a pena vender os seus jogos mais antigos sob a forma de uma coleção.

Não seria uma ideia ridícula. Se observarmos o caso da PlayStation, quando lançou as coleções de Jak & Daxter, Ratchet & Clank e God of War para a PlayStation 3. As coleções venderam muito bem e bastantes jovens tiveram a oportunidade de experimentar alguns dos melhores jogos da PlayStation 2.

Imaginem a Nintendo fazer o mesmo com as suas outras franquias tipo The Legend of Zelda, Star Fox, F-Zero ou até mesmo Kirby. Existe muito espaço para exploração com essa ideia e a Nintendo parece estar a dar os primeiros passos.

 

Super Mario All Stars SNES Nintendo Switch Online

 

Por outro lado, fazer um porte dos jogos com gráficos em HD custa muito dinheiro e juntar os jogos no mesmo cartucho significaria que o rendimento seria menor do que talvez vender os jogos em separado. Só porque uma ideia é muita boa não significa que será tão lucrativa como nós esperamos.

Se quiserem um exemplo é só olharem para o filme Avengers: Endgame. O filme pode ter batido recordes de bilheteira, mas o lucro que a Disney teve não foi assim tão alto como as pessoas pensam.

Mas, se fazer uma coleção não realiza assim tanto lucro como se julga, que opções tem a Nintendo para trazer esses jogos para a Nintendo Switch? Se calhar a Nintendo pode investir em publicar os jogos em separado.

 

Pikmin 3 Deluxe - Jogo anunciado para o Nintendo Switch

 

Outro detalhe que temos de apontar com o anúncio de Super Mario 3D All-Stars foi a reação positiva que o público teve em especial com a inclusão de Super Mario Sunshine, um jogo que nunca tinha sido lançado fora da GameCube.

Um dos factos que aponta esse interesse, é quando olhamos para a lista dos jogos mais vendidos na Amazon em 2020 e vemos que 3D All-Stars está atualmente em segundo classificado, à frente de jogos como Minecraft, The Last of Us Part II e The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Mesmo que a Nintendo opte por não vender os seus jogos na forma de uma coleção, o que esta pode tirar desta situação é o interesse que existe por parte do público nos jogos das antigas gerações.

Poderíamos ter situações em que jogos como Pokémon Snap ou Metroid Prime seriam lançados para a Nintendo eShop um ano antes do lançamento da sua sequela.

 

A importância de Super Mario 3D All-Stars para o futuro da Nintendo

 

Tentar prever qual será o futuro da Nintendo é algo impossível de se fazer tendo que conta a atual situação do mundo e as decisões surpreendentes que esta tende a tomar, mas algo que podemos assumir é que tem conhecimento do que o público quer atualmente.

A questão neste momento é “Como a Nintendo irá fazer isso?”.

Concordam com a minha opinião? Deixem nos comentários abaixo o que acham que a Nintendo irá fazer daqui para a frente.

Até a uma próxima oportunidade.

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.